Mega Curioso

Coluna: a falta de lançamentos em julho é um respiro de ar fresco

Último Vídeo

Após um primeiro trimestre recheado de lançamentos de peso, as expectativas e anúncios da E3, chegamos finalmente ao mês de julho. Ao contrário do que vemos em meses anteriores, a lista de lançamentos para os próximos 30 dias é, no mínimo, magra — o que nos trouxe certa dificuldade em preparar nossa lista mensal sobre o assunto.

No entanto, o que poderia ser considerado algo negado em qualquer outra situação é uma verdadeira benção em 2017. Em um ano repleto de games bons, gostosos de jogar e, acima de tudo, enormes, surge como uma ótima notícia o fato de que finalmente teremos alguns dias para “respirar” e começar a explorar meu eterno backlog.

Não se engane: eu gostaria muito que todo mês houvesse nas lojas um título novo do patamar de um Zelda, um Horizon: Zero Dawn ou um Persona 5 (só para citar alguns dos melhores jogos de 2017 até agora), mas é ótimo ter uma folga. Com tantos games enormes me esperando, tanto meu tempo livre quanto minha carteira agradecem por não ter que dar atenção a algum título bombástico por enquanto.

Oportunidade para revisitar pendências

Confesso para vocês: muitas vezes me pego pensando que seria um pouco mais feliz (e um tantinho menos pobre) caso me contentasse em jogar somente um gênero ou dois ou três “franquias fixas” por ano. Infelizmente, esse não é o caso: entre os grandes games de 2017, mal consegui tocar em Disgaea 5 Complete ou em NiOh até agora — e eles já ganharam muito conteúdo desde que os comprei durante um momento de empolgação.

Até mesmo Persona 5, ao qual eu pude dedicar aproximadamente 57 horas durante minhas férias (saudades), permanece esperando que eu conclua a segunda parte da aventura. Isso sem contar os jogos que “destruíram” minhas economias durante a Promoção de Verão do Steam (que ainda está rolando) e permanecem no eterno limbo da categoria “preciso jogar isso aí”.

Watch Dogs 2 está entre os jogos de destaque do meu extenso backlog

Caso você não seja um maníaco como eu que compra tudo mesmo sabendo que não vai ter tempo para jogar, esse tempo de “seca” também é uma ótima oportunidade para revisitar o passado. Ou vai dizer que você realmente teve tempo para rejogar tudo aquilo a que prometeu dar uma nova chance?

A falta de lançamentos também pode ser uma boa para seu bolso

A falta de lançamentos também pode ser uma boa para seu bolso: em vez de pagar caro por um título novo, há a chance de fazer aquela visitinha a um game de 2016 (ou 2006, quem sabe?) que você deixou passar. Com a queda de preço vertiginosa que muitos títulos antigos registram, esta pode ser uma boa oportunidade para conferir aquele RPG japonês por turno com aeronaves e cartas de tarô que agora só custa R$ 50.

Também é uma ótima chance para dar mais atenção a outros aspectos da vida que não passam pelos video games. Ou vai dizer que você já conseguiu ler todos os livros e quadrinhos da sua estante, bem como assistir àquelas séries que estão acumuladas em serviços como a Netflix e o Crunchyroll? Eu com certeza estou bem longe disso.

Lançamentos já estão no horizonte

Embora julho vá ser um mês “de seca” quando comparado a períodos anteriores deste ano, o mês não está totalmente abandonado pelas produtoras. Games como Final Fantasy XII: The Zodiac Age (aguarde nossa análise em breve) e Fable Fortune estão aí para provar que ainda há algumas novidades chegando em breve — e, no fim do mês, surgem Splatoon 2 e Hey! Pikmin para os fãs da Nintendo.

Splatoon 2 é um dos destaques entre os lançamentos de julho

Assim, quem está esperando por novas experiências não vai ficar totalmente órfão — simplesmente vai ter que se contentar com um número menor delas. E você, como está encarando esse período mais calmo? Vai aproveitar para “tirar o pó” de seu backlog ou tirar uma pequena folga dos games?

Ou é daqueles casos raros que realmente já terminaram tudo o que havia disponível e não aguentam esperar para botar as mãos em algo novo? (Caso você se encaixe nessa categoria, por favor, me conte seu segredo). E o que você pensa sobre esses períodos mais tranquilos de lançamento: acredita que eles são necessários para dar uma folga na carteira ou preferia ter grandes jogos saindo sem parar? Compartilhe com a gente sua opinião sobre esse assunto em nossa seção de comentários.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.