Um passeio pela floresta com Papa Docomodake.

Boing! Docomodake é um game de plataforma com quebra-cabeças,  estrelado pela  figura simpática de um fungo. A história é simples e parece ter sido bolada às  pressas: Papa Docomodake precisa encontrar os membros da família Docomodake na floresta Docomodake para poder comemorar o festival anual da floresta. É um enredo curto, perfeito para o contexto.

Enfim, o trailer nipônico (não disponível no BJ) deixa claro que o público alvo é infantil, entretanto o jogo está inclinado a ser jogado por gamers mais velhos. O game tenta conquistar seu público com o  carisma do personagem e com o fato de ele ser um cogumelo, e realmente consegue fazer isso. Não se preocupe caso esteja imaginando que o jogo é bonitinho e nada mais, pois Docomodake se revela ser mais do que isso.


NTT DoCoMo quer conquistar o mundo com os Docomodakes

Para esclarecer a origem desse personagem fúngico, Docomodake o nome da mascote da principal empresa de celular no Japão. Aparentemente, o personagem é uma celebridade por lá ao vender muitos produtos de merchandising e ser motivo para criar um jogo. É algo parecido com o domo-kun do canal de TV NHK, conhecido como mafagafo por algum motivo estranho.

Um monte de japoneses compram isso

Um mundo mais bonito do que o nosso

Um dos primeiros detalhes positivos a serem percebidos é a parte sonora. As músicas são bem tranquilas e os efeitos sonoros produzem barulhos suaves, trata-se de uma composição bem agradável.

O visual é colorido, levemente chapado, e o design não exibe nada mais hostil do que uma fileira de espinhos ameaçadores. São gráficos bidimensionais bonitos ao estilo desenho animado, acompanhados por algumas animações curtas que narram como os membros da família Docomodake se perderam ou o que acontece quando Papa Docomodake os encontra.

Já a mecânica do jogo é bem interessante ao seguir os ensinamentos do grande mestre Miyamoto. Os puzzles de plataforma são oferecidos em medidas ideais. Aqueles que quiserem passar de fase vão conseguir uma hora ou outra, pois os desafios são fáceis de superar pelo tempo e em poucas tentativas. Como em muitos puzzles, um pouco de paciência ajuda a exterminar os problemas.

Quase em geral é fácil achar uma solução para os problemas, todavia pode demorar para executar a tarefa correta. E quem quiser mais desafio pode tentar coletar todas as moedas, sendo altamente recomendável abrir todos os baús para adquirir mais minis. O jogador é classificado em um rank no final da fase de acordo com as moedas e baús achados, além do tempo que demorou para terminar. É verdadeiramente difícil conseguir algo melhor que rank B ou rank C.

Os minis são as ferramentas principais de Papa Docomodake. São réplicas pequenas dele mesmo e exercem diversas funções essenciais para progredir no game. Você pode fabricar inicialmente um determinado número pequeno de minis, posteriormente esse número aumenta de acordo com o número de baús abertos.

Jogabilidade baseada em miniaturas

4 minis aquivalem a um Papa Docomodake Se joga Docomodake usando a stylus em uma mão e escolhendo entre os botões direcionais ou os botões na parte direita do DS para ocupar a outra mão. Portanto, destros e canhotos se sentirão confortáveis para jogar.

Os comandos básicos são de movimentar Papa Docomodake, liderar cogumelos com a stylus e soltar múltiplos minis usando o botão L. A tela de toque é muito utilizada, já que com a stylus você contorna os fungos que deseja mover, carrega-os pela tela e posiciona-os onde for necessário.

O jogo oferece vários motivos para usar os minis. Soltar os minis faz com que Papa Docomodake diminua de tamanho e possa passar por frestas nas quais em seu tamanho natural não conseguiria atravessar. Os minis também podem servir como peso para balançar corretamente a altura de certas plataformas móveis ou ativar as alavancas, que não passam de cogumelos menos antropomórficos plantados no chão.

Ainda há outras utilidades para os minis como, por exemplo, usá-los como arma. Tocar duas vezes no mini com a stylus o  fará  virar uma bolinha que pode ser carregada por Papa Docomodake e ao tocar certo ponto da tela com a caneta, um arremesso será efetuado naquela direção. Há alguns adversários não muito ameaçadores que tentarão atacar o fungo, arremessar minis neles garantirá que eles não incomodem.

Pobres minis, são abusados feito minions Se o personagem principal encostar em algo que o machuque  ele perderá minis. As miniaturas viram fantasmas após uma contagem de alguns segundos zerar, sendo possível recuperá-las ao reintegrar os fungos no Papa Docomodake antes disso acontecer. Em outros casos não existe essa chance e os minis vão para o outro mundo instantaneamente. Tocar um sino de uma estátua de anjo faz todas as miniaturas que viraram fantasmas ressuscitarem. Se Papa Docomodake machucar-se sem possuir nenhum mini em seu estoque ele vira história, portanto a fase será reiniciada.

Dentre várias característica desse sistema de soltar pequenas réplicas de si próprio, montar uma escada de cogumelos é uma das mais cômicas. O jogador simplesmente precisa colocar um mini em cima do outro até a altura da escada estar no tamanho ideal, depois é só escalar.

Com desafios variados pelo caminho, é bom saber o que o aguarda e para isso existe uma função muito útil para espiar o cenário inteiro. Outra função útil é a de chamar todos os minis de volta clicando na mão acima de Papa Docomodake.

Todas essas possibilidades somadas a desafios decentes criam um jogo gostoso de se jogar, principalmente num portátil. As maiores dificuldades que o jogador irá encontra serão do lado plataforma e não do puzzle, ou seja, é fácil saber o que fazer, mas é difícil fazer.

Se você gosta de plataforma, dê uma chance ao Boing!

Amantes de plataforma com alguns desafios do tipo puzzle certamente gostarão de Boing! Docomodake. O jogo é apropriado para crianças, mas é claro que adultos não precisam sentir ciúmes e podem jogar à  vontade, pois o game em si não demonstra traços superinfantis que sejam chatos para adultos. Dentre várias características o game destaca-se com seu protagonista charmoso e estilo de desafio diferenciado. Músicas relaxantes e gráficos decentes também ajudam na fórmula do jogo perfeito.


Em geral Boing! Docomodake é um bom jogo tendo faltado apenas mais variação de atividades, o que poderia ser solucionado com cenários mais diferentes e alguns tipos de obstáculos novos. Outro aspecto que não chega a ser tão ruim é que não há desafios de raciocínio e lógica de nível muito superior, porém devemos levar em conta que o jogo foi bolado para entreter principalmente as crianças, o que não significa que um adulto não tenha que demorar um tempo para pensar nas respostas.

83 ds
Ótimo