Um programa especial para animar o intervalo até a segunda temporada

Ansiosos por um novo jogo estrelado pelo escritor Alan Wake, os fãs da série podem contar agora com American Nightmare, lançado na Xbox LIVE Arcade no dia 22 de fevereiro. Embora o game não seja uma sequência direta do sucesso de 2010, como a produtora insiste em deixar claro, há muitas novidades para entreter todo mundo.

Os eventos (situados dois anos após a aventura original) se passam no estado norte-americano do Arizona. Assim, é bom se preparar para encarar ambientes abertos muito diferentes dos espaços mais claustrofóbicos do primeiro jogo.

A ambientação também mudou de estilo, uma vez que desta vez o escritor vive os acontecimentos que escreveu para o seriado televisivo de ficção Night Springs, um programa semelhante a “Além da Imaginação”. Tantas mudanças, no entanto, não prejudicaram a qualidade do game, como mostra a nossa análise a seguir.
 

A Remedy está certa ao afirma que Alan Wake’s American Nightmare não é a sequência do primeiro game da franquia. Afinal, muito mais que um novo cenário, o game oferece um estilo de jogo razoavelmente diferente da experiência original.

Os fãs não devem temer as mudanças, pois American Nightmare oferece uma trama de qualidade em meio a sequências de ação e uma ambientação primorosa. Algo que nem todos os títulos para download são capazes de oferecer. Tudo isso, junto com gráficos fieis e a experiência do modo Arcade, torna American Nightmare um dos principais títulos da LIVE Arcade.

O campeão da luz deve derrotar a escuridão

Novamente, Alan Wake se vê ameaçado pelos Taken – criaturas dominadas pela escuridão que irão tentar acabar com a raça de nosso herói a todo custo. A ambientação de American Nightmare, contudo, modifica um pouco a maneira de lidar com elas, sendo que os efeitos de iluminação continuam a criar o clima de tensão do game.

Afinal, ainda é necessário utilizar a sua lanterna para acabar com o escudo negro que envolve seus oponentes antes de poder efetivamente eliminá-los. No entanto, como os cenários agora oferecem mais áreas abertas, é necessário pensar em estratégias para melhor enfrentar os Taken ou, quando for necessário, fugir até um abrigo iluminado.

Img_normal

Os inimigos são agressivos e inteligentes, procurando cercar o herói antes de partir em uma total investida. Há também novos tipos de oponentes, como um Taken que se divide em vários para atacá-lo ou pequenas e ágeis aranhas capazes de atrapalhar bastante os seus objetivos.

Seriado B com roteiro de qualidade

O estilo dos cenários e a narração entre os eventos do jogo dão ao game o ar característicos dos seriados de ficção científica nos quais Night Springs se inspira. Isso, aliado ao roteiro cheio de acontecimentos incomuns confere ao game um charme que irá prender a atenção do jogador durante a história.

A qualidade do roteiro também torna a experiência possível de ser apreciada por novatos na franquia. Contudo, para os fás mais meticulosos, há dezenas de referências no jogo que irão enriquecer o seu conhecimento acerca do universo de Alan Wake.

Img_normal

Já na trama principal, a participação do doppelganger maligno do escritor, Mister Scratch, é um dos grandes destaques. Afinal, mesmo distante, o vilão conversa com Wake por meio de vídeos gravados precariamente – um elemento que ajuda a manter a tensão da história.

Atenção, este jogo tem mais ação

Por falar em tensão, aqueles que temeram que a afirmação presente neste subtítulo “relaxou” o clima do jogo podem ficar tranquilos. Acompanhar Alan pelos campos áridos do Arizona ainda é uma experiência longe de ser tranquila.

Juntamente com os ambientes mais abertos, contudo, o game oferece bastante munição e uma maior variedade de armas para o protagonista se defender dos ataques nas áreas mais sombrias e descampadas.

Img_normal

Ainda assim, isso não significa que bancar o Rambo seja a melhor opção sempre. Afinal, o escritor tem suas limitações humanas e irá cair com poucos ataques, ao mesmo tempo em que se cansa após longas corridas.

Quem decidir se aventurar pelo mapa e bancar o explorador, contudo, pode ser recompensado. Há dezenas de páginas escritas por Wake espalhadas pelos cenários e reuni-las pode ser a chave para entender melhor o que se passa, além de também ajudar a desbloquear armas mais poderosas para ajudá-lo a sobreviver.

Sobrevivendo até o amanhecer

Enquanto a campanha principal de American Nightmare dura cerca de cinco horas, o tempo útil de vida do título é muito superior a isso graças ao novo modo Arcade. Explorando a abertura do gênero de ação do game, o jogador precisa sobreviver aos ataques de hordas de inimigos por dez minutos.

Img_normal

Quanto mais oponentes derrubados, maior a pontuação, sendo que multiplicadores podem ser obtidos ao esquivar-se com sucesso dos ataques adversários e por manter-se intocável por muito tempo.
 

De novo este restaurante?

A trama de American Nightmare é muito interessante e revelar maiores detalhes pode estragar a experiência de quem deseja jogá-lo. É possível adiantar mesmo assim que o roteiro do game consiste na repetição de eventos para iluminar mais pontos da história.

Desse modo, isso significa que o jogador deverá repetir alguns eventos em determinados momentos. Não é nada que chegue a fazer alguém desistir do game, mas que no final, dependendo da paciência do jogador, pode tornar-se um pouco repetitivo demais.

Img_normal

Arcade sem multiplayer?

O modo Arcade é uma adição bastante interessante e que deve prolongar o tempo de jogo de Alan Wake. No entanto, mesmo com uma mecânica de combate interessante e um bom nível de desafio, é algo que pode se tornar monótono depois de algum tempo. Algo que um modo cooperativo poderia ajudar a remediar.

90 xbox-360
Excelente