Voxel
03
Compartilhamentos

Os Vírus de Resident Evil | Ep. 1: Progenitor e T-Virus

Último Vídeo

Os vírus de Resident Evil são tantos que acabam confundindo nossa mente. Por isso, fizemos este especial, que será dividido em 4 partes onde contaremos um pouco sobre cada um deles. 

Nessa primeira parte, veremos os dois primeiros e principais vírus da franquia: O Progenitor, que deu inicio a tudo, e o T-Virus, que da origem aos zumbis mais populares da série.

Progenitor Virus

  • Origem: vírus encontrado na flor Sonnentreppe
  • Descoberto: 1966
  • Por: Ozwell E. Spencer, James Marcus e Edward Ashford

flor

Os cientistas Ozwell E. Spencer, James Marcus e Edward Ashford fizeram uma expedição pela África em busca da tribo Ndipaya para coletar a flor Sonnentreppe, que, mesmo tóxica, era consumida por alguns nativos já que quem sobrevivesse a ela ficaria mais forte. Para estudá-la e realizar seus experimentos ilícitos, os cientistas fundaram uma empresa farmacêutica de fachada, chamada Umbrella, e montaram um laboratório secreto no subsolo da mansão de Ozwell Spencer.

As primeiras cobaias do Progenitor foram a esposa e a filha do construtor da mansão, Jessica e Lisa Trevor. Elas receberam duas variantes diferentes. Enquanto Jessica, a esposa, recebeu o Progenitor Tipo A e morreu três dias depois, a filha, Lisa, recebeu o Progenitor Tipo B sobreviveu e passou por modificações não esperadas, transformando-se em um monstro muito resistente que foi mantido nos laboratórios como cobaia para futuros testes.

O vírus progenitor foi utilizado para criar diversas variantes, como o T-Vírus e o T-Veronica. Ele também foi usado no projeto Wesker, no qual o participante teria que tomar o vírus cinco minutos antes de sua morte para que ela fosse revertida. As chances eram de setenta por cento de sucesso e só dez por cento de fracasso total. Albert Wesker foi um dos sobreviventes e teve sua morte revertida com modificações na circulação sanguínea e na atividade muscular, que resultou em força e agilidade sobre-humana.

T-Virus

  • Origem: Progenitor + DNA de sanguessugas
  • Criado: 1977
  • Por: James Marcus

t virus

Em pesquisas para a Umbrella, James Marcus misturou o Progenitor e o DNA de sanguessugas com o objetivo de desenvolver um agente que, quando infectasse um organismo, o transformaria em uma arma biológica. Marcus começou a utilizar seus alunos como cobaias, o que fez com que Spencer o tirasse do projeto em 1978 e encarregasse dois alunos como pesquisadores chefes, Albert Wesker e William Birkin.

Para fortalecer o T-Virus, eles começaram a estudar o vírus Ebola, descoberto em 1976, que apresentava a peculiaridade de induzir mutações em genes de humanos e torná-los semi imortais (isso é só no jogo, na vida real não). Foi então em 1981 que Birkin e Wesker conseguiram aprimorar o T-Virus para que ele transformasse os infectados em zumbis, atingindo o objetivo de criar uma arma biológica.

Os humanos infectados passavam por transformações progressivas. Perda de neurônios, redução da inteligência, comprometimento da pele e dos células musculares e coagulação sanguínea. Excluindo o sistema nervoso autônomo, todas as funções cerebrais são perdidas. Eles apresentam uma fome constante, já que tem um metabolismo celular acelerado, e isso os torna mais agressivos e ataque outros seres não infectados.

zumbis

Existem algumas alterações que os zumbis podem sofrer e, assim, se transformar. Se ele sofre uma grande quantidade de dano, ele pode virar um Crimson Head e desenvolve modificações no sistema muscular e circulatório, o que gera uma maior agressividade com o crescimento de garras.

zumbi 2

Outra modificação causa a mutação para Licker. O zumbi fica com uma fome incontrolável, cria uma estrutura muscular bastante desenvolvida, aumento da língua e hipertrofia acentuada do cérebro, ao ponto de provocar a perda da visão do hospedeiro, que é compensada com uma melhor audição.

zumbi 3

O T-Virus foi o mais utilizado para variantes produzidas posteriormente e é o mais famoso, mesmo que já tenham encontrado quatro curas para ele. Assim, mesmo sendo uma ameaça bem grande, ela pode ser contida.

---

Clique abaixo para conferir as outras partes:

E esta foi a terceira parte do especial de todos os vírus da Resident Evil. Semana que vem tem mais!

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários