Análise de Call of Duty: Black Ops - First Strike

Mesmo com um preço alto, o primeiro ataque de Black Ops é certeiro

Call of Duty é a franquia mais bombástica da atual geração. Quer uma simples prova disso? Black Ops, a mais recente iteração, é o produto de entretenimento com maior número de unidades vendidas no período de 24 horas, quebrando o recorde mundial previamente estabelecido por outro jogo da série, Call of Duty: Modern Warfare 2. De acordo com o Guinness, o livro dos recordes, Black Ops vendeu 7 milhões somente no primeiro dia.

É claro que muito se deve ao hype, gerado principalmente pelo sucesso dos últimos games da franquia. Mas, felizmente, Black Ops consegue se sustentar tranquilamente como um excelente jogo de tiro em primeira pessoa, mantendo boa parte da estrutura que consolidou a franquia como uma mestra do gênero.

Img_normalSozinho, o mais recente Call of Duty fornece uma ótima experiência no modo single player, trazendo eventos fictícios e também alguns fatos reais — com direito até mesmo a algumas figuras famosas devidamente interpretadas no mundo digital. Mas, sem qualquer sombra de dúvidas, o principal atrativo de Black Ops é o modo multiplayer.

Em Modern Warfare a Infinity Ward, responsável pelo desenvolvimento do game, já acertava na receita. Em seguida, a Treyarch, que ficou encarregada de World at War, aproveitou a ideia da IW para conceber um multiplayer de qualidade. Na sequência de Modern Warfare, a Inifinity Ward trouxe muitas novidades, deixando o multiplayer ainda mais robusto e do jeito que os fãs gostam.

Entretanto, foi Black Ops quem fez a fórmula definitiva. Ao adicionar os Call of Duty Points, que funcionam como a grana do game, a Treyarch conseguiu criar um modo muito mais dinâmico e profundo, aumentando as possibilidades de profundidade e tornando-o mais produtivo.

Novamente, o game foi aclamado pela crítica e também pelos fãs, que permanecem incessantemente nos tiroteios online. Mesmo com vários mapas diferentes no multiplayer, nem tudo estava perfeito para os viciados no game. Com isso, a Treyarch resolveu ouvir a voz de seus fiéis jogadores para trazer ainda mais opções de níveis ao game.

Com isso, surge o First Strike, a primeira expansão de Black Ops. Anunciado em dezembro de 2010, o DLC (downloadable content, ou conteúdo para download, numa tradução livre) oferecia cinco novos mapas aos jogadores. O bacana é que os níveis foram criados de acordo com as várias solicitações dos fãs, que pediam desde fases menores até níveis com mais verticalidade.

O TecMundo Games foi conferir de perto como estão os novos cenários da matança de Call of Duty: Black Ops, que já está disponível no serviço Xbox Live por 1200 Microsoft Points. Mas atenção para um detalhe: No Brasil, não é possível adquirir o pacote na Live estadunidense, mesmo que você conte com a quantidade necessária de pontos em sua conta. Quem reside no Brasil e tentar comprar no serviço dos EUA receberá a mensagem de que o conteúdo não está disponível para a região.

O jeito é migrar sua conta para a Xbox Live Brasil (saiba como clicando aqui). Ou, se preferir, você também pode criar uma nova conta, algo que também é explicado por meio do link citado acima. Atualmente, o DLC está disponível somente para o Xbox 360, devido ao contrato de exclusividade temporária entre a Microsoft e a Activision. Dentro de poucas semanas, contudo, as versões para PlayStation 3 e PC também devem aterrissar nas lojas virtuais.

Mas, vamos ao que interessa: First Strike vale a pena? Bem, o trailer de divulgação da expansão já nos deixou bastante empolgados e certamente também vai fazer com que os olhos dos fãs brilhem. Nós até preparamos uma legenda para facilitar a compreensão do conteúdo do vídeo, que pode ser visualizado abaixo.

Confira o trailer especial de First Strike legendado pelo TecMundo Games

A Treyarch certamente fez um bom trabalho ao ouvir as preces dos fãs, trazendo quatro mapas para o modo competitivo e também um exclusivo para quem deseja enfrentar zumbis ao lado de seus companheiros. Apesar do preço meio salgado, quase R$ 30,00 de acordo com a taxa de câmbio atual, First Strike cumpre sua promessa, tornando o modo multiplayer ainda mais dinâmico.

O primeiro DLC de Black Ops é uma boa escolha para quem é fã do game. São quatro mapas com propostas bem diferenciadas e interações que podem mudar totalmente a experiência durante as competições. De quebra, você também ganha mais uma fase no modo zumbi, que também é bem divertida.

Infelizmente, o preço é meio alto, o que pode tirar a vontade de compra de muitos jogadores. Mesmo assim, se tiver alguns pontos sobrando e ansioso para aniquilar seus oponentes em novos terrenos, não hesite e parta para seu “primeiro ataque”.

Call of Duty é a franquia mais bombástica da atual geração. Quer uma simples prova disso? Black Ops, a mais recente iteração, é o produto de entretenimento com maior número de unidades vendidas no período de 24 horas, quebrando o recorde mundial previamente estabelecido por outro jogo da série, Call of Duty: Modern Warfare 2. De acordo com o Guinness, o livro dos recordes, Black Ops vendeu 7 milhões somente no primeiro dia.

É claro que muito se deve ao hype, gerado principalmente pelo sucesso dos últimos games da franquia. Mas, felizmente, Black Ops consegue se sustentar tranquilamente como um excelente jogo de tiro em primeira pessoa, mantendo boa parte da estrutura que consolidou a franquia como uma mestra do gênero.

Img_normalSozinho, o mais recente Call of Duty fornece uma ótima experiência no modo single player, trazendo eventos fictícios e também alguns fatos reais — com direito até mesmo a algumas figuras famosas devidamente interpretadas no mundo digital. Mas, sem qualquer sombra de dúvidas, o principal atrativo de Black Ops é o modo multiplayer.

Em Modern Warfare a Infinity Ward, responsável pelo desenvolvimento do game, já acertava na receita. Em seguida, a Treyarch, que ficou encarregada de World at War, aproveitou a ideia da IW para conceber um multiplayer de qualidade. Na sequência de Modern Warfare, a Inifinity Ward trouxe muitas novidades, deixando o multiplayer ainda mais robusto e do jeito que os fãs gostam.

Entretanto, foi Black Ops quem fez a fórmula definitiva. Ao adicionar os Call of Duty Points, que funcionam como a grana do game, a Treyarch conseguiu criar um modo muito mais dinâmico e profundo, aumentando as possibilidades de profundidade e tornando-o mais produtivo.

Novamente, o game foi aclamado pela crítica e também pelos fãs, que permanecem incessantemente nos tiroteios online. Mesmo com vários mapas diferentes no multiplayer, nem tudo estava perfeito para os viciados no game. Com isso, a Treyarch resolveu ouvir a voz de seus fiéis jogadores para trazer ainda mais opções de níveis ao game.

Com isso, surge o First Strike, a primeira expansão de Black Ops. Anunciado em dezembro de 2010, o DLC (downloadable content, ou conteúdo para download, numa tradução livre) oferecia cinco novos mapas aos jogadores. O bacana é que os níveis foram criados de acordo com as várias solicitações dos fãs, que pediam desde fases menores até níveis com mais verticalidade.

O TecMundo Games foi conferir de perto como estão os novos cenários da matança de Call of Duty: Black Ops, que já está disponível no serviço Xbox Live por 1200 Microsoft Points. Mas atenção para um detalhe: No Brasil, não é possível adquirir o pacote na Live estadunidense, mesmo que você conte com a quantidade necessária de pontos em sua conta. Quem reside no Brasil e tentar comprar no serviço dos EUA receberá a mensagem de que o conteúdo não está disponível para a região.

O jeito é migrar sua conta para a Xbox Live Brasil (saiba como clicando aqui). Ou, se preferir, você também pode criar uma nova conta, algo que também é explicado por meio do link citado acima. Atualmente, o DLC está disponível somente para o Xbox 360, devido ao contrato de exclusividade temporária entre a Microsoft e a Activision. Dentro de poucas semanas, contudo, as versões para PlayStation 3 e PC também devem aterrissar nas lojas virtuais.

Mas, vamos ao que interessa: First Strike vale a pena? Bem, o trailer de divulgação da expansão já nos deixou bastante empolgados e certamente também vai fazer com que os olhos dos fãs brilhem. Nós até preparamos uma legenda para facilitar a compreensão do conteúdo do vídeo, que pode ser visualizado abaixo.

Confira o trailer especial de First Strike legendado pelo TecMundo Games

A Treyarch certamente fez um bom trabalho ao ouvir as preces dos fãs, trazendo quatro mapas para o modo competitivo e também um exclusivo para quem deseja enfrentar zumbis ao lado de seus companheiros. Apesar do preço meio salgado, quase R$ 30,00 de acordo com a taxa de câmbio atual, First Strike cumpre sua promessa, tornando o modo multiplayer ainda mais dinâmico.

Ainda está caro

Não há como negar que a experiência em First Strike é boa, principalmente para quem é fã do game. Mas, certamente, a Activision poderia ter pegado um pouco mais leve no preço. Você pode encontrar vários títulos completos e com muito mais horas de duração por 1200 Microsoft Points. Além disso, normalmente, os pacotes desse tipo são vendidos por até 800 MS.

Também seria bacana ver mais interações com o ambiente nos mapas. Cada um dos níveis traz apenas um tipo de interatividade, mas um número maior certamente ampliaria a necessidade e as chances de utilizar novas estratégias para sua sobrevivência.

Img_normal

80 xbox-360
Ótimo