Voxel

Episode Gladiolus: primeiro DLC de FFXV não é imperdível mesmo para fãs

Último Vídeo

Como falei na análise que fiz aqui para o TecMundo Games, Final Fantasy XV trouxe uma renovação considerável para a longa franquia da Square Enix. Além de abraçar de uma vez por todas o gênero de action-RPG, o título apostou na união de elementos nostálgicos e aspectos totalmente repaginados para agradar ao mesmo tempo fãs antigos como eu e pessoas que se sentiam repelidas estilo dos jogos anteriores da série.

O resultado foi extremamente positivo e criou um título que, ao menos na minha humilde opinião, é realmente memorável. Além disso, a Square Enix conseguiu criar um elenco de personagens que realmente se tornam familiares para os jogadores que os acompanham até o final da aventura. Talvez seja exatamente por isso que os DLCs anunciados para FFXV, que permitem que tomemos o controle de Gladiolus, Prompto e Ignis, atraíram a minha atenção.

Disponível como DLC isolado ou parte do Season Pass de Final Fantasy XV

Agora que o primeiro desses conteúdos adicionais, Episode Gladiolus, já saiu, eu tive a chance de conferi-lo com calma e concluir tudo o que ele oferece – e trago agora para vocês minha breve opinião sobre o DLC de Final Fantasy XV.

Um hack’n’slash fácil

Se você já terminou a história principal de FFXV, então é provável que saiba exatamente em que ponto da trama o Episode Gladiolus se passa – se não souber, cuidado com os SPOILERS a seguir. Humilhado pela derrota em seu breve confronto com Ravus, Gladio deixa a equipe de Noctis e pede a ajuda de Coru para obter o poder necessário para proteger seus amigos. A dupla então parte rumo a um local isolado onde Gilgamesh aguarda para testar o poder daqueles que desejam ser nomeados o Escudo do Rei.

A história é simples e sem grandes revelações sobre os personagens ou o mundo de FFXV

Caso a história pareça simples e sem grandes consequências para você, então saiba que você está totalmente correto. Exceto pelo fato de revelar um pouco mais da história de Coru, o DLC não acrescenta muita coisa à trama geral de FFXV e nem a Gladiolus. Os ambientes mantém o visual impressionante que marcou o título como um todo, mas a missão segue apenas o esquema de longos corredores sem bifurcações e muitas batalhas.

O esquema de combate, aliás, deixa totalmente de lado qualquer elemento de RPG. O esquema de botões é basicamente o mesmo, mas jogando como Gladio você perde a dinâmica da translocação e magias e ganha em troca o controle sobre os poderosos golpes do espadachim grandalhão. Sem progressão de níveis ou troca de equipamentos, o que temos no DLC na verdade é um hack’n’slash dos mais simples.

Esqueça de RPGs: Episode Gladiolus transforma FFXV em um jogo puro de ação dos mais fáceis

Ataque sem piedade, bloqueie nas horas certas e use seus poderes especiais e itens quando necessário e você não se sentirá realmente desafiado em momento algum no seu caminho até Gilgamesh. A batalha contra o chefão se passa sobre uma ponte, uma referência às outras encarnações do mestre das espadas na franquia, e é um pouco mais desafiadora do que o resto da expansão, mas não chega a apresentar uma dificuldade significativa.

Sobre decepção e desafios

E já que falamos sobre Gilgamesh, devo dizer que fiquei um pouco decepcionado com a encarnação do personagem em FFXV. Por mais que ele imponha respeito e repita sutilmente algumas de suas referências clássicas, o eterno rival de diversos Final Fantasy acaba bastante descaracterizado e incorporado ao mundo de Eos, perdendo seu humor meio trapalhão e seu ar misterioso de caçador multidimensional de espadas lendárias.

O ponto alto do DLC é o duelo mano-a-mano contra Coru, o Imortal

Depois de concluir a história central do DLC, ganhamos acesso a um modo de “Pontuação Competitiva”, que nos estimula a repetir a aventura no menor tempo possível para acumular pontos. Por fim, outro conteúdo desbloqueado é a “Provação Final”, um duelo mano-a-mano contra o próprio Coru, e esse, para mim, foi o ponto alto da expansão. A luta contra o Imortal é realmente desafiadora e exigirá múltiplas tentativas, dando verdadeira satisfação ao ser concluída com sucesso.

Nada imperdível

Considerando todos os pontos, podemos dizer que Episode Gladiolus não é algo imperdível mesmo para quem gostou de Final Fantasy XV. Tanto os personagens quanto a história enriquecem pouco o mundo do jogo, e até mesmo os prêmios que podem ser transportados para a história principal não valem muito – uma espada não muito poderosa, uma nova rouba que dá bônus de ataque para Gladiolus e um golpe extra para o personagem.

Se estiver curioso para saber como é a jogabilidade com o personagem parrudo, então seria uma ideia melhor experimentar gratuitamente a versão alternativa do capítulo 13, disponível na opção Especial do menu principal de FFXV. Lá, você poderá controlar Gladio enquanto ele e Ignis tentam se reunir a Noctis em Gralea, a obscura capital do Império, e assim saciar qualquer curiosidade.

Agora, podemos apenas esperar e torcer para que os demais DLCs de Final Fantasy XV tragam conteúdo rico o suficiente para fazer o Season Pass realmente valer a pena. A próxima expansão, Episode Prompto, está prevista para chegar em algum momento de junho.

-----

E aí, quer acompanhar um pouco mais de perto do trabalho da redação daqui do TecMundo Games e ficar ainda mais por dentro do mundo dos jogos? Siga a nossa página no Instagram! É só clicar aqui. ;D

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.