Voxel

Tiro, porrada e bomba: tudo que você precisa saber sobre Rage 2

Último Vídeo

A gente sabe que Rage 2 vai ter que se esforçar para se provar: o primeiro título, da geração passada, foi esquecível e ninguém imaginava que a franquia ainda se mantinha viva. Os trailers e gameplays divulgados até agora mostram que a id Software está se esforçando para entregar uma experiência digna do estúdio. E enquanto Rage 2 não chega, vamos ver tudo o que você precisa saber sobre ele?

Rage 2 é um FPS de mundo aberto, 100% single player, no melhor estilo tiro porrada e bomba. A jogabilidade pega o conceito de “push foward combat” de Doom (2016) e entrega uma experiência que faz você se sentir a pessoa mais poderosa do rolê – pelo menos foi a sensação que tivemos quando jogamos um preview do game na Quakecon 2018. E para fazer o mundo aberto funcionar de forma suave e sem telas de loading, Rage 2 conta com a expertise da Avalanche Studios, de Just Cause e Mad Max.  

Rage 2

O jogo se passa 30 anos depois do primeiro, em um ambiente que está aos poucos se recuperando do apocalipse – mas pode ficar tranquilo, você não precisa ter jogado o primeiro título para aproveitar a sequência. No visual, ao contrário dos 50 tons de bege de Rage 1, Rage 2 tem cenários variados, com pântanos, florestas, desertos e até mesmo neve. E claro, muito neon e cor de rosa.

 Super-herói da wasteland

No game você é Walker, um membro de um conclave recluso que foi obrigado a fugir depois do ataque de umas criaturas mutantes. Além do arsenal de armas e equipamentos, você também tem habilidade especiais a disposição, cortesia dos nanotrides que foram injetados no seu sangue.

O gameplay de Rage 2 foi construído para que você misture as armas, equipamentos e habilidades. Ele é dinâmico, agressivo e para aqueles que não tem medo de botar a cara a tapa.

Rage 2

Walker vai enfrentar alguns tipos de inimigos na sua jornada, como:

  • Goon Squad, o típico grupinho que você esperaria encontrar no pós-apocalipse: lunáticos de cabelos coloridos que acabam com tudo que veem pela frente
  • Immortal Shrouded, bandidos de elite com acesso à tecnologia de camuflagem e armas e veículos mais poderosos
  • River Hogs, a galera do pântano
  • Mutantes, quase obrigatórios no pós-apocalipse

Cada uma dessas facções vai ter seus próprio habitat, visual, armas, veículos e estilo de combate. E para lidar com essa galerinha pós-apocalíptica Walker vai ter um arsenal à disposição, e a id Software já deu um preview de algumas dessas ferramentas.

 Tiro

Além das armas comuns, como pistola, rifle de assalto e shotgun, o jogo também conta com algumas com mais personalidade. Tem, por exemplo, a Grav-Dart Launcher, que puxa os inimigos para o ponto que você escolher, o Firestorm Revolver que parece uma pistola comum, mas queima o cara de dentro para fora, o Hyper Canon que explode os inimigos, o Wingstick que não é arma de fogo mas é característica da franquia e retorna em Rage 2 e uma arma que lança vários projéteis que perseguem o inimigo.

Porrada

As habilidades nanotrides do protagonista são o elemento “push foward” do combate. Todas as mostradas até agora são corpo a corpo, o que te obriga a ir para cima.

No total são 11 habilidades que podem ser liberadas nas Arks – “santuários” espalhados pelo mapa onde você encontra, além das habilidades, novas armas e equipamentos. Mas por enquanto a id Software só nos mostrou algumas delas.

Rage 2

Shatter dá um golpe de energia, mandando os inimigos para longe ou destruindo eles de vez, Slam é um socão no chão digno do Jax, Overdrive é uma habilidade que carrega conforme você mata inimigos: quanto ativada, aumenta o poder de todas as suas armas, e o Dash, um avanço rápido para frente.

 Bomba

Walker também tem equipamentos, mas poucos foram mostrados até agora: a Vortex granade, uma granada que libera um buraco negro que suga os inimigos e depois os joga longe, e a Barrier, um tipo de escudo que também dá dano nos inimigos. Além desses, a granada tradicional também faz parte do arsenal.

Rage 2

 Estrada da fúria

Um elemento muito presente no primeiro Rage e que retorna na sequência são os veículos. Pelo que os gameplays mais recentes mostram a ideia é que eles não sejam só o meio de transporte, mas também um elemento de jogabilidade, com corridas no ChazCar Derby e perseguições cinematográficas a lá Mad Max.

Rage 2

Porém, quem pode testar os veículos na fase pré-beta achou a experiência de dirigir em Rage 2 um pouco fraca, com controles pouco precisos, mesmo considerando que ele não é um jogo de corrida.

Ao longo da aventura você vai poder desbloquear vários veículos (por exemplo roubando o carro de alguém e o levando até a sua garagem), mas o seu principal é o Phoenix, que pode ser melhorado.

Progressão

Além do carro, suas armas, habilidades e itens também podem ser melhorados, e cada um funciona de uma forma diferente.

Para os itens, o jogador vai usar um esquema (projeto) e componentes coletados pelo mapa para evolui-los. Cada item tem 5 níveis.

Nas habilidades, depois de destrava-las nas Arks, cada uma tem três níveis. Para liberar cada um, é usada a moeda FELTRITE, uma moeda in-game, da economia da terra de Rage 2. Em cada um desses níveis tem opções extras de melhoria.

Rage 2

As armas são bem parecidas com as habilidades, e algumas melhorias você pode comprar ou encontrar pelo mapa.

Para evoluir seu personagem de forma mais generalista, existem as Project Trees (ou árvores de projeto, em tradução livre). Cada uma dessas árvores é associada a um dos NPCs principais do jogo, que são quarto, e elas te dão upgrades como “usar menos material para construção de itens”, atrasar explosão de granadas inimigas e etc. As habilidades de cada árvore têm a ver com o papel daquele NPC na sua história, e elas são destravadas cumprindo as missões de cada um deles.

 Além do tiro-porrada-bomba

O jogo tem alguns “mini games” dentro dele. Além da corrida, também tem o Mutant Bash TV, um game show para você matar a maior quantidade de mutantes que conseguir. Tem também as Arks que a gente comentou, missões dos NPCs e provavelmente missões relacionadas a história. No geral, a id Software diz estar criando um mundo dinâmico e cheio de coisas para fazer.

Rage 2

Falando da história, ela parece não ter um peso muito grande no game. Além dos NPCs que parecem ser bem importantes para guiar a aventura, nós ainda não sabemos qual é o grande objetivo do nosso protagonista. Todos os teasers, trailers e experiências de gameplay se focaram muito mais no combate, arsenal, habilidades e na vastidão e variedade do mundo do que na história em si.

Rage 2 está chegando de fininho, mas a junção do FPS robusto da id Software com o mundo aberto da Avalanche Studios parece que vai dar uma boa mistura. No dia 14 de maio, quando o jogo chegar para PlayStation 4, Xbox One e PC nós vamos descobrir se ele cumpre tudo o que está prometendo.

Rage 2

E quem quiser apostar as fichas no jogo e comprar na pré-venda vai receber alguns bônus: uma missão extra, uma skin de veículo, uma pistola, armadura do Nicholas Raine (o protagonista do primeiro Rage) e um “cheat code” que coloca uma narração no game. A versão deluxe traz a BFG de Doom, a expansão Rise of The Ghosts, um estandarte de batalha entre outros. Veja todos os itens aqui.

E você, está empolgado pra Rage 2? Não deixe de comentar! E continue ligado no Voxel para não perder nenhuma novidade sobre Rage 2.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários