Voxel
42
Compartilhamentos

Jogamos Mega Man 11: game mescla legado com novidades e é pura diversão

Último Vídeo

Na semana passada, o Voxel foi a convite da Capcom jogar (por uma hora e meia) pela primeira vez o aguardadíssimo Mega Man 11, que também recebeu uma tonelada de informações inéditas. Antes de falar nossas impressões, vamos às novidades primeiro: Mega Man 11 finalmente tem data de lançamento para chegar aos consoles e PC: dia 2 de outubro de 2018.

Mega Man 11 faz parte do compilado de ações da Capcom para celebrar os 30 anos da franquia do robô azul – que conta também com o lançamento de Mega Man Legacy Collection 1 & 2 no Switch e Mega Man X Legacy Collection 1 & 2. Portanto, bora falar sobre o game, que está com mecânicas novas e com diferenças substanciais em relação aos seus antecessores.

Uma nova leva de poderes: a Double Gears

A série principal de Mega Man sempre teve características bem distintas da franquia Mega Man X, uma das favoritas dos fãs. O ritmo é mais cadenciado, não há tantos power-ups ou habilidades especiais e o nível de dificuldade era bem alto. Mega Man 11 não esquece tudo isso e continua uma adição de peso para os games clássicos.

O legado é mantido, mas isso não quer dizer que a Capcom não tenha apimentado as coisas com algumas novidades bem interessantes. A primeira delas é a chegada de uma nova mecânica chama de Double Gear, criada pelo Dr. Light na época da Robot University para ajudar o protagonista a acabar com os planos de Dr. Wily, que está de volta mais uma vez.

MSpeed Gear das Double Gears

O conceito das engrenagens é simples, mas traz uma boa dose de novidade em Mega Man 11. Durante a jogatina, o robô azul pode usar duas engrenagens: a Speed Gear, que desacelera o tempo e mantém Mega Man na velocidade padrão (ideal para inimigos difíceis ou trechos de plataforma complicados), e a Power Gear, que aumenta a cadência de tiros, permite que a Mega Buster possa ser carregada em mais um nível e aumenta o dano dos disparos.

Porém, as coisas aqui funcionam de uma maneira diferente do que você possa estar esperando. Em vez de “consumir” uma barra especial, como ocorre ao chamar Rush ou utilizar uma arma diferente, a Double Gear funciona em um sistema de refrigeração: ao utilizá-las, as engrenagens esquentam e aumentam um medidor; se você parar de usá-las, o medidor vai aos poucos esfriando.

As Double Gears são completamente opcionais, mas oferecem uma excelente variedade de gameplay

Dessa forma, não é necessário economizar na utilização, basta gerenciar o aquecimento. Ambos os poderes compartilham o mesmo medidor, então se você sobreaquecer ao limite, ficará sem poder usar nenhum deles. Caso a temperatura chegue em um nível crítico, a barra demorará mais para resfriar e Mega Man ficará mais vulnerável, sem poder usar a Mega Buster e com uma cadência de tiro muito mais baixa.

E você pode estar se perguntando: é possível usar a Speed Gear e a Power Gear ao mesmo tempo? Em situações comuns, acionar uma e depois a outra (os botões são o R1 e L1) apenas desligará a primeira para ativar a segunda, impedindo que o uso combinado ocorra. Porém, existe um caso de exceção: quando a saúde do protagonista está em um estado crítico.

MDouble Gears em ação

Quando a situação apertar, o jogador pode acionar as duas ao mesmo tempo, tornando Mega Man mais forte e deixando tudo em câmera lenta. Mas há um contraponto: quando as engrenagens atingirem o limite, o jogador ficará paralisado e sem chance de defesa – além de mais fraco e com demora para resfriar. Portanto, é bom saber a hora certa para utilizar o recurso.

Misturando o legado clássico com elementos modernos

A Double Gears é uma adição incrível e moderniza a série clássica, sem dúvidas, mas as novidades continuam. Mega Man 11 é levemente mais rápido e fluido, deixando a jogatina mais interessante, e conta também com algumas características mais modernas em seu arsenal de mecânicas.

M

Agora, por exemplo, é possível selecionar rapidamente entre as armas conquistadas com a roda de seleção de armamentos girando o analógico direito. Antigamente, isso era realizado com os botões de ombro, passando uma a uma as armas do robô azul. Essa é apenas uma pequena mudança, mas há uma sensação de que a experiência é fresca, e não algo datado.

Jogar Mega Man 4 ou 5 hoje em dia não é algo realmente fácil (quem dirá o 1 ou o 2), principalmente para novas audiências. Mega Man 11 não é assim e tem um tom de renovação e novas ideias em execução. A própria dificuldade, característica essencial da franquia, agora pode ser alterada para expandir o novo game para outros públicos.

MEstrutura clássica ainda impera

Não se engane: Mega Man 11 é tão difícil quanto qualquer outro game da série. Se você quer jogar como sempre, basta escolher a dificuldade “Normal”. Mas se estiver enferrujado ou não quer se matar de tanto tentar, a opção “Casual” é uma boa pedida (o dano é reduzido e os padrões de ataques inimigos mudam um pouco); e que tal mostrar o jogo (que é lindo e cativante) pros mais novos? A dificuldade “Newcomer” é a opção perfeita, oferecendo mais itens, menos dano dos inimigos e até a opção de não morrer quando cair nos buracos. E, caso esteja se sentindo o expert de Mega Man, pode tentar a sorte no novo modo “Super hero”, que aumenta ainda mais a dificuldade nativa do título.

Visual caprichadíssimo

Um dos pontos que mais me chamou atenção durante a jogatina de uma hora e meia na Capcom foi o visual do novo Mega Man 11. A franquia realmente foi refeita para ganhar um ar mais contemporâneo. O 2.5 foi um estilo que realmente deu certo (lembrando que quando a franquia migrou para o 3D, nem todos curtiram a ideia) e ele é respeitado com bastante carinho.

A Capcom realmente caprichou no quesito visual. Além de ter elementos 3D bem sutis (nada daquele 3D disfarçado de 2D) que usam animações que simulam sprites, a equipe também mescla artes bidimensionais no plano de fundo que harmonizam perfeitamente com os polígonos.

Esse é o ponto: Mega Man 11 é uma obra graficamente coesa. Não há exageros, uso desnecessário do 3D e efeitos que simplesmente parecem não se encaixar (estamos de olho, Mighty No. 9). O capricho é muito grande, de verdade. Ao subir as escadas, Mega Man apresenta a mesma sequência animada dos sprites antigos; os inimigos fazem caras e bocas, reagindo ao que ocorre na tela; as cores e efeitos coexistem muito bem, sem retirar a atenção do jogador ou serem pouco chamativas.

Mega Man 11 é um jogo lindo e segue a filosofia de ser uma continuação mais moderna de uma série antiga, mesclando o legado com o contemporâneo – e isso certamente se aplica à identidade visual do título.

Calma, calma! Mega Man ainda é Mega Man

Para muitos puristas, essas informações podem se parecer com heresias. Mas fiquem tranquilo: essa é apenas uma renovação para que a série fique mais apresentável em 2018. Pode ter certeza que não há decepções e que Mega Man 11 será um presente para os fãs no aniversário de 30 anos da franquia.

O jogo está sendo desenvolvido por um time de veteranos da série e de outros jogos da Capcom. O produtor é Kazuhiro Tsuchiya e o diretor é Koji Oda. Relaxem: a produção está em ótimas mãos e a proposta não é reinventar a roda. Tanto que a estrutura ainda é a mesma e você enfrentará oito robot masters na ordem que achar melhor, usará as armas conquistadas para facilitar a jogatina e também vai morrer por ganância para tentar pegar os extras de cada nível.

M

Estranhou a mecânica das Double Gears e acha que isso tem mais cara da série X? A Capcom garante: você pode concluir o jogo inteiro sem utilizá-las. A novidade é um bônus e uma forma de trazer mais variedade à jogatina, não algo obrigatório para passar alguns trechos.

A estrutura ainda é a mesma, só que há novidades interessantes e uma modernização da fórmula

Durante a uma hora e meia que tive contato com o game, ele me pareceu tão difícil quanto qualquer outro da série (ainda mais desafiador se não utilizarmos as Double Gears) e tudo que vi me empolgou bastante. Durante a jogatina, tive a chance de jogar dois níveis e enfrentar Fuse Man e Block Man e ambos foram bem difíceis. As armas de cada um também foram bem criativas (ainda mais se levarmos em conta que elas mudam com o poder da Power Gear).

Mega Man 11 é, sem dúvida, o retorno da série que os fãs tanto clamavam – e mereciam. Ele é mecanicamente incrível e visualmente impecável, unindo o melhor do que já existe com o mais sensacional das ideias frescas. Poder jogar isso no dia 2 de outubro certamente será um presentão.

Mega Man 11 chegará ao PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC no dia 2 de outubro deste ano.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.

Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Participe agora deixando seu comentário Acesse sua conta
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários