Seu Review foi enviado com sucesso.
Enquanto ele fica pendente de aprovação, dê sua nota para o jogo. Sua opinião é importante para a comunidade!
Avaliar este jogo
Voxel
Game of Thrones - Episode 2: The Lost Lords
COMUN.
85
VOXEL
Game of Thrones - Episode 2: The Lost Lords
Avaliar este jogo
Review
Avaliar este jogo

A saga dos Forrester encontra seu rumo

Felipe Gugelmin

Após o fim trágico do primeiro episódio de sua série baseada em Game of Thrones, a Telltale finalmente mostra a que veio em The Lost Lords. Deixando de lado um pouco a influência da série que lhe serve de inspiração, o game permite que o estúdio desenvolva um pouco mais seus personagens e finalmente possibilita que os jogadores passem a se preocupar com o destino da casa Forrester.

O segundo capítulo (entre seis programados) continua adotando a mesma estrutura da série televisiva da HBO, mudando constantemente o foco para construir uma trama cada vez mais tensa. Além dos problemas apresentados anteriormente, o jogador tem que lidar com novos desafios cuja solução nunca se mostra simples — uma escolha errada pode significar o fim de uma aliança ou resultar em uma provocação imperdoável.

O clima pesado é quebrado em poucos momentos pela introdução de Asher, o “ovelha-negra” da família que vive como um mercenário na distante Yunkai. Encarregado da missão de reunir um exército, o personagem é responsável pela maior parte dos momentos de ação do episódio, sendo que suas cenas de diálogos dão a leveza necessária para que o capítulo como um todo não se torne cansativo.

Há uma tempestade se formando

Analisar somente a segunda parte de um jogo em capítulos é um tanto difícil quando considerarmos o fato de que é impossível saber o que vêm pela frente. No entanto, se levarmos em conta o que a Telltale nos apresenta em The Lost Lords — e a série Game of Thrones em geral —, o futuro reserva grandes reviravoltas e perigos para a casa Forrester.

No segundo episódio, personagens aparentemente desinteressantes ganham importância, e a exibição aparentemente “gratuita” de rostos conhecidos finalmente é justificada. O maior exemplo disso ocorre com Mira, que de aparente personagem secundária se transforma em uma das principais forças-motrizes por trás dos acontecimentos que se desenrolam — algo que acaba por colocar sua vida em risco.

Evitando entrar em spoilers, basta dizer que as escolhas que o jogador faz finalmente parecem ter consequências que vão além do surgimento da frase que alerta que determinada figura vai lembrar daquilo. Também serve como vantagem o fato de que a maior parte das consequências se desenrola durante o próprio capítulo, o que aumenta o senso de urgência da trama.

Os acontecimentos que se desenrolam dentro da casa Forrester também carregam bastante peso, mesmo que o retorno inesperado de um personagem traga certa esperança — sensação que não dura muito tempo. A Telltale parece dedicada a fazer o jogador sofrer, investindo em situações difíceis que só complicam o destino da casa — e preparam para uma possível redenção em capítulos futuros.

Nem tudo é perfeito

Infelizmente, o investimento em múltiplas linhas narrativas continua se apresentando problemático para os adventures de Game of Thrones. Enquanto em outros de seus jogos a empresa consegue manter narrativas envolventes — ao concentrá-la em um grupo específico de personagens —, The Lost Lords nem sempre é bem-sucedido nesse sentido.

O corte de cenas promovido pelos desenvolvedores nem sempre parece ter um ritmo certo, e muitas vezes fica a impressão de que o estúdio simplesmente organizou cenas de forma aleatória. Isso resulta em segmentos que parecem ou curtos (e irrelevantes) ou compridos (e cansativos) demais, fazendo com que a narrativa vez ou outra flua da forma pouco adequada.

O maior problema do episódio, no entanto, são os segmentos dedicados ao escudeiro Garret. Embora seja interessante ver a Muralha (e a participação de John Snow seja bem encaixada), sua trama pessoal parece bastante deslocada daquela dos demais personagens — algo que esperamos que a Telltale consiga mudar nos episódios futuros.

Finalmente tomando ritmo

Enquanto Iron From Ice certamente não foi o ponto alto da carreira da Telltale e provocava certa desconfiança quanto aos rumos que a empresa iria dar à sua adaptação de Game of Thrones, The Lost Lords mostra que ela não perdeu o rumo. Ao se distanciar um pouco de rostos e nomes conhecidos, o estúdio consegue finalmente desenvolver a personalidade de seus personagens e fazer com que passemos a nos importar com o destino deles.

Mesmo com alguns problemas de ritmo, o episódio se mostra bastante intrigante e captura o clima tenso da série televisiva — com direito a alguns momentos bem-humorados que evitam que o jogador se sinta cansado. Resta esperar que a empresa consiga manter o ritmo nos próximos quatro capítulos já prometidos e não caia no erro de prometer mais do que pode cumprir.

85 pc
Ótimo
"Menos focado em aparições especiais, The Lost Lords mostra que a Telltale ainda sabe contar uma boa história"

Pontos Positivos

  • Maior desenvolvimento de personagens
  • Escolhas que provocam consequências reais
  • História tensa e intrigante

Pontos Negativos

  • A linha narrativa focada em Garret parece deslocada das demais
  • Cortes entre cenas apresentam um ritmo estranho

Outras Plataformas

85 ps3
85 xbox-360
85 ps4
85 xbox-one