Lutas intensas com The Blade of Fate, uma boa opção para os usuários do DS.

Não é todas as pessoas que gostam de desenhos no estilo anime, mas, ainda assim, este título merece um pouco de atenção. A diversidade de opções encontradas em Bleach: The Blade of Fate é um dos destaques do jogo e pode cativar facilmente milhares de gamers e fãs de luta. E, para os fãs de Bleach, brandir espadas entre os famosos personagens dos quadrinhos e da série animada é um tremendo atrativo.

The Blade of Fate segue a linha de uma das séries de luta mais famosa de todos os tempos: Street Fighter. Com isso, a intenção da SEGA não foi apenas atingir os fãs de Bleach, mas sim causar impacto em todos aqueles que gostam de participar de lutas emocionantes e intensas. O game desenvolvido pela Treasure deixou a desejar em alguns aspectos técnicos, mas impressionou o Baixaki Jogos em vários outros quesitos.


Ambientação extremamente familiar

Não importando o modo de jogo escolhido, o gamer sempre tem a chance de visualizar rostos conhecidos dentro do universo de Bleach. Apesar de Kurosaki Ichigo ser o personagem principal da história, Renji, Byakuya e outras figuras ilustram várias cenas importantes dentro do jogo. Ao todo, são 28 personagens à escolha do jogador.

A maneira com que ocorrem os movimentos e os ataques dos protagonistas é bastante interessante, levando em conta que os desenvolvedores tentaram reproduzir o que acontece nos quadrinhos e nas animações da TV com o máximo de fidelidade. Dessa forma, as técnicas e os poderes especiais dos famosos personagens contribuem ainda mais para a ambientação de The Blade of Fate.

De certa forma, os efeitos visuais gerados pelas lutas são satisfatórios, tendo em vista que a capacidade técnica do Nintendo DS é limitada em comparação com os outros consoles dessa geração. Mas o que realmente impressiona é que cada um dos personagens do anime é representado no game com a dublagem original dos atores da série animada. Um prato cheio para os fãs de Bleach.

Simples e razoavelmente bons. E, já que estamos falando de som, vale a pena mencionar a boa trilha sonora que o título oferece. As músicas são bastante agitadas e trazem à tona temas animados tipicamente japoneses. Infelizmente, a qualidade com que o som chega aos ouvidos do jogador não é tão boa assim, mas isso não impede que as músicas sirvam de motivação para que os gamers continuem participando das emocionantes lutas entre os famosos personagens.

Bleach à parte, um ótimo game de luta

Deixando um pouco de lado a linha história de Bleach, pode-se afirmar que The Blade of Fate é uma boa opção para quem possui um Nintendo DS e, ao mesmo tempo, gosta de se entreter com lutas intensas e emocionantes.

Até quatro personagens podem ocupar a tela superior do portátil e embarcar em brigas caóticas. E, se você acredita que os cenários ficarão visualmente poluídos com a presença de quatro lutadores aplicando séries de poderes e movimentos variados, não se preocupe: os cenários de The Blade of Fate possuem dois planos de profundidades. Com um mero toque de um botão, o lutador pode se movimentar para outro plano.

Muitos podem se assustar com as perspectivas de participar de conflitos estonteantes em times ou livres. Mas, uma vez que os comandos básicos são dominados, é fácil perceber que as opções de combate são tão diversificadas quanto os modos de jogo. Ou seja: pancadaria.

Contando com um tutorial completo e bastante explicativo (talvez até demais), o game mostra ao jogador, passo a passo, as dezenas de combinações possíveis entre movimentos dentro dos cenários, golpes diversos e poderes especiais. Levando em consideração que os personagens podem se movimentar facilmente pelo ar ou pelo chão, fica fácil executar algumas seqüências magníficas de golpes e defesas.


Utilizando o esquema manual ou a configuração automática de comandos, o gamer tem a possibilidade de alternar entre os golpes normais e poderes especiais. Como se isso não bastasse, há a chance de utilizar cartas específicas para ativar habilidades extras dos lutadores, como invisibilidade. De qualquer maneira, é possível fazer um bom estrago apenas pressionando rapidamente — mas na hora certa — os botões de ataque.

Praticidade é a chave

A Treasure fez um trabalho excelente em combinar dois quesitos indispensáveis em games de luta: praticidade e profundidade. É claro que os poderes especiais não podem ser utilizados a torto e a direito, considerando que há um "medidor de espírito" para indicar quantas vezes o jogador pode aplicar os poderes na luta.

É aí que entram as funcionalidades da tela inferior do DS. Boa parte dos desenvolvedores de jogos não conseguiu combinar com eficiência a sensibilidade a toque do portátil com comandos aplicados através dos botões. No entanto, a Treasure facilitou o trabalho dos jogadores e fez com que a ativação dos poderes e das cartas fosse possível apenas por simples toques na tela.

Utilize as cartas sabiamente. Voltando às cartas, vale a pena mencionar a importância delas em meio aos embates. Sem quebrar a base principal das lutas, as cartas podem mudar o destino dos combates se utilizadas com sabedoria e com precisão. Por exemplo: usando a carta denominada Forced Crouch, o oponente fica preso na posição de agachamento por alguns segundos.

Complementando a diversificação de comandos, as cartas são essenciais para adicionar boas doses de estratégia e emoção às lutas. É claro que o uso delas durante os embates é limitado, mas, visando que há a chance de personalizar o deque previamente (dependendo do modo de jogo), a utilização das cartas pode, em certas ocasiões, garantir a vitória.

O modo principal de The Blade of Fate é o Story Mode. 23 personagens constam nesse modo de jogo, cada um com sua própria história. Tendo como base os quadrinhos e o programa de TV, a Treasure criou embates interessantes (apenas para quem gosta dos animes), partindo do princípio que os oponentes variam de acordo com a escolha de personagem feita pelo jogador.

A história também varia ligeiramente de acordo com o fracasso ou com o sucesso do gamer nos embates. A cada vitória, no entanto, o jogador ganha mais cartas espirituais. Além disso, todo o dinheiro adquirido pode ser gasto em vários tipos de conteúdo bônus.

O multiplayer integra as características boas do game de forma bastante aprazível. Com a opção de jogar online em até quatro gamers, as telas do portátil ficam cheias de ações e efeitos visuais variado. Alguns problemas, como "lag" (atraso), aparecem durante essa experiência, mas brigar com os personagens de Bleach com mais de um jogador é uma possibilidade bastante atraente.


Com isso, Bleach: The Blade of Fate foi analisado pelo Baixaki Jogos como uma ótima opção de game de luta, pouco importando se o jogador gosta dos animes de Bleach ou não.
77 ds
Bom