Estratégia pura em uma grande lição de história com clima envolvente e dramático.

Company of Heroes foi considerado pela crítica o melhor jogo de estratégia em tempo real lançado em 2006. Através da temática baseada na Segunda Guerra Mundial, sem dúvida eternamente atraente, o jogo se destacou pelos gráficos exuberantes, ótima jogabilidade e sons de dar inveja. Com tanta qualidade, ganhou inúmeros prêmios e obteve uma ótima recepção, seja entre os jogadores, seja na mídia especializada.

Able Company, avançar!

O jogo é situado no período da Segunda Guerra Mundial e conta a história da Able Company, uma unidade fundamental na vitória dos aliados. Mesmo baseado em algumas batalhas verídicas, indo do Dia-D até o ataque final aos Alemães (Eixo) em Falaise Pocket, ainda assim existem liberdades em relação à historia real, como por exemplo considerar a Able Company a única companhia com este nome, quando na verdade, existia uma Able Company em cada regimento.

A seqüencia inicial do jogo mostra de forma cinematográfica, no melhor estilo de "O Resgate do Soldado Ryan", o início do conflito marcado pelo Dia-D, onde a Tríplice Aliança invadiu a Normandia, onde o primeiro objetivo é destruir alguns bunkers para que o pelotão consiga avançar e tomar a praia de Omaha, um ponto estratégico de valor crucial para as forças aliadas.

Reviva pontos cruciais da história contemporânea

A campanha possui poucas missões longas, sendo este um grande diferencial ante aos congêneres, onde as missões, extremamente bem elaboradas, contêm diversos elementos estratégicos para serem utilizados pelo jogador, diferente de jogos que se baseiam em enormes levas de unidades semelhantes para cumprir objetivos sem graça e repetitivos. Isto é proporcionado por um planejamento prévio por parte do desenvolvedor, que previu este tipo de estratégia e forçou o jogador a utilizar mais de uma tática para poder vencer. Cada fase possui seu objetivo primário e alguns secundários, com premiações no final da partida, como medalhas de honra ao mérito.

Cada mapa é original e possui objetivos variados. Alguns consistem em dominar determinadas áreas do mapa (strategic points), que permitem aumentar a população e adquirir os recursos do jogo, como munição, combustível e manpower (mão-de-obra ou recursos humanos). Estes três recursos são obtidos por tempo através de uma taxa de regeneração, que quanto maior, mais pontos por minuto gera (dependendo exclusivamente da quantidade de setores dominados no mapa).

O recurso manpower é utilizado para chamar novos pelotões, unidades e alguns ataques especiais; ammo (munição) é usado para alguns ataques e upgrades em geral; e fuel (gasolina) é usado para construir tanques e veículos. Obviamente, alguns deles usam uma mistura entre alguns desses itens. O ponto fraco da Campanha é que ela não possui missões para jogar com os Alemães (Eixo), isso ocorre somente no modo multiplayer.

Detalhes gráficos em jogos RTS nunca foram tão surpreendentes

Um dos aspectos marcantes são os gráficos exuberantes com ótimas texturas e efeitos, principalmente as explosões (o jogo possui uma violência considerável) e cutscenes dramáticas, muito bem trabalhadas.

A física magnífica fica por conta da Havoc Physics Engine (a mesma de Half Life 2), apresentando uma fidelidade incrível aos detalhes como os efeitos de destruição das construções, tanques passando por cima de muros e pedaços das casas caindo ou desmoronando. Os tanques e veículos inimigos, após destruídos, podem ser usados como ponto de proteção pelo seu exército, o que realmente ajuda em áreas mais abertas do mapa e é uma das chaves para o sucesso das missões.

O maior problema, graficamente, é o hardware requerido para aproveitar os detalhes. Por exemplo, uma placa de vídeo GeForce 6600 GT ou similar, não é capaz de rodar a muitos FPS (quadros por segundo) em alguns trechos. Nesse caso, é recomendável ao jogador desligar algumas opções visuais para obter uma jogabilidade mais rápida e suave, principalmente no multiplayer.

Um detalhe a ser observado é um pequeno bug: ao se recuar para a base, um ou outro soldado do grupo que estava jogado no chão volta rastejando com uma velocidade humanamente impossível. Não chega a causar nenhuma desvantagem e provavelmente é um pequeno problema que será facilmente corrigido nos futuros patches (ao menos é muito engraçado quando acontece).

O ensurdecer das explosões no campo de batalha

A trilha sonora está realmente impressionante e muito adequada para acompanhar estratégias e táticas. Além disso, a sensação de realismo que o jogo consegue demonstrar é incrível. Todas as unidades não param de falar e gritar enquanto estão atacando ou sendo atacadas, inclusive falando até certos palavrões em alguns momentos mais dramáticos. Em missões noturnas as vozes mudam para sussurros, o que ajuda a envolver o gamer no clima de uma missão silenciosa.

Se a visão não estiver focada nas unidades que estão falando, o som é reproduzido como se fosse por rádio, com seus efeitos e ruídos respectivos que deviam ter naquela época. O som das armas, tiros de canhão, do material que se destrói também estão bem realistas e diversificados. Por exemplo, após uma seqüência inteira de bombardeio em uma área, ouve-se até um zunido, como se ele estivesse realmente ali perto.

Tanques atropelando muros, pedaços de casas e muita destruição

Na maioria dos jogos do gênero, deve-se sempre tomar cuidado com ataques pequenos, pois eles podem diminuir se exército aos poucos. O exército quando está sob ataque, mesmo sem comando, procura a proteção mais próxima automaticamente. Cada unidade controlável consiste em normalmente 5-6 homens e as ordens não podem ser dadas individualmente, a menos que o grupo sofra algum dano, podendo ficar com apenas um elemento.

O estilo de construção é bem interessante e diferente. Na maioria das vezes, no começo das missões, é necessário dominar alguma construção e transformá-la num ponto de produção de unidades (HQ). A partir daí, consegue-se recrutar engenheiros, as unidades capazes de construir as estruturas mais avançadas no jogo. Dependendo dos upgrades feitos, alguns soldados comuns também conseguem edificar projetos como minas terrestre.

O multiplayer está muito bom e permite partidas com até 8 jogadores. No serviço online da Relic, pode-se jogar através de partidas com ou sem ranking. Possui um modo similar a Battlefield, onde deve-se conquistar algumas áreas (igual ao singleplayer) e quanto mais áreas fdominadas, mais rápido se consegue reduzir o número de tickets (pontos) do oponente.

Não é à toa Company os Heroes foi um dos jogos mais premiados em 2006: trata-se de um clássico instantâneo. Apresenta ótimos gráficos, som excepcional e, com certeza, oferece muitas horas de batalhas animalescas antes de adentrar em um modo multiplayer.

94 pc
Excelente