Voxel
17
Compartilhamentos

Ace Combat 7: Skies Unknown mostra que o PSVR tem potencial de sobra

Último Vídeo

Nas semanas anteriores, o Voxel teve a chance de jogar Ace Combat 7: Skies Unknown a convite da Bandai Namco e contamos nossas primeiras impressões aqui no site. Mas durante a Brasil Game Show 2018, pudemos dar um passo além: jogar pela primeira vez o jogo em realidade virtual.

A Sony teve uma grande área dedicada ao PSVR em seu estande e aproveitamos a chance para testar Ace Combat 7 em sua experiência exclusiva do PlayStation 4. Portanto, abaixo você confere mais das nossas impressões do que vimos.

-

Uma dimensão a mais do combate

A franquia Ace Combat já teve a visão de cockpit há um tempinho e ela fará um retorno triunfante em Ace Combat 7: Skies Unkwnown. Mas a experiência em realidade virtual leva as coisas para um novo degrau, pois a imersão é altíssima e a qualidade é excelente.

A visão em VR proporciona a visualização quase total dos entornos dos caças aéreos, já que a câmara do cockpit tem vidros que proporcionam a visualização dos inimigos e situação melhor do cenário. É quase inexplicável a sensação de perseguir um inimigo pelos céus e poder olhar para cima durante um looping, o que ajuda na localização.

A

É uma sensação realmente fora do comum e que oferece uma imersão absurda. Poder ver os caças inimigos explodindo na sua cara, ter a experiência de baixíssima visibilidade nas nuvens e sobrevoar o cenário a centenas de quilômetros por hora é surreal.

A compatibilidade com a realidade virtual realmente foi bem-feita e não se trata de algo malfeito, como já vimos com outros títulos no passado. A Bandai Namco realmente se empenhou em oferecer o VR como algo além, e não um bônus qualquer. Mas, vale lembrar, que o jogo inteiro não terá suporte à tecnologia e o modo é apenas um bônus com missões extras.

Experiência livre de enjoos

Aí é que vem o X da questão: Ace Combat 7 me fará passar mal se eu jogar em realidade virtual? Muitos jogos não são bem otimizados para isso e algumas pessoas são bem sensíveis com a tecnologia. Eu mesmo, por exemplo, tenho sérios problemas com game que tem caminhadas normais, ou seja, em que o protagonista anda como em qualquer outro game e com movimento de câmera comum (como Resident Evil 7, Transference e até mesmo RIGS).

Mas e Ace Combat 7: Skies Unknown, que se passa no cockpit de um caça de combate? Felizmente, para mim (que tenho sérios problemas com enjoo de movimento), não teve quase nada de desconfortável. Quase nada.

-

Como o game simula uma cabine de avião, o personagem já está parado dentro do jogo, o que ajuda o cérebro a compreender melhor a situação. Além disso, a fluidez do game contribui para que a câmera não cause mal-estar durante a jogatina.

Entretanto, ainda estamos falando de uma “simulação” (a intenção do jogo não é simular perfeitamente, mas a experiência é sim realista) de um jato passando da marca dos 1.000 km/h, com loopings, rasantes, perseguições e muito mais. Abusar das manobras e entrar nas nuvens, sem visibilidade do que está em volta, pode causar desconforto.

A

Senti muito pouco desse problema e bastou rever o cenário e localizar o chão como guia para minha experiência para tudo voltar ao normal (é importante ter uma referência para evitar enjoo, assim como pessoas que têm mal-estar dentro de carro se focam no horizonte).

Gráficos mais limitados, mas dentro do esperado

Toda experiência em realidade virtual tem seu custo: é impossível manter o nível de fidelidade gráfica de um jogo “não-VR”. Apesar de ter seus comprometimentos visuais para entregar uma jogatina que funcione legal no dispositivo VR da Sony, a qualidade dos efeitos e componentes gráficos estavam bem altos para o padrão do gênero.

A

Algumas texturas estavam um pouco mais feias, o mar não tinha o mesmo efeito embasbacante e as gotículas de água no para-brisa do cockpit não eram tão detalhadas quando entrávamos nas nuvens, mas a composição geral era alta suficiente para trazer o gostinho de Ace Combat 7: Skies Unknown ao PSVR.

Ace Combat 7: Skies Unknown chega no dia 18 de janeiro ao Xbox One e PlayStation 4 (o modo VR é exclusivo do console através do PSVR). No PC, o game chega no dia 1º de fevereiro.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários