Voxel
227
Compartilhamentos

A evolução do Sonic - Era dos consoles da Sega (parte 1)

Último Vídeo

Esse ano o Sonic ganhou dois jogos novos – Sonic Mania e Sonic Forces. Quer desculpa melhor para relembrar os principais títulos do ouriço azul mais amado do mundo? Entre altos e baixos, Sonic está aí desde 1991, e já nos presenteou – ou amaldiçoou – com muitos jogos diferentes. Para manter esse texto com menos de mil páginas, vamos focar apenas nos jogos principais da franquia, sem considerar spin offs, jogos de corrida ou mobile, combinado?

Sonic The Hedgehog – 1991

Sonic 1

O primeiro título da franquia foi o Sonic The Hedgehog. O personagem surgiu de uma competição interna da Sega para escolher o novo mascote da empresa, e dá para dizer que ele cumpriu esse papel. Nessa época, a maioria dos jogos de plataforma tentavam ser como o Mario, mas Sonic arriscou ousar um pouco mais: ele não morria instantaneamente ao encostar em um inimigo – ao invés disso perdia todos os anéis; as fases tinham vários níveis de plataformas e claro, o jogo nos apresentou as superdivertidas fases bônus. Ele foi um sucesso, o que garantiu a sequência.

Sonic The Hedgehog 2 – 1992

Sonic2

O jogo seguinte da franquia chegou um ano depois, com a apresentação da raposa-piloto-braço direito Miles “Tails” Prower. O jogo também trouxe o modo multiplayer versus, com competições para ver quem terminava a fase primeiro ou pegava mais anéis nas fases bônus.

SOnic 2 bonus

Falando nelas, elas não eram só legais não. Na primeira fase, Emerald Hill Zone, completar cada uma das fases bônus te dá uma esmeralda do Chaos. Quando você coleciona todas as 7 esmeraldas, você pode virar o Super Sonic – a versão amarela, voadora e invencível do ouriço.

Sonic 2 Super Sonic

Sonic The Hedgehog CD - 1993

Em 1993 a Sega estava empolgada com o Sega CD, e decidiu lançar um jogo do Sonic para essa plataforma antes de seguir com a “continuação oficial” da franquia. Nascia então o Sonic The Hedgehog CD. O diferencial do jogo, além de aproveitar a tecnologia melhorada do Sega CD, era o plot de viagem no tempo, que dava ao jogador a oportunidade de visitar 3 versões de uma mesma fase – passado, presente e futuro.

Sonic CD

Outro destaque foi a abertura do jogo, uma animação feita pelo estúdio Toei Animation, o mesmo de Dragon Ball, Sailor Moon e Cavaleiros do Zodíaco. Vale a pena relembrar (ou conhecer):

Sonic The Hedgehog 3 – 1994

A continuação do jogo era na verdade uma parte do que o Sonic 3 deveria ser. Eles criaram um projeto muito ambicioso, e tiveram que separar em dois jogos diferentes - Sonic The Hedgehog 3 e Sonic & Knuckles. Os cartuchos até se encaixavam, para o jogador ter a experiencia completa.

sonic e knuckles

Voltando para o Sonic The Hedgehog 3, nele você podia jogar com Sonic, Tails ou os dois ao mesmo tempo. Outra novidade importante – esse foi o primeiro Sonic com a opção de salvar. No final das contas, ele é o que se espera de uma sequência: a mesma ideia do anterior, mas melhorado.

Sonic 3

Sonic & Knuckles – 1994

Sonic & Knuckles apresentou um novo personagem, o Knuckles. Você podia jogar com qualquer um dos dois, cada um com seu estilo próprio: Knuckles era mais lento que o Sonic, mas compensava podendo escalar paredes e planar no ar.

Knuckles

Sonic 3D Blast – 1996

Estamos nos anos 90, e ninguém resistia a levar seus jogos para o mundo 3D. Não foi diferente com Sonic, que foi para as três dimensões em 1996. Claro, não era um 3D de verdade, mas foi o suficiente para mudar bastante o jogo. Além da perspectiva totalmente diferente, esse jogo era menos “corra loucamente” e mais “salve os passarinhos em cada fase e só aí passe para a próxima”.

Sonic 3D Blast

Sonic Adventure – 1998

Em 1998 o jogo deu um passo enorme com o Sonic Adventure, lançado para o Dreamcast. Ele sim era totalmente diferente dos Sonics lançados até então: era totalmente 3D e tinha seis personagens diferentes, cada um com gameplay, fases e histórias diferentes. Sonic, focado em velocidade; Tails, que podia voar pela cidade; Knuckles, com jogabilidade estilo caça-ao-tesouro; Amy, que tinha uma marreta; Big, um gato pescador e o E-102 Gamma, um robô que podia atirar nas coisas.

Sonic Adventure

Além disso, o jogo também tinha uma área comum, com alguns mini games, além de uma história mais elaborada e várias cutscenes. A história de todos os personagens se entrelaçava, e só depois de terminar a campanha de todos eles é que você chegava na última parte, do Super Sonic, e salvava a humanidade das garras do Eggman.

Sonic Adventure 1

Sonic Adventure 2 – 2001

Sonic Adventure 2

Sonic Adventure 2 chegou com o mesmo estilo, mas não exatamente igual. Ao invés de jogar com personagens diferentes individualmente, tinham dois grupos – Hero, com Sonic, Tails e Knuckles; e Dark, com Shadow, Eggman e Rouge.

Sonic Adventure 2

Cada grupo tinha uma campanha separada, mas a história de ambas se misturavam no desenrolar do jogo. Sonic Adventure 2 marcou o último jogo feito para um console da Sega.

Sonic Adventure 2

E junto com o fim de uma era, chegamos ao final da primeira parte da evolução do Sonic. Na parte 2, vamos falar sobre os jogos lançados para outros consoles, que fizeram parte da ascensão e queda do ouriço.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.