Voxel

Jogos do começo da geração que ainda valem muito a pena!

Último Vídeo

Dá para acreditar que a geração atual já tem seis anos? O tempo passa rápido! De 2013 pra cá muita coisa boa saiu e continua saindo, então com certeza tem alguns games que foram lançados lá atrás que você acabou deixando passar.

E é para isso que essa lista está aqui, para te levar em uma viagem ao passado recente e relembrar alguns jogos dos primeiros anos dessa geração que ainda valem muito a pena serem jogados. E a parte boa é que em jogo mais velho é mais fácil descolar um descontinho, não é?

Middle Earth: Shadow of Mordor (2014)

PC, Xbox One, PS4

JogosComeçoGeração

Ambientado no universo de O Senhor dos Anéis, Middle Earth: Shadow of Mordor te coloca na pele de Talion, um capitão da guarda de Gondor que é atacado pelas forças de Sauron e é assassinado junto com toda a família. Ele é ressuscitado misteriosamente, e ao lado de um espectro, parte pra Mordor para ter sua vingança.

O game chama a atenção pelo sistema Nêmesis, no qual os inimigos que te derrotam ou que você deixa fugir sobem de patente e se tornam mais poderosos, às vezes virando até personagens importantes. Obrigatório pra qualquer fã da obra de Tolkien.

Wolfenstein: The New Order (2014)

PC, Xbox One, PS4

JogosComeçoGeração

Um dos primeiro FPS da história voltou com tudo em Wolfenstein: The New Order, que se passa em uma linha do tempo alternativa, na qual os nazistas ganharam a segunda guerra mundial e governam o mundo com mão de ferro. Como o soldado "B.J." Blazkowicz, você tem uma missão simples: matar todos os nazistas que ver pela frente. A história é dividida por capítulos e à sua disposição está todo um arsenal de armas pesadas, podendo até atirar com duas ao mesmo tempo. Sangrento e frenético, como todo FPS deve ser.

Sunset Overdrive (2014)

PC, Xbox One

JogosComeçoGeração

Sunset Overdrive foi um dos primeiros títulos do Xbox One e também é um dos melhores games dessa plataforma, tendo rendido muitos elogios na época do lançamento. Seguindo o estilo de ação em terceira pessoa, é um game colorido, com várias armas pra detonar seus inimigos e um sistema muito legal de deslocamento pelos cenários, onde você pode saltar, se pendurar, andar pelas paredes e fazer aquele parkour maroto. Recomendado até hoje! 

The Witcher 3: Wild Hunt (2015)

PC, Xbox One, Switch, PS4

JogosComeçoGeração

Esse é um jogo que fez muito barulho e colocou a desenvolvedora polonesa CD Projekt Red no mapa de vez. The Witcher 3: Wild Hunt tem um enorme mundo aberto dividido em vários continentes, cada um com dezenas de missões para serem realizadas e monstros para serem caçados, assim como itens para pegar e habilidades para desenvolver.

Na trama, o bruxo Geralt de Rívia procura por Ciri, sua aprendiz, e no caminho se envolve em intrigas políticas, dilemas morais e bate de frente com a temida caçada selvagem. The Witcher 3 é um clássico não só dessa geração, mas da história dos games.

Bloodborne (2015)

PS4

JogosComeçoGeração

Seguindo o mesmo estilo da série Dark Souls, até porque também foi desenvolvido pela FromSoftware, Bloodborne cativou pela atmosfera sombria, uma mecânica de combate mais ágil e rápida e, é claro, uma dificuldade bem acima da média. No papel de um guerreiro viajante, você deve sobreviver às hordas de monstros de Yharnam, uma cidade gótica que abriga seus piores pesadelos. Apesar das semelhanças com Dark Souls, o game tem sua identidade própria, algo dá pra notar logo no começo da jogatina.

Undertale (2015)

PC, Switch, PS4

JogosComeçoGeração

Undertale talvez seja um dos jogos independentes mais bem-sucedidos dessa geração, tendo sido inteiramente produzido por uma única pessoa, o TobyFox. Com um sistema de batalha bem diferente e uma história cheia de surpresas, que muda dependendo do seu estilo de jogar, esse game de gráficos simples fez tanto sucesso que teve seu personagem mais popular, Sans, convidado para Super Smash Bros. Ultimate. 

Rise of The Tomb Raider (2015)

PC, Xbox One, PS4

JogosComeçoGeração

O reboot de Tomb Raider continua em Rise of the Tomb Raider, que troca as selvas da ilha de Yamatai pelo clima gelado da Sibéria, onde Lara Croft procura por uma cidade perdida que pode conter o segredo para a imortalidade. Em seu caminho, estão os bandidos da Trindade, uma organização criminosa. O game pega tudo o que tinha funcionado no primeiro e melhora, apresentando um novo sistema de construção de armas e uma história incrível. É o favorito de muita gente! 

Dying Light (2015)

PC, Xbox One, PS4

JogosComeçoGeração

Dying Light é um survival horror em primeira pessoa, em que o jogador precisa se virar em um mundo aberto pós-apocalíptico infestado de zumbis. Durante o dia, você precisa coletar suprimentos e construir suas armas para dar continuidade às suas missões, mas é à noite que o bicho pega, porque nessa hora os zumbis ficam ainda mais fortes e violentos. O game também conta com um modo multiplayer para até quatro jogadores simultâneos.

Ori and The Blind Forest (2015)

PC, Xbox One, Switch

JogosComeçoGeração

Em Ori and The Blind Forest, você controla Ori, um espírito guardião da natureza, e Sein, um espírito de luz, em um jogo de plataforma lindo de morrer, com cenários e gráficos tão bonitos que dá vontade de parar de jogar por um tempinho e ficar só admirando. É um jogo de plataforma, e tanto Ori quanto Sein tem suas próprias habilidades para vencerem os desafios pelo caminho, que incluem inimigos diversos e quebra-cabeças desafiadores.

Metal Gear Solid V: The Phantom Pain (2015)

PC, Xbox One, PS4

JogosComeçoGeração

Metal Gear Solid V: The Phantom Pain foi a despedida de Hideo Kojima tanto da Konami quanto da série que ele criou, o que só torna esse título ainda mais imperdível. No capítulo final da saga, pelo menos até agora, nós acompanhamos a história do Big Boss, uma figura de extrema importância no cânone de Metal Gear.

Todos os elementos de furtividade e ação tática estão lá, assim como um arsenal de armas e gadgets, mas como todo bom Metal Gear, são os personagens e a trama que te fazem querer continuar jogando. É o game mais cinematográfico do Kojima, pelo menos até Death Stranding chegar.

The Witness (2016)

PC, Xbox One, PS4

JogosComeçoGeração

Se você gosta de enigmas, quebra-cabeças e coisas desse tipo, esse jogo é perfeito pra você. The Witness apresenta mais de 650 puzzles, um mais difícil que o outro, que vão te manter ocupado por meses, talvez até anos. Não espere colher de chá, porque a intenção aqui é que você descubra as soluções sozinho, então não rolam dicas nem nada do tipo. Confie na sua intuição, pense antes de agir e boa sorte!

Doom (2016)

PC, Xbox One, Switch, PS4

JogosComeçoGeração

Wolfenstein não foi o único FPS raiz que voltou depois de um tempão sem novidades. Nessa geração também vimos o retorno de Doom, mais sanguinário e difícil do que nunca. Ele é tudo o que você espera de um Doom: tem armas pesadas que fazem aquele estrago, demônios que com certeza vão aparecer nos seus pesadelos, uma trilha sensacional recheada de Heavy Metal e tudo mais que um FPS precisa. 

Uncharted 4 (2016)

PS4

JogosComeçoGeração

A saga de Nathan Drake chegou ao fim em Uncharted 4, quando o caçador de tesouros sai da aposentadoria para entrar em uma nova roubada, dessa vez ao lado do irmão que a gente nunca soube que ele tinha. Na nova aventura, Nate mais uma vez encara um exército de mercenários, dessa vez em busca de um antigo tesouro pirata, que pode (ou não) estar em uma ilha desconhecida e cheia de perigos.

Gears of War 4 (2016)

Xbox One, Win10

JogosComeçoGeração

Gears of War 4 também marcou essa geração de consoles, apresentando uma história passada 25 anos depois do antecessor, quando o filho de Marcus Fenix, JD Fenix, comandava a ação. Ele e seu grupo de soldados precisam lutar contra os rebeldes chamados Outsiders, que estavam tocando o terror no planeta Sera, um lugar que já era difícil pra caramba de se viver. Como é de se esperar, várias armas novas estão em seu arsenal, novas mecânicas de jogo foram implementadas, além do modo multiplayer que também dá as caras novamente. 

Titanfall 2 (2016)

PC, Xbox One, PS4

JogosComeçoGeração

Titanfall 2 trouxe de volta toda a ação com robôs gigantes do jogo anterior. Assim como o primeiro jogo, esse segue o estilo de tiro em primeira pessoa e apresenta várias novidades no gameplay, pra dar aquela melhorada no que já era bom. A grande novidade foi a adição do modo história, que veio para complementar o multiplayer, com vários modos diferentes.

Dark Souls III (2016)

PC, Xbox One, PS4

JogosComeçoGeração

Dark Souls marcou tanto que criou até um novo termo, que é usado o tempo todo por outros jogos só pra dar aquele destaque para dificuldade. Mas isso não é por menos não, é bem difícil mesmo, e Dark Souls III não é exceção. O RPG de ação da FromSoftware voltou ainda mais enlouquecedor, mas com aquela sensação maravilhosa de dever cumprido quando você consegue matar um chefe depois de horas tentando. Ele traz muitos elementos de jogos antigos sem deixar de apresentar coisa nova, e foi muito bem recebido tanto pelos fãs quanto pela crítica.

Inside (2016)

PC, Xbox One, Switch, PS4

JogosComeçoGeração

Inside é uma espécie de sequência espiritual de Limbo e tem um conceito bem parecido, com o jogador controlando um menino por cenários sombrios e monocromáticos ao mesmo tempo que resolve puzzles e foge de monstros e outros seres do mal para escapar da morte. Foi muito bem recebido pela crítica no lançamento e continua bem divertido de se jogar.

Forza Horizon 3 (2016)

Xbox One, Win10

JogosComeçoGeração

Com um mapa duas vezes maior que o do jogo anterior, Forza Horizon 3 trouxe de volta as corridas frenéticas em mundo aberto, com vários novos e belíssimos carros para escolher e a possibilidade de customiza-los como você quiser. O mais legal é que ele suporta crossplay entre o Xbox One e o PC, o que deixa o multiplayer mais interessante e disputado.

Persona 5 (2016)

PS4

JogosComeçoGeração

Nesse autêntico RPG japonês, você controla um estudante transferido de cidade que, junto com seus amigos, aprende a invadir os corações das pessoas através de uma outra dimensão para fazer com que elas paguem por seus crimes. Tem um sistema de combate por turnos fácil de entender e várias atividades extras pra fazer quando você não está lutando. Tudo isso embalado por uma trilha sonora nada menos que sensacional, que vai te fazer cantar e dançar no sofá durante as batalhas.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários