Voxel
292
Compartilhamentos

(Mais) Momentos vergonhosos da E3

Último Vídeo

A E3 é terra de muito anúncio legal, mas também de muita patifaria, coisa dando errado e de vontade de puxar o cabo do roteador, seja para não morrer de sono ou para não morrer de vergonha alheia. Segure-se na sua cadeira, que é hora de relembrar mais alguns momentos vergonhosos da E3.

Apresentadores muito loucos

É comum as empresas convidarem comediantes ou apresentadores para serem o host das suas conferencias da E3. As vezes dá certo, as vezes não.

e3

Em 2011 a conferencia especial de 25 anos da Ubisoft foi apresentada pelo personagem Sr. Cafeína. É difícil entender quem dá Ubisoft achou que ia funcionar, porque o cara foi enérgico além do limite. A apresentação foi um show de trocadilhos sexuais, sons estranhos e loucuras performáticas, e ninguém da plateia riu. Provavelmente estavam muito ocupados tentando entrar dentro das cadeiras para não morrer de vergonha alheia.

e3

O comediante Jamie Kennedy foi o escolhido da Activision para apresentar a conferência de 2007. Eu não sei se ele estava de ressaca ou se essa é a cara dele mesmo, mas já deu para ver que a coisa ia ser feia na primeira piadinha que ele soltou – que na verdade zuava quem gostava de videogame e estava acompanhando a conferencia. Me impressiona que teve gente na plateia que riu.

Ele também esqueceu ou fingiu que esqueceu o que ia falar, fez entrevistas péssimas com desenvolvedores e fez graça com nome dos jogos e estúdios ao invés de falar sobre o assunto. A única parte que a plateia riu de verdade foi quando um desenvolvedor foi rápido o suficiente para retrucar uma piada e alguém ainda gritou “Ele é mais engraçado que você”. Jamie Kennedy provavelmente achou que ia ser o legalzão no meio dos nerds, mas no final só passou vergonha mesmo.

Zzz….

Tinha uma época que a Sony ainda dava destaque para o Move, e na E3 de 2012 anunciou um jogo, segundo eles, seria uma experiencia nova e realmente inovadora – Wonderbook. A ideia já parecia meio paia – usar um livro de magia para estudar igual um bruxo de Hogwarts. Mas tudo bem, é para um público especifico e a gente entende isso. O problema foi dedicar dez minutos inteiro ao jogo. Dez minutos que pareceram uma hora! Eu lembro pessoalmente quando eu estava vendo essa E3 e morrendo de tédio com a apresentação. Eles quiseram fazer algo lúdico, harrypotteristico, mas no final só soltaram a magia do sono mesmo. Que jeito maravilhoso de quebrar o ritmo!

e3

Em 2009 o filme Avatar estava para sair, e a Ubisoft fez uma parceria com James Cameron para lançar no mesmo ano o jogo inspirado no filme. Para falar mais sobre o filme e o projeto, eles chamaram James Cameron em pessoa. Tinha tudo para dar certo né? Mas não. Errou feio, errou rude. A ideia até que foi boa, mas sem nenhum trailer, demo, nem nada do jogo, a apresentação se resumiu a 15 minutos do James Cameron falando sobre o filme, sobre a parceria com a Ubisoft, sobre as ideias para o jogo, falando, falando, falando, falando… talvez em outro evento ou contexto a apresentação até funcionasse, mas na E3 só deu sono mesmo.

e3

Problemas técnicos

A conferência da Sony de 2015 é uma das mais lembradas pelos fãs, a gente até falou dela nos melhores momentos. Mas infelizmente ela foi manchada por um Nathan Drake sem iniciativa. A Sony escolheu um gameplay de Uncharted 4 para fechar a conferencia, mas na hora do vamo ve…nada acontece feijoada. Quem estava lá conta que eles mexiam nos cabos, trocavam de controle, nada de dar certo – Nate não se mexeu e o jeito foi começar a apresentação tudo de novo, sob muitos gritos da plateia quando finalmente deu certo. O momento virou até troféu no jogo. Se você ficar parado nessa parte por 30 segundos, ganha o troféu “Stage Fright”, algo como “medo de palco”.

e3

Na época, o pessoal da teoria da conspiração disse que tudo foi proposital, para mostrar que era mesmo o jogo e não uma cena renderizada se fingindo de gameplay. De propósito ou não, aquele dia sempre será lembrado como o dia que a Naughty Dog passou vergonha.

O Kinect também deu alguns momentos de vergonha pra Microsoft, como na E3 de 2009, quando ele ainda se chamava Project Natal. O diretor criativo do projeto estava demonstrando como ele funcionava com o avatar, quando ele resolveu mostrar a sola do sapato “vocês já se perguntaram como é a sola de um sapato? ”. Eu não vou nem contar o que aconteceu, vou deixar vocês verem porque a sincronia da vergonha foi impecável.

.

CEO da Microsoft

Todo mundo deve lembrar do primeiro anuncio do Xbox One, que eles anunciaram que o console teria que estar sempre online para funcionar entre outras restrições. Durante a E3, o então CEO da marca Xbox, Don Mattrick, deu uma entrevista pra GameTrailers. Quando questionado como as pessoas que não tem acesso constante a internet iriam jogar, ele respondeu que “para essas pessoas, nós temos um produto que não precisa de internet o tempo inteiro, ele chama Xbox 360”.

e3

Isso pegou tão mal, a comunidade reclamou tanto, mas tanto que, não só a Microsoft desistiu dessas restrições, como a gente bem sabe, como Don Mattrick saiu – ou foi saído – da Microsoft menos de um mês depois da declaração vergonhosa. Sorte nossa que isso é passado e ficou tudo bem no final.

E esses foram mais alguns momentos vergonha alheia da E3. Tem seu momento de vergonha favorito? Conta para a gente aqui nos comentários! 

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.

Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Participe agora deixando seu comentário Acesse sua conta
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários