Está pronto para os desafios da Bitterblack Isle?

De forma semelhante ao que a Namco Bandai fez com a Dark Souls: Prepare to Die Edition, Dragon’s Dogma: Dark Arisen traz em um único disco (ou arquivo, caso você prefira a versão digital) o game original lançado no ano passado, acompanhado de melhorias e de uma nova e extensa área, cheia de novos oponentes e itens e pronta para ser explorada.

Desse modo, a aventura ainda se inicia com a aparição de um dragão, um sinal do final dos tempos. A partir daí, o herói controlado pelo jogador tem o seu coração roubado pela fera, para então ser ressuscitado como o Arisen: o herói destinado a encontrar e aniquilar o dragão.

Enquanto a aventura principal continua a mesma, a adição da Bitterblack Isle, uma nova área acessível a partir do nível 45, oferece uma nova e longa quest ao jogo, além de novos inimigos e tesouros raríssimos.

Dragon’s Dogma: Dark Arisen chega como o pacote definitivo do jogo. Além de uma área extra cheia de conteúdo adicional, pequenas melhorias adicionadas nesta versão facilitam muito mais a vida do jogador e tornam a sua jogabilidade muito mais fluida.

Desse modo, fãs de jogos com um universo extenso e com campanhas com dezenas de horas de duração que ainda não conhecem Dragon’s Dogma têm a oportunidade de obter uma versão ainda melhor do game lançado no ano passado.

Os veteranos da série, no entanto, tem um dilema em mãos, uma vez que a necessidade de adquirir o jogo completo novamente para aproveitar uma aventura de algumas horas de duração, dependendo do valor pago, pode não oferecer um custo-benefício muito bom – especialmente se você acreditar que pode enjoar do jogo logo após terminar as quests adicionais.

Polida técnica mais que bem vinda

Quem jogou a versão original de Dragon’s Dogma irá receber com alegria uma série de novos detalhes adicionados ao jogo. Para começar, o próprio game parece rodar de maneira mais fluida e rápida, tornando a sua jogabilidade bastante suave.

Img_normal

Além disso, a vida do jogador também fica mais fácil graças a uma série de pequenas conveniências adicionadas em Dark Arisen, como a nova possibilidade de trocar o seu equipamento diretamente a partir de seu depósito de itens (em vez de, como antigamente, ter de adicionar os itens desejados para o seu inventário pessoal antes de finalmente poder trocá-los).

Uma ilha para veteranos

Quando o jogador alcança o nível 45, a abertura de uma nova quest permite que ele alcance a Bitterblack Isle. Para isso, basta retornar à pequena vila costeira de Cassardis e encontrar uma misteriosa mulher durante a noite. Sem saber muito a seu próprio respeito, ela apenas pede a sua ajuda para investigar este mistério.

Apesar de um começo bastante clichê, os detalhes desta ramificação da aventura vão se compilando de uma maneira bem interessante. Ao mesmo tempo, o novo ambiente traz uma série de novidades bem legais ao game.

Para começar, há uma série de novos inimigos na ilha – algo que compensa um pouco a repetitividade das batalhas presentes na versão original do jogo. Um dos primeiros grandes desafios encontrados, por exemplo, está na figura do Gore Cyclops – um gigante protegido por uma armadura cheia de espinhos e que exige estratégias diferentes do que as que os veteranos já estão acostumados.

O local também é o habitat da Morte, um oponente extremamente desafiador capaz de aparecer a qualquer momento e que, pelo menos até que o jogador ganhe algumas dúzias de níveis e tenha se equipado muito bem, deve ser evitado.

Estendendo o seu poder

Apesar dos novos perigos, a Capcom oferece novos recursos para que o jogador enfrente os desafios da Bitterblack Isle. Para começar, cada classe recebeu uma nova série de habilidades do nível 3, possibilitando ainda mais estratégias para enfrentar seus oponentes.

Img_normalAlém disso, o sistema de refinamento de armas foi aprimorado, permitindo a possibilidade de melhorar os atributos dos Dragon Forged Equipment (equipamentos utilizados pelo jogador para matar dragões, os quais são fortalecidos com o poder da criatura após a sua derrota).

Além disso, dentro da nova ilha, é possível também encontrar uma série de equipamentos amaldiçoados, os quais podem ser bastante úteis uma vez que o jogador encontre alguma forma de remover a maldição que os protege.

Por que não lançar apenas o novo conteúdo separadamente?

Infelizmente, Dark Arisen repete a mesma história protagonizada pela Capcom em Ultimate Marvel vs. Capcom. Enquanto a companhia pode utilizar a desculpa de que “lançar apenas o conteúdo adicional é inviável”, isso não alivia a frustração de quem depositou dezenas (quando não centenas) de horas no game original e precisa comprar novamente o jogo para acessar o novo conteúdo.

Img_normalAssim, enquanto novos jogadores podem aproveitar um pacote com todo o conteúdo de Dragon’s Dogma por um preço razoável, o mesmo valor parece abusivo quando aplicado apenas às novidades. E não, as Ferrystones ilimitadas e os 100 mil Rift Crystals oferecidos aos veteranos que jogaram a versão original não valem a diferença.

Os Pawns continuam péssimos companheiros de batalha

Para aqueles ainda não iniciados no mundo de Dragon’s Dogma, é bom prestar atenção a esse detalhe. Durante a sua aventura, o herói controlado pelo jogador é acompanhado de três companheiros – chamados de Pawns.

Img_normalEnquanto um deles é o seu companheiro oficial, os outros dois que completam são emprestados de outros jogadores (os quais, teoricamente, estão em outros planos). Até aí, tudo bem. O grande problema, no entanto, está na sua péssima inteligência artificial e na falta de possibilidade de programá-los frente a situações específicas.

Assim, enquanto os desenvolvedores permitem que Pawns aprendam os pontos fracos de diferentes tipos de inimigos e espalhem esse conhecimento ao se aventurar com outros jogadores, os seus companheiros ainda são capazes de desperdiçar uma Panacea (um dos melhores itens de cura do jogo) apenas porque eles se molharam, por exemplo.

85 ps3
Ótimo

Outras Plataformas

85 xbox-360