Compulsão em formato portátil

Segundo capítulo da franquia Animal Crossing a chegar a um portátil, New Leaf apresenta aos jogadores objetivos semelhantes aos de seus antecessores. Porém, em vez de ser simplesmente um morador de uma cidade povoada por animais egocêntricos, agora cabe a você assumir a prefeitura do local.

Essa situação resulta no surgimento de opções inéditas à série, permitindo ao jogador um maior controle sobre o desenvolvimento de sua moradia e sobre a felicidade de seus habitantes. Isso sem deixar de lado atividades como a coleta de insetos e a pescaria, atividades que vão consumir a maior parte de seu tempo dentro do jogo.

Img_normal
Apesar de Animal Crossing: New Leaf ter sido lançado no dia 9 de junho, o BJ decidiu adiar um pouco sua análise. Como o game utiliza um sistema de evolução em tempo real, é preciso passar um tempo relativamente grande com o jogo antes que seja possível captar tudo o que ele tem a oferecer.

Agora que pudemos realmente aproveitar o título, trazemos neste texto tudo o que você precisa saber sobre este grande lançamento da Nintendo. Confira nossas impressões e, após finalizar a leitura, não se esqueça de registrar sua opinião sobre o jogo em nossa seção de comentários.

Apesar de apostar de maneira quase exagerada na fórmula de seus antecessores, Animal Crossing: New Leaf é possivelmente o melhor título da série já lançado até hoje. A adição de uma mecânica que permite ao jogador ser o prefeito de sua cidade contribui bastante para a criação de uma experiência personalizada, na qual o único limite é o tempo que você tem para se dedicar ao jogo.

O título se adapta muito bem ao formato portátil do Nintendo 3DS, já que ele pode ser aproveitado tanto em longas maratonas quanto em intervalos de poucos minutos. Independente da quantidade de tempo que você pode dedicar ao game, ele sempre apresenta algum elemento novo ou curioso que serve como estímulo para voltar a seu universo.


Entre os fatores que beneficiam muito o jogo, está o fato de ele estar disponível desde seu lançamento no eShop do Nintendo 3DS. O formato digital beneficia muito o produto, já que isso permite gerenciar rapidamente sua cidade sem ter que abrir mão de carregar outros títulos mais exigentes no portátil.

O que mais chama a atenção em New Leaf é a quantidade absurda de itens que o jogo tem, cuja disponibilidade é inteligentemente dividida de maneira aleatória entre as quatro estações do ano — algo que justifica voltar constantemente ao game. Caso você seja aquele tipo de pessoa que gosta de colecionar tudo o que vê pela frente, prepara-se: o novo título da série Animal Crossing vai devorar centenas de horas do seu tempo livre.

Muito a fazer

Assim como acontece em jogos para redes sociais, New Leaf recorre a nossos instintos obsessivos-compulsivos para nos manter grudados em frente ao 3DS — com a vantagem de não exigir pagamentos em dinheiro real para desbloquear seus conteúdos. O título apresenta uma quantidade imensa de atividades para serem realizadas e itens colecionáveis, algo que deve resultar em centenas de horas de jogo caso você seja daqueles que fazem questão de conseguir tudo em um jogo.

Img_normal
Além de capturar insetos, pescar peixes ou coletar frutas simplesmente para vendê-las, o game também permite que você doe esses itens para museus, presenteie seus amigos ou os troque por objetos novos. Quando você acha que já cansou de procurar os mesmos itens, uma mudança de estação revela novas espécies para capturar e maneiras inéditas de lidar com o ambiente.

Essa sensação de descoberta constante também é influenciada pela quantidade imensa de roupas que podem ser usadas pelo seu personagem e pelo grande número de decorações disponíveis. Além de as lojas do título apresentarem itens diferentes a cada dia, certos objetos surgem de maneira aleatória quando árvores são chacoalhadas ou quando um dos habitantes do local decide que quer trocar algo por um item que você possui em seu inventário.

Img_normal
Felizmente, a Nintendo conseguiu balancear muito bem a maneira aleatória como novidades surgem no mundo de New Leaf. Apesar de volta e meia você receber algo repetido, isso nunca acontece com frequência suficiente para que isso se torne uma irritação.

Para completar, o game estimula o uso dos recursos Street Pass e Spot Pass como forma de incentivar que jogadores troquem entre si diferentes conteúdos. Para cada pessoa, o título determina probabilidades diferentes de certos itens aparecerem, incluindo mudanças até mesmo no tipo de fruta-símbolo de cada cidade.

Aprendizado constante

Um dos aspectos que mais chamam a atenção em New Leaf é o fato de o jogo não subestimar a inteligência do jogador na hora de ensinar o que fazer. Embora ele conte com alguns tutoriais que ensinam funções básicas (todos possuindo duração mínima), muitas das ações possíveis de serem feitas só vão ser aprendidas mediante a experimentação.


Isso colabora para a sensação de “descoberta constante” proporcionada pelo título, já que você continua aprendendo novas ações mesmo após dezenas de horas de jogo. Embora o título não ensine como plantar árvores ou agrupar itens no inventário, essas ações surgem de forma natural conforme você se acostuma com as ferramentas que estão a seu dispor.

Da mesma forma, o título nunca para a ação para ensinar o jogador as melhores táticas para fisgar um peixe ou capturar insetos. O tempo certo de cada ação é captado de forma natural, o que colabora para criar um senso de satisfação maior do que aquele proporcionado por um tutorial que guia cada passo dado — da mesma forma, é agradável ver que o jogo deixa a cargo de cada pessoa descobrir quais os itens e criaturas que se mostram mais vantajosos comercialmente.

Ideal para o ambiente portátil

Apesar de ter nascido nos consoles de mesa, Animal Crossing encontra no Nintendo 3DS sua casa ideal. Como o jogo não possui objetivos bem definidos nem limites de tempo pré-determinados, ele permite que você aproveite os elementos presentes em seu universo no seu próprio ritmo.

Img_normal
Em geral, não é preciso dedicar mais de 20 minutos por dia para acompanhar o crescimento das cidades e conversar com cada um de seus cidadãos. Embora dedicar mais tempo ao título signifique a possibilidade de obter uma quantidade maior de dinheiro (o que resulta na ampliação de sua casa e em mais projetos públicos), nunca fica a sensação de que se está perdendo algo caso só seja possível jogar por pouco tempo.

A possibilidade de salvar a aventura a qualquer momento também foi uma adição interessante à série, já que ela evita que você perca seu avanço simplesmente porque é preciso ir a um local específico para atualizar seus registros. Os benefícios que o ambiente portátil trazem ao game são sentidos principalmente na versão digital do título, que dá espaço para que sua entrada de cartuchos seja ocupada por outro game que exija mais de seu tempo para ser devidamente aproveitado.

Ideal para todas as idades

Não se deixe enganar pela aparência “fofinhas” dos personagens e ambientes de Animal Crossing: New Leaf. Apesar de o estilo gráfico do jogo se mostrar atraente para crianças, o título possui atrativos suficientes para viciar até mesmo adultos acostumados a títulos AAA como Call of Duty ou Battlefield.

Img_normal
Entre os motivos para isso está a já citada quantidade de itens que podem ser encontrados no jogo, que representam um desafio e tanto para quem gosta de desvendar todos os elementos de um game. Além disso, muitas das conversas presentes no título revelam um grau de ironia que, embora seja despercebido pelos mais jovens, vai agradar a quem possui mais maturidade.

Talvez o caráter que mais atraia no jogo seja a sua versatilidade. Enquanto uma criança pode se contentar somente em fazer amizades com animais virtuais, um adulto pode assumir uma postura diferente frente ao título — investindo na otimização de sua cidade através do corte de árvores pouco eficientes e no desenvolvimento de recursos que geram grandes quantidades de dinheiro quando vendidos.

Início lento

O principal motivo pelo qual a análise de Animal Crossing: New Leaf não foi publicada antes no Baixaki Jogos é o fato de o jogo progredir em um ritmo lento, especialmente no começo. Assim que você chega à cidade, é preciso pagar um empréstimo para sair de uma tenda e finalmente ter sua casa montada — processo que leva um dia (em tempo real) para ser completado.

Img_normal
Além disso, para começar a investir em ações da prefeitura, é preciso ter 100% de aprovação entre os habitantes locais — novamente, algo que leva alguns dias para acontecer. Finalmente, após cumprir todos esses pré-requisitos, ainda é preciso esperar algum tempo até que o título lhe dê permissão para exercer o poder de forma efetiva.

Esse início lento pode gerar bastante frustração, já que isso deixa o jogador com a impressão de que o game simplesmente não evoluiu. Embora o título ganhe ritmo depois de certo tempo, é frustrante investir na compra de um produto simplesmente para descobrir que ele exige uma semana de paciência antes de começar a funcionar da maneira adequada.

Postura conservadora

Embora Animal Crossing apresente algumas mudanças em relação aos títulos anteriores da série (como o fato de você assumir o papel do prefeito), na prática o jogo não parece tão diferente assim de seu antecessor. Especialmente no que diz respeito a tarefas cotidianas, o jogo mantém exatamente a mesma estrutura vista nos jogos para Nintendo 64, GameCube, Nintendo DS e Nintendo Wii.

Img_normal
Prepare-se para passar uma grande quantidade de tempo chacoalhando árvores, pescando peixes de diferentes tamanhos e coletando frutas. Para quem já gastou centenas de horas coletando diversas variações de móveis e preenchendo o museu da cidade com fósseis, New Leaf representa somente a repetição de tarefas que já foram realizadas milhares de vezes no passado.

Da mesma forma, o sistema de empréstimos no qual o jogo se baseia (essencial para você construir e aumentar sua casa) já está mostrando sinais de cansaço e estagnação. Mesmo no papel de prefeito, sempre fica a seu cargo gastar dinheiro do próprio bolso para conseguir terminar trabalhos públicos — embora seus cidadãos colaborem até certo ponto, as doações feitas por eles nunca são suficientes para fazer o jogo progredir sozinho.

88 3ds
Ótimo