O ronco dos motores mais potentes do mundo finalmente chega à nova geração.

A Fórmula 1 é o esporte mais caro da atualidade; movimenta muito dinheiro, além de milhões de pessoas de mais de 200 países onde as corridas são transmitidas. Patrocinadores cedem quantias inimagináveis para custear os elementos da tal fórmula que tanto se fala: motores espetaculares, pneus aderentes e uma aerodinâmica capaz de fazer os automóveis atingirem velocidades extraordinárias até nas curvas, isso sem falar da suspensão e dispositivos eletrônicos.

Àqueles que acreditam que a experiência de se pilotar uma máquina dessas é um sonho distante, a Studio Liverpool desenvolveu um jogo que passa de maneira fiel ao menos uma fração da sensação de se dirigir em altas velocidades com o barulho dos motores mais potentes do mundo a sua volta. Esse jogo se chama Formula One Championship Edition.

O simulador de corrida faz parte de uma série de longa data, que teve seu primeiro game lançado em 1996 para o Playstation, pela Psygnosis. Ao longo dos anos, algumas mudanças ocorreram. Em 2000, a Sony assumiu o papel de distribuidora da franquia, que em 2001 passou a ser exclusiva de seus consoles. Entretanto, a exclusividade não fez com que a série perdesse a qualidade; a cada ano que passa os títulos ficam ainda melhores.

O cheiro do asfalto quente

Seguindo a tradição da franquia, o game evoluiu bastante nos aspectos gráficos e técnicos, mantendo a mecânica básica dos seus antecessores. No entanto, Formula One Championship Edition é muito mais acessível, apresentando diversas opções para ajudar os iniciantes, ao mesmo tempo que uma jogabilidade consistente para os veteranos.

Os jogadores novatos e medianos têm ao seu dispôr recursos como assistência nas curvas e ajuda ao frear. Os fãs de longa data da série, por sua vez, podem escolher jogar com o câmbio manual e sem a seta que sugere o melhor caminho pelas pistas e indica a melhor hora para se desacelerar antes das curvas. Estas opções podem ser ativadas ou desativadas individualmente, possibilitando que os jogadores aumentem gradativamente a dificuldade à medida que se sentirem seguros para tanto.

Como um bom simulador deve ser, mesmo antes de desabilitar as opções que automatizam as curvas ou auxiliam a frenagem, já é possível sentir o clima da corrida. Os automóveis respondem de forma fiel aos comandos, passando a emoção de realmente se estar correndo. A sensação de velocidade é incrível e faz do game altamente dinâmico e realista.

As ultrapassagens são difíceis, e o risco de acidentes, intenso. Geralmente as melhores oportunidades de ultrapassagens acontecem em grandes retas, nas quais se pode pegar o vácuo do automóvel a frente. É possível ultrapassar nas curvas também, entretanto, são nelas que as batidas ocorrem mais freqüentemente.

A inteligência artificial do game faz com que seus adversários controlados pela CPU se comportem de maneira imprevisível, ultrapassando, colidindo e até destruindo seus respectivos carros através de batidas nas quais você não está necessariamente envolvido. Não raro se vê automóveis no meio da pista envoltos em fumaça e com alguma peça crucial faltando, como uma roda, por exemplo.

As batidas geralmente danificam peças importantes do seu automóvel — ou destroem-no a ponto de desqualificar o piloto da prova —; o realismo deste mecanismo aumenta consideravelmente o brilho do simulador. Quando seu automóvel sofre algum dano ou o combustível está para acabar, sua equipe lhe aconselha a passar na sua garagem para resolver o problema. Ao iniciar o pit stop, o jogador deve apertar no tempo certo os botões determinados pelo game para finalizar o reparo o mais rápido possível.

Tudo no jogo funciona realmente de maneira bastante similar ao esporte. Em determinados modos, o jogador deve correr na pista para realizar testes com a finalidade de aumentar o desempenho do seu carro. Cada volta informa à CPU suas peculiaridades como piloto, executando mudanças nas características dos pneus e suspensão, por exemplo, em função do seu estilo de direção.

Antes da corrida principal, é possível realizar uma volta de reconhecimento e treino, que acaba sendo desnecessária, pois a corrida de testes por si só torna a pista familiar o suficiente. Para determinar sua posição de largada no evento principal, há qualificatórias com as mesmas regras da Fórmula 1. Há três baterias nas quais os corredores com melhor tempo sobrevivem, enquanto os últimos são descartados, tendo que se contentar com uma posição não muito confortável na largada do evento principal.

Viajando ao redor do mundo a mais de 300 km/h

Formula One Championship Edition apresenta 18 pistas, 11 equipes e 22 corredores reais. Estranho para quem acompanha o esporte, no entanto, é ver Michael Schumacher, por exemplo, na lista de pilotos. A verdade é que os corredores do game são da temporada passada da Fórmula 1, o que pode aborrecer os fãs mais exigentes. Os circuitos mais famosos do mundo, entretanto, estão presentes, como a famosa pista de Interlagos, em São Paulo ou o Albert Park em Melbourne, Austrália.

O jogador mais impaciente pode simplesmente selecionar o modo quick race e escolher qualquer uma das pistas ou corredores disponíveis para participar de uma corrida descompromissada. É possível também simular temporadas ou eventos específicos da Fórmula 1 através dos modos World Championship e Grand Prix Weekend. Aqueles que se sentem preparados para enfrentar oponentes reais podem jogar online contra até 11 adversários; o modo é bastante eficiente e trava pouco. Há a possibilidade de jogar em rede local (LAN) também, mas com ela, a necessidade de ao menos mais um console.

Mas a maior modalidade single player é a carreer, na qual você incorpora um piloto novato que deve construir sua carreira realizando testes para diferentes equipes e vencendo corridas contra os maiores profissionais do automobilismo. Através de um interessante sistema de e-mails e notícias fictícios, você é informado dos eventos da Fórmula 1 e monta seu calendário em função das corridas e propostas das escuderias (equipes).

Entre o pôr-do-sol ofuscante e as chuvas torrenciais

O mais esperado de uma franquia, quando é produzida pela primeira vez na nova geração de consoles, é uma incrível superação gráfica, com detalhes minuciosamente trabalhados e texturas incríveis. Formula One Championship Edition faz isso e muito mais. Apesar de haver jogos graficamente superiores no mercado, o título faz um excelente trabalho ao representar as forças da natureza. O sol, quando visto à contra-luz, ofusca e atrapalha a visão, assim como a chuva dificulta de forma significativa e real a visibilidade.

Os reflexos e efeitos de luz no geral são muito bons, permitindo que o retrovisor na visão cockpit trabalhe de forma muito fiel à realidade, por exemplo. Os carros são detalhados e distinguíveis, mesmo em meio às corridas, e cedem de forma muito interessante às batidas. Quando um acidente ocorre, peças dos automóveis voam para todo lado e uma fumaça toma conta da pista, dando um aspecto realista ao game.

No entanto, quando as máquinas dão lugar a pessoas, o quadro é outro. Os personagens são pouco detalhados e mal animados, e tanto a equipe do pit stop quanto os próprios corredores parecem mais bonecos que pessoas. Além disso, os cenários são bastante simples, e, ao vistos singularmente, não há muito a se apreciar além do céu.

O ronco dos motores mais potentes do mundo


É incrível a veracidade com a qual Formula One Championship Edition representa o barulho do vento, do pneu sendo consumido pelo asfalto e do motor dos automóveis mais potentes da atualidade. O jogo é um exemplo raro de quando o som faz realmente a diferença.

Àqueles adeptos do câmbio manual, o som cumpre bem o papel de avisar da hora certa de trocar a marcha. Ao longo da prova, você tem o suporte da sua equipe via áudio, que lhe recomendam quando parar para abastacer o automóvel ou simplesmente dizem como você está indo na prova. Há também um comentarista que lhe informa brevemente sobre o andamento da corrida, narrando a sua posição e a de seus adversários.

Uma chuva de champagne

Apesar da Fórmula 1 ser um esporte muito específico e elitista, Formula One Championship Edition é acessível para todos, não só por conta de sua jogabilidade, mas por todo seu apelo visual e sonoro. O game chama a atenção até daqueles que nunca sequer se interessaram pelo gênero. A impressão causada pela velocidade e aspectos naturais que o jogo passa é definitivamente um de seus maiores destaques. O clima intenso que o barulho dos motores das máquinas mais velozes do mundo faz é algo insuperável. Através dos gráficos e som, o jogo passa a sensação do vento ou da chuva batendo em seu capacete de modo incrível.

No entanto, há alguns fatores que devem desagradar tanto os novatos quanto os veteranos na série. O fato da lista de pilotos do game estar desatualizada é algo que os fãs mais exigentes podem não perdoar, e o número de corridas secundárias e testes que você realiza antes das provas principais é um impecilho para os mais afoitos. Os menus de apresentação são pobres e visualmente desinteressantes, apesar de apresentarem todas as opções que um game do gênero precisa.

Aos entusiastas do automobilismo ou não familiarizados, mas dispostos a experimentar algo novo, o título é altamente recomendado. Já àqueles que alguma vez se decepcionaram com jogos de Fórmula 1 ou simplesmente não têm interesse algum, a recomendação é que dêem uma chance a Formula One Championship Edition; se depender do apelo sensorial, ele não decepciona.

82 ps3
Ótimo