GOATY

Desde o início dos games, desenvolvedores tentaram criar simuladores que aproximam a experiência do mundo real à oferecida nos jogos eletrônicos. Inicialmente, carros e aviões eram o tema desses simuladores.

Com o passar dos anos, mais jogos tentaram simular a experiência de diversos meios de transporte e atividades mundanas. Recentemente, a moda foi criar simuladores de fazenda, maquinistas e toda uma sorte de jogos que acabaram por transformar o gênero em algo próximo de uma piada.

Pensando nisso, o Coffee Stain Studios resolveu abraçar a galhofa e criou um simulador que traria uma experiência que ninguém poderia reproduzir no mundo real: a chance de ser um bode.

A ideia é tão cretina que consegue dar 180º e se tornar incrível. Isso porque os desenvolvedores de Goat Simulator deixam clara a intenção de que não pretendem fazer um jogo grandioso. Eles apenas queriam fazer um jogo besta em que você controla um bode barbarizando um pequeno pedaço de cidade. E como eles foram bem-sucedidos nisso!

Goat Of The Year

Goat Simulator não tem uma história. Tal qual na vida real, você está no seu canto, já no controle de um bode, um bicho conhecido pelas suas cabeçadas e por ser imprevisível. Seus comandos são simples: teclado movimenta o animal, uma tecla permite que ele lamba coisas, mouse controla a câmera e traz os botões de ataque do bicho (cabeçada ou coice) e só. Não existem complicações na hora de sair com o seu bode arrebentando tudo o que vê pela frente.

A primeira coisa que é possível dizer com certeza é que Goat Simulator é um jogo diferente dos títulos que estão sendo lançados no mercado. Por saber que a ideia de controlar um bode por uma cidade é, no mínimo, cretina, os desenvolvedores da Coffee Stain souberam usar isso ao seu favor, criando desafios que devem ser completados.

BéééééééééééBééééééééééé

Em momento algum Goat Simulator se leva a sério. O jogo foi criado como uma piada que ganhou notoriedade o suficiente para ser lançado como um título comercial, e não nega suas origens. Até mesmos seus desenvolvedores deixam isso claro, já que, durante o seu lançamento, avisaram que era mais válido gastar o dinheiro em qualquer outra coisa.

Como a vida de um bode de verdade não deve incluir reunir humanos para rituais satânicos ou explodir caminhões na base da cabeçada, deve ser possível afirmar que algumas liberdades foram tomadas em relação ao termo “simulação”.

Gráficos e trilha sonora dignas de um jogo desse nível

Visualmente, Goat Simulator se parece muito com os últimos “grandes” simuladores do mundo dos games, como Farming Simulator.  Os gráficos do game não chegam a ser feios, mas é possível perceber que os desenvolvedores da Coffee Stain não se preocuparam muito em encher o título de detalhes, fazendo somente o mais próximo do aceitável para lançar o título.

A trilha sonora consiste em uma música eletrônica que poderia se tornar incrivelmente irritante com poucos minutos de execução, mas ela consegue ornar tão bem com o clima do jogo que você acaba não se importando com ela e até sentindo sua falta caso a desligue.

Achievements para você ter algo para fazer

Como apenas andar com o seu bode por um cenário que não é muito grande para começar pode ser incrivelmente chato após dois minutos, o pessoal da Coffee Stain incluiu diversos desafios e segredos em Goat Simulator para prender a atenção do jogador.

Desde missões para conseguir um número insano de pontos até causar tanta destruição que o cenário fica parecendo um filme do Michael Bay, você tem pequenos e facilmente alcançáveis objetivos que mostram muito do humor do game e o quanto ele conseguirá divertir o jogador.

Como informamos acima, apenas andar pelo cenário, dando cabeçadas e destruindo o que ver pela frente, pode se tornar algo chato depois de um tempo. Se você não conseguir achar nenhuma graça nas missões apresentadas, certamente Goat Simulator não é um jogo para você, já que ele se resume exatamente a isso.

Uma piada ou uma crítica?

Já comentamos que Goat Simulator nasceu como uma piada, que ficou famosa e acabou se tornando um título comercial. Ainda assim, a ideia por trás do game é a de que a onda de simuladores de qualquer coisa chegou a um nível ridículo, com títulos sendo vendidos no Steam por preços consideravelmente altos e conteúdo extra que passa dos milhares de reais.

Goat Simulator ainda tem grande foco no humor, com bugs que são conhecidos dos seus desenvolvedores, mas que acabaram sendo usados para gerar situações absurdas no game, sendo deixados lá por isso. Ele ainda parece ter sido feito “nas coxas” e não se envergonha por isso.

Parece que a Coffee Stain quis que o jogo mostrasse a todos que você pode fazer um simulador de qualquer coisa, sem muito cuidado com sua qualidade, e pessoas ainda vão comprá-lo, alimentando um monstro criado por esse gênero.

Ao finalizar todos os achievements de Goat Simulator, fica a impressão de que o jogo é uma piada que foi longe demais, se tornando algo muito além daquilo que fora planejado pelo pessoal que o desenvolveu.

Sendo uma crítica ou apenas uma piada cretina, é inegável que Goat Simulator consegue divertir de maneira despretensiosa como poucos jogos conseguiram nos últimos tempos. Agora, vamos voltar a fazer simuladores decentes e de coisas realmente interessantes?

70 pc
Bom
"Seja uma piada ou crítica, é inegável o quanto Goat Simulator consegue ser divertido"

Pontos Positivos

  • Senso de humor ridículo
  • Missões divertidas

Pontos Negativos

  • Pode se tornar cansativo em pouco tempo