A maestria da competição

A imensa sala em Seattle ficou silenciosa, acompanhando cada movimento que se desenrolava no imenso telão. Milhares estavam sentados, com a respiração ofegante, e outros milhões torciam ao redor do mundo pela internet. Era a grande final do campeonato mundial, mais de 2 milhões de dólares estavam em jogo e inesperadamente uma das equipes iniciou uma virada explosiva. A plateia vibrou, abafando a voz ofegante dos narradores.

Em questão de segundos, a Alliance tirou vantagem do impossível, revertendo uma situação que poderia abalar qualquer outra equipe. Os 20 minutos seguintes foram recheados de tensão, e um pequeno erro de posição da Na’Vi foi o suficiente para que o time adversário atrasasse sua defesa e destruísse, mesmo com grande resistência, a construção mais importante do jogo. Os jogadores e fãs celebravam um dos momentos mais emocionantes da história do DotA 2, que, até então, tivera uma longa caminhada até esse ponto.

O conceito de DotA não nasceu na Valve, muito menos os criadores imaginariam que estariam criando um novo gênero dentro dos games. Com as raízes em Starcraft, as primeiras partidas com os moldes atuais do MOBA (Massive Online Battle Arena) surgiram em Aeons of Strife, um mapa criado por fãs e posteriormente portado para o Warcraft III, recebendo as principais características que hoje DotA 2 apresenta.

DotA Allstars, reunindo as versões criadas por vários jogadores, conquistou cada vez mais sucesso. Mais de sete anos se passaram até a Valve iniciar o projeto de libertar o jogo das limitações do Warcraft III, atualizando os gráficos e oferecendo novos recursos que até então não eram possíveis no jogo da Blizzard.

DotA 2 não cresceu com uma proposta muito intuitiva: duas equipes (Radiant e Dire) se enfrentam em um mapa com três rotas, e cada jogador escolherá um herói (dentre os 105 disponíveis) para fazer parte desse avanço. No caminho, os jogadores terão que passar pelas tropas, torres e heróis adversários, buscando destruir o Ancient inimigo localizado no final das rotas. Nesse caminho, o jogador poderá comprar itens e evoluir habilidades como um típico RPG, mas em uma visão superior clássica dos games de estratégia.

Até chegar gratuitamente e definitivamente no Steam, o conceito por trás do DotA já tinha percorrido uma longa caminhada e conquistado milhares e milhares de fãs. Nesta nova etapa, a Valve trouxe mais do que recursos para facilitar a vida dos jogadores: ela buscou aprimorar o jogo para mantê-lo desafiador e estimulante por décadas.

DotA 2 é um jogo que pode não agradar todo mundo, mas que deveria ser experimentado por todos. Sua curva de aprendizado tendendo ao infinito cativa muitos jogadores ao melhoramento contínuo, e sua fórmula inovadora e recheada de elementos de RPG e estratégia são as características que prendem diversos jogadores que buscam uma partida sempre nova e única.

A tênue linha entre competição e diversão pode atrapalhar o relacionamento entre alguns jogadores, afinal, estamos tratando de um jogo que precisa de cooperação para atingir o sucesso. Mas quando estes dois elementos se alinham de forma sintonizada, DotA 2 se torna uma experiência completa e gratificante, digna das melhores partidas já presenciadas na sua vida.

Um mundo vivo

O primeiro contato com uma partida de DotA 2 é diferente para muitos jogadores. Aqueles que migraram do Warcraft III para o título da Valve ficam maravilhados com os avanços gráficos da transição, enquanto os novatos podem demorar um pouco para notar tantos detalhes enquanto se acostumam com as mecânicas do jogo. Mas a ambientação não escapa dos olhares e ouvidos de todos os jogadores.

A Valve aproveitou a migração para criar novas formas de situar o jogador em um mundo mais responsivo e único, evitando que a ambientação seja estática mesmo nas mais emocionantes batalhas. Em momentos tranquilos, a música acompanha com melodias calmas e som ambiente, enquanto nos combates já é possível ouvir os tambores soando em direção à guerra. Isso gera um ambiente em sintonia com o sentimento do jogador – algo diferente da maioria dos MOBAs atuais.

Os heróis também correspondem de forma diferente conforme as situações. Se você compra um item que permite um teleporte rápido e de curta distância para a Queen of Pain, que já conta com uma habilidade de teleporte similar, ela satiriza: “Blink Dagger? Isso era absolutamente desnecessário, qual a utilidade que tenho para isso?”.

Em um quesito mais gráfico, DotA 2 conta também com um cenário vivo e detalhado, com várias sombras de nuvens passando pelo cenário, ventanias que levantam as bandeiras e estandartes de cada facção, pássaros que sobrevoam as montanhas e florestas e peixes nadando pelo rio que separa os dois lados em guerra. Um cenário vivo, mas prestes a receber um emocionante combate.

Uma interface completa

Um dos grandes desafios de DotA 2 era simplificar as mecânicas da versão anterior. Para isso, a Valve trouxe uma loja de itens simplificada, separando os acessórios conforme a utilidade dentro do jogo e teclas de atalho para as habilidades. Mas, mais do que desenvolver o game, o objetivo era criar uma plataforma que agradasse a todos que se aventuram pelo gênero MOBA.

A interface oferece todas as informações a respeito dos heróis, itens e habilidades, além de possibilitar que cada um crie e mostre suas próprias sequências de evolução e compra de itens (builds) – ajudando dessa forma os que têm pouco domínio com um herói em específico.

Jogar DotA 2 com amigos é muitas vezes mais divertido que sozinho – afinal, rir e conversar com seus companheiros torna o jogo muito mais leve e engraçado. Para cativar estes grupos, a interface permite a criação de guildas e partidas customizadas.

Além da procura de partidas com pessoas do mesmo nível, a Valve oferece eventos temáticos que brincam com detalhes da história e com personagens do jogo, como os recentes Diretide e Wraith Night. Eventos especiais como estes são importantes para renovar a jogabilidade com um pouco de casualidade – e também, claro, ganhar algumas roupas e armas novas para os seus heróis.

Com um pouco de sorte, é possível adquirir acessórios ao final da partida para customizar os heróis, mudando o visual deles conforme seu próprio gosto. Estes itens podem também ser comprados pela loja virtual ou de outros jogadores pelo mercado da Steam, movimentando o sistema pago entre toda a jogatina gratuita que você teve até agora.

Mais do que apenas se limitar ao fator estético, o dinheiro também pode ser investido para visualizar os torneios e competições. Narradores ao vivo, acompanhamento dos jogos em um modo de visualização completo e um arquivo completo de replays de todas as partidas são apenas alguns dos detalhes que alimentam o grande cenário competitivo de DotA 2 – um dos grandes diferenciais do jogo.

DotA 2 é emocionante e desafiador. Cada movimento em falso pode custar sua vida, mas também um passo bem calculado pode virar inacreditavelmente uma briga em seu favor. Para trabalhar esse conceito, os heróis contam com habilidades únicas que possibilitam serem trabalhados conforme a estratégia, movimentando uma profunda especialização que aos poucos é dominada pelo jogador.

Obrigatoriedade que atrapalha

Em toda a fase Beta, a Valve tomou o cuidado para desenvolver um jogo fluente e bem trabalhado, dedicando quase dois anos para acertar todos os detalhes e erros apontados pelos jogadores. Alguns pontos pequenos, no entanto, prosseguiram para o produto final, podendo incomodar alguns dos jogadores.

DotA 2 não se salvou da obrigatoriedade de conexão com a internet. A necessidade de estar conectado para transmissão e sincronização das partidas fragiliza a estabilidade dos torneios, que geralmente precisam de conexões locais para oferecer a melhor latência aos jogadores. Isso também impossibilita aqueles que gostariam de aproveitar o jogo offline, dificultando algumas das divertidas experiências em partidas locais que antes a antiga versão do Warcraft III permitia.

As salas customizadas, enquanto são ótimas opções para se divertir com os amigos, não possibilitam aos jogadores os acessórios e os pontos que são oferecidos pelo sistema de pareamento oficial – tirando a sensação de recompensa que o jogador tem ao terminar uma partida. Além disso, a necessidade de realizar o tutorial oficial pode incomodar aqueles que já têm experiência com a mecânica e gostariam de iniciar as partidas sem demora.

97 pc
Excelente