É hora de mandar tudo pelos ares!

O anúncio da desenvolvedora Criterion envolvendo uma versão para download do clássico Burnout certamente deixou muita gente em polvorosa. Sobretudo quando foi acrescentada a informação de que o novo game seria baseado na insanidade divertida denominada de “Crash Mode” nos títulos anteriores. Basicamente, saem pódio e objetivos elaborados, abrindo espaço para uma única tarefa: causar o maior caos automobilístico possível.

Mas há pontos divergentes aqui. Em primeiro lugar, Burnout CRASH! Abandona os visuais semirrealistas da série principal em favor de uma simplificação em forma de perspectiva isométrica lotada de carrinhos genéricos e construções cartunescas. Isso diminui a diversão? Certamente que não. Na verdade, a distância dos acontecimentos acaba por conceder uma visão privilegiada da destruição ocasionada nos vários cruzamentos do game.

Img_normal

A propósito, o seu “cenário” de jogo aqui se limita a exatamente isso: intersecções entre ruas. Você partirá com o seu minúsculo carrinho, com uma jogabilidade que se limita a controlar a direção com o analógico esquerdo — nem sequer é necessário acelerar. Basta chegar inteiro ao único cruzamento da fase... Para em seguida arremessar o veículo contra a primeira coisa que cruzar pelo seu caminho.

O saldo é calculado de forma bastante simples: quanto mais elementos de cenário forem mandados pelos ares — incluindo não apenas carros, mas também construções —, maior será a sua pontuação. Lembra Carmageddon? Talvez. Mas os gráficos engraçadinhos e a completa ausência de pedestres devem ser suficientes para deixar a censura tranquila. Ademais, vamos aos detalhes.

Burnout CRASH! realmente não tem qualquer pretensão de ser algo além do que foi inicialmente anunciado: um desafio simples baseado no modo “Crash” de Burnout Paradise — conforme deixa claro o meio de distribuição escolhida pela Criterion, o download, exclusivamente.

Dessa forma, não espere algo além de um mínimo de estratégia e um máximo de explosões. Enfim, trata-se do tipo de diversão recomendada como intervalo entre dois títulos de peso. Isso parece interessante? Então vá mandar tudo pelos ares... Enquanto desaprende todas as leis de bom comportamento no trânsito.

Clique aqui para saber como funcionam os critérios das análises do Baixaki Jogos!

Há mais estratégia do que parece

Img_normalEntão o negócio é simplesmente explodir tudo o que for possível? Exatamente. Mas isso não é tão fácil quanto pode parecer a princípio. Basicamente, caso você queira realmente alcançar pontuações dignas de um bom motoristas descerebrado, é bom elaborar alguma estratégia antes de sair com a sua lustrosa picape explosiva pelos cruzamentos.

É claro que a abordagem depende bastante do modo de jogo escolhido. São três, no total: “Road Trip”, “Rush Hour” e “Pile Up”. O primeiro pode ser considerado o modo principal, e é também o único liberado inicialmente. A ideia aqui é enfiar o carro no primeiro veículo que passar pelo cruzamento, fazendo o possível para impedir que outros carros passe por ali. Para tanto, seu carro tem um recurso bastante prático: o de explodir... Várias vezes, embora exista um intervalo de tempo.

Enquanto“Rush Hour” confere um tempo limite para que você detone o máximo de elementos possível, “Pile Up” é um pouco mais complexo. O negócio aqui é acumular carros arrebentados na rodovia enquanto evita que eles explodam — acumulando “lenha” suficiente para uma fogueira realmente épica.

Elementos aleatórios

Afora a sua péssima habilidade no volante, há também alguns elementos aleatórios que compõem a jogabilidade singular de Burnout CRASH! Por exemplo, há os “Bons Policiais”, que, ao contrário do que pode parecer, aparecem aqui para ajudá-lo, conforme bloqueiam uma das entradas do cruzamento, diminuindo o fluxo de veículos.

Img_normal

Há também a ambulância, o único veículo que deve ser evitado durante a sua chacina automobilística — já que diminui o saldo negativo de carros que escapam à destruição do cruzamento. Por fim, há também o caos completo causado por furacões, tempestades e até mesmo aviões que pousam em plena avenida, causando a completa destruição do cenário... E angariando mais alguns pontinhos.

O bom e confiável Autolog

Burnout CRASH! empresta o bom sistema “Autolog” do jogo Need for Speed: Hot Pursuit. Sem mais, trata-se certamente da forma ideal aqui para competir com amigos em ambiente online.

Narrador juvenil

Se existe algo capaz de interromper aquele seu momento de sadismo controlado em Burnout CRASH!, esse algo a narração do game. Embora às vezes traga algumas piadas bem colocadas, a voz jovial do narrador — mandando constantemente coisas como “cool!” — acaba realmente cansando após pouco tempo. Enfim, totalmente desnecessário, e absolutamente discrepante em relação ao clima geral do jogo. Trata-se, provavelmente, do único elemento capaz de espantar audiências mais maduras.

Img_normal

Um pouco mais de polimento não faria mal

Ok, ok. Trata-se aqui de um jogo com um conceito quase indie, algo que evoca um tipo de gênero não necessariamente comprometido com bons gráficos. Mas isso provavelmente tem limites, certo? Os visuais de CRASH!, em diversos aspectos, simplesmente vão além do ponto aceitável entre a criatividade descomprometida e os gráficos datados. Enfim, um tratamento extra certamente não faria mal.

70 ps3
Bom

Outras Plataformas

70 xbox-360