Aperte o cinto e aprecie as paisagens na nova versão de DiRT.

Colin McRae: DiRT, popularmente conhecido como DiRT, é o sexto título da famosa franquia de jogos de Rally. Desenvolvido pela Codemasters, o jogo apresenta novos gráficos, áudio, veículos e uma nova engine – batizada de Neon - que proporciona mais realismo ao jogo.

Um ponto marcante é que este foi o último título da franquia a ser lançado antes da morte do piloto escocês Colin McRae. O campeão alcançou fama mundial e logo foi contatado pela Codemasters para participar da equipe de elaboração de um jogo de corrida que representa-se de forma fidedigna o esporte pelo qual tornou-se mundialmente famoso. A franquia de jogos Colin McRae foi um sucesso e a cada versão dava saltos gigantescos na busca por mais realismo em sua apresentação final.

Segundo a Codemasters,"Por mais de dez anos, Colin fez parte da família Codemasters e foi um privilégio trabalhar junto a um homem que é considerado uma lenda. Ele sempre se interessou na produção dos jogos, querendo certificar-se de que seria uma representação fiel do esporte.”

Esta versão de DiRT é uma bela homenagem ao homem que a inspirou e ajudou a desenvolve-la. Analisando profundamente todos os aspectos do jogo é fácil reconhecer que este título ainda tem uma jogabilidade e uma mecânica mais próxima ao árcade do que aos simuladores, categoria melhor relacionada a títulos como Forza 2, mas a nova engine Neon presente em DiRT consegue trazer mais realismo, sem perder a ação arcade que marcou a série.

Uma das provas de que a Codemasters acertou em cheio é que já nas primeiras semanas de venda o título ultrapassou a marca de meio-milhão de cópias vendidas, além dos outros 500.000 mil usuários que fizeram o download da versão demonstrativa para o Xbox 360 e PC.

Painel tunado

Logo de cara DiRT já mostra qualidade, a apresentação e os menus são limpos, de fácil visualização, bem intuitivos e repletos de informação. Diferente do confuso sistema de menus utilizado em Forza 2. O carisma do narrador, Travis Pastrana, figura carimbada dos X-Games, ajudam o usuário a navegar, além de explicar direitinho tudo o que você precisa saber sobre cada opção disponível.

Pode parecer bobagem, mas essa apresentação contribui muito para o jogo e mostra que a equipe de desenvolvedores resolveu empenhar-se em todos os aspectos do título, inclusive nesses pequenos detalhes.

Um dos poucos problemas de DiRT são os longos períodos de carga (load), nada que prejudique a diversão oferecida pelo jogo, mesmo porque para minimizar a angustia da espera, são apresentados na tela uma série de estatísticas do jogo, como por exemplo a suas escolhas mais freqüentes de pistas e veículos, sua velocidade média, tempo e quilometragem rodada e até mesmo o tipo de superfície preferida.

Sinal verde

São várias modalidades de jogo, que poderão ser acessadas pelo menu inicial. São três caminhos, Carrer (carreira), Championship (campeonato) e Rally World. Uma das novidades do título em relação aos outros da franquia é a introdução de novas modalidades de rally, não ficando preso apenas ao formato tradicional de piloto e co-piloto tentando fazer o melhor tempo, esta novidade é para trazer mais apelo ao público dos Estados Unidos, notórioamenre um público apático em relação a corridas de Rally.

Ao longo de todo o modo carreira você verá todos os seis estilos diferentes de corridas de Rally, que passam desde o clássico, onde você deve completar o percurso no menor tempo possível; os hill climbs, onde você terá que mostrar todo o seu poder de manobra ao longo das estradas sinuosas que sobem as montanhas; os crossovers que consistem de dois carros correndo ao mesmo tempo em duas pistas paralelas que se cruzam em determinado ponto do percurso; o rally cross, basicamente um Rally com todos os competidores na pista ao mesmo tempo e os eventos com Carretas (Big Rigs) e Buggys.

Subindo a ladeira.

No modo carreira você encontra uma pirâmide com onze degraus, em cada degrau uma série de eventos (pistas com estilos de corrida diferentes), sendo que a base desta pirâmide também possui onze eventos.

Este sistema permite muita diversidade na jogabilidade já que cada evento é diferente um do outro, em um momento você pode estar pilotando um Renault Clio em uma pista nas montanhas da Alemanha e na seguinte estar na boleia de uma carreta no meio do Outback australiano. Isso garante uma campanha empolgante e nada previsível ou enfadonha.

Além do modo Carrer (carreira) o jogo também oferece um sólido sistema Championship (campeonato). Os campeonatos dividem-se em europeu, internacional e global. Cada campeonato apresenta uma série de corridas estilo Rally, onde você deve fazer o melhor tempo possível, entretanto cada corrida acontece em duas etapas, e como os veículos acumulam dano, e este dano afeta o rendimento do seu veículo, podendo inclusive força-lo a desistir da corrida, você terá que lidar muito bem com as curvas para terminar inteiro.

Entre uma corrida e outra você poderá realizar os reparos no carro, mas vale uma sobre-salva, se forem muitos danos você não terá tempo suficiente para repara-los antes da próxima corrida.

A final dos campeonatos é decidia em uma corrida no estilo crossroad, neste evento o primeiro e o segundo colocado diputam diretamente quem leva o título de campeão.

Capricha na pintura

A qualidade gráfica de DiRT supera a de Forza Motorsport 2 os cenários estão belíssimos e repletos de detalhes, além da interatividade que torna o jogo ainda mais realista.

Cada pista possui características únicas e os efeitos de luz dão um aspecto incrível ao jogo, como nas corridas no deserto, quando o sol está se pondo e a luz do entardecer toma conta do cenário, ou quando a luz reflete na lataria do seu carro. Além é claro da visão de dentro do cockpit, sendo que a câmera dentro do carro possui alguma liberdade, permitindo que você olhe para os lados.

Outro destaque é o dano no veículo e a interação com o cenário. Seu carro vai sofrendo dano, aparentes como a lataria amassada e até mesmo aqueles que ficam sobre o carro como o cambio. O cenário interativo permite que você destrua algumas placas no caminho e até mesmo que você arraste pedaços de cercas que se prendam a lataria do carro.

Mas essa beleza toda não vem de graça. A instabilidade dos frame-rates é um dos pontos fracos desse jogo que certamente destaca-se pela beleza. Nas corridas onde você está sozinho na pista esse problema passa despercebido, mesmo que a taxa esteja sempre baixa, entretanto nas competições com mais de um carro na pista o frame-rate chega a cair a ponto de aparentar um quadro a quadro, principalmente quando os veículos aglomeram-se em um mesmo lugar.

O rugido dos motores

Ao longo de DiRT o som não se destaca muito, mesmo porque qualquer trilha ou efeito sonora acaba sendo abafado pelo rugido dos motores. Os poucos efeitos que podem ser ouvidos acrescentam muito para a criação do ambiente.

Um efeito importante é a narração do co-piloto, apesar da aparente apatia presente na voz do dublador, o co-piloto lhe passa informações prestativas, como a condição da pista a sua frente bem como a marcha recomendada para entrar na curva adiante, além é claro de avisar-lhe de que uma curva está logo a frente. Infelizmente as dublagens estão todas em inglês então para se aproveitar dessa ajuda extra você deve ter um certo domínio da língua bretã.

Nas telas de menu a narração do carismático Travis Pastrana também mostram muita qualidade, provando que o áudio do jogo está condizente com a qualidade apresentada ao longo de toda a produção. Travis Pastrana é piloto de MotoCross e comentarista da ESPNX (canal dos X - games), o que faz dele uma boa escolha para fazer as narrações dos tutoriais já que trata-se de alguém que realmente gosta do esporte e possui algum conhecimento do assunto.

Bandeirada final

Apesar de DiRT apresentar mais realismo do que seus predecessores, o comportamento dos carros ainda deixa um pouco a desejar, isto é claro assumindo-se que DiRT seja um simulador de corridas. Entretanto deve-se alertar que a jogabilidade sofre algumas mudanças ao utilizar-se do volante desenvolvido para o Xbox 360.

Mas não há dúvida alguma de que DiRT é um dos melhores jogos de corrida para o Xbox 360, qualquer fã do gênero irá apreciar este título, tanto aqueles que preferem jogos mais realistas como aqueles atrás de um bom jogo de corrida. Sua apresentação final é maravilhosa, com gráficos exuberantes e uma jogabilidade envolvente de dificuldade desafia sem frustrar.

Os problemas de frame-rate, e longos períodos de load, não passam de pequenos aborrecimentos, nada que comprometa o jogo em sua totalidade e mesmo o multiplayer incrivelmente pobre, ainda oferece algum desafio para o jogador.

Na somatória final, DiRT apresenta mais acertos do que erros, aliado a diversidade de veículos disponíveis, 46 ao todo (confira a lista completa na guia Extras), além de várias pistas e modalidades diferentes de competição fazem deste um dos melhores títulos de corrida para o Xbox 360 e um item garantido na prateleira de qualquer fã do gênero.

83 xbox-360
Ótimo