Voxel

Conversamos com mães gamers que enchem o Dia das Mães de orgulho!

Último Vídeo

*A matéria teve colaboração de Gabriela Nakamura na coleta dos relatos abaixo

A participação de mulheres no âmbito dos games é algo que só cresce – no Brasil e no mundo. O Dia das Mães é celebrado por diversas razões históricas, e nós do Voxel não podíamos deixar de mostrar que, quando o assunto é video game, elas mandam muito, mas muito bem.

Conversamos com algumas delas para saber a relação de amor com os filhos, a família e, dentro desse núcleo, os games. Olha só como a representatividade está muito mais substancial nos tempos atuais – e como os jogos têm, de fato, a capacidade de unir pessoas:

Janaína Karam, 39 anos, funcionária pública e Marlon Karam, 17 anos, estudante do Ensino Médio

“A minha relação com os games começou na infância com o meu pai, passávamos horas jogando e nos divertimos juntos. Com o meu filho não é diferente, jogamos juntos desde que ele era criança e continua até hoje, por eu trabalhar o dia todo. Jogar com ele foi a forma que encontrei para estar sempre perto dele e conseguir me divertir junto dele e também me tornar mais amiga, participar mais da vida dele, deixando-o à vontade para conversar comigo sobre qualquer assunto. Isso é o que os games nos proporcionaram. Gosto de jogar Call of Duty, Overwatch, Fortnite, The Last of Us, Uncharted e God of War", diz Janaína ao Voxel.

areaJanaína e Marlon

Erica Siqueira, 37 anos, Analista, e Julia Siqueira, 5 anos

"Desde pequena tive acesso a games, tanto que meu presente predileto era meu Atari. E hoje eu e minha filha compartilhamos desse amor por games e jogamos juntas. Claro que é nossa melhor diversão! Muitas pessoas acham que o video game afasta, mas eu acho o contrário. Além de fazer a criança pensar e agir rápido, o bacana é estar junto, jogar com ela. E você passa mais tempo ao lado do seu filho, fora que ele vai achar o máximo você jogando e tirando uns minutos da vida de adulto que é corrida para estar junto dele”, relata Erica a nós.

agErica e Julia

Nicole Labussiére, Analista de Redes Sociais e Gerente de Comunidade, 25 anos, e Thalita, 5 anos

“Eu jogo jogos eletrônicos desde que me vejo por gente, lembro que a minha mãe no início não curtia muito a ideia, achava que atrapalhava os estudos, até que de certo ponto ela estava certa. Ela nunca foi muito de jogos, mas depois que apresentei uns de Facebook ela até aceitou jogar um MMORPG comigo e com a minha irmã e eu achava isso o máximo! Eu contava pra todo mundo como eu tinha orgulho dela jogar com a gente!

Hoje em dia a história é outra, sou eu quem acompanha minha estrelinha nos jogos – mesmo tendo meu jogo favorito (Overwatch) faço questão de reservar um tempinho para jogar com ela! Acho que é muito importante e tem ajudado a desenvolver o inglês e o trabalho em equipe. A gente se diverte muito juntas, jogamos no modo de criação por enquanto e vejo ela criar estruturas super divertidas e fora do comum! Tenho aprendido muito com ela também, sobre inovar, fazer coisas de forma diferente do convencional e, principalmente, ter paciência para ensinar. Por outro lado, entendo que é importante brincar de boneca, carrinhos, tintas e gizes, então procuro sempre limitar esse tempo no computador e passar o máximo de tempo fazendo coisas variadas com ela! Acho que sendo gamer ou não, ter coisas em comum com os filhos é inevitável e indispensável e devemos aproveitar essas coisas para criar proximidade com eles. Quero ser a melhor amiga da minha filha!”, ressaltou.

shNicole e Thalita

Caroline Ulivieri, 32 anos, cabeleireira, e Theo Ulivieri Siccho, 8 anos

“Eu e meu filho nos divertimos muito juntos, pois ele gosta de jogar e eu também! Zeramos jogos juntos e separados, ambos torcendo e ajudando um ao outro ?Além de ser divertido, só fortalece nosso amor e união! Além de podermos nos divertir juntos, tô sempre por dentro de tudo, sou aceita entre os amiguinhos dele como uma amiga. Assim criamos um vínculo de confiança e amizade, já que eu estou inteirada nesse mundo deles dos jogos", relatou Caroline.

aaCaroline e Theo

---

E você, tem algum relato bacana? Escreva aqui embaixo, na seção destinada aos comentários!

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.

Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Participe agora deixando seu comentário Acesse sua conta
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários