Junte-se a uma gangue de motoqueiros e derrube a hegemonia da máfia russa em GTA IV: The Lost and Damned.

Em abril de 2008, um jogo marcou grandes mudanças na história dos videogames. Com um nível de interatividade simplesmente nunca visto antes e uma experiência simplesmente extasiante, Grand Theft Auto IV foi um dos marcos do ano, tanto no Xbox 360 como no PlayStation 3.

O jogo conta a história de Niko Bellic, um croata que chega a Liberty City, uma versão fantasiosa de Nova Iorque, com a intenção de viver o “sonho americano” prometido por seu primo, Roman, que já vive na cidade há alguns anos.

Mansões, carros esportivos e as mais belas mulheres são algumas das conquistas que Roman afirma ter realizado após se mudar para a “cidade da liberdade”. Niko, animado pelas cartas de seu primo e impulsionado por um passado sujo do qual tenta se esconder, decide tentar a sorte na América.


O resultado da experiência é simplesmente um dos jogos de maior sucesso de todos os tempos: tiroteios de tirar o fôlego e o maior nível de interatividade jamais imaginado são apenas dois exemplos dos tantos pontos positivos de GTA IV.

Muitos críticos do mercado de games disseram que o maior ponto negativo do jogo é que o modo single player tem fim. Segundo a mídia especializada, o ideal é que o jogo fosse infinito.

Bem, Talvez seja difícil fazer um jogo infinito, mas a Rockstar decidiu prolongar a experiência, e anunciou há algum tempo uma expansão — exclusiva para o Xbox 360 — do jogo.

The Lost and Damned

O nome desta expansão é The Lost and Damned, e ela foi disponibilizada no Xbox Market Place a “meros” 1600 Microsoft Points, ou US$ 20,00. O Baixaki Jogos teve a honra de experimentar a expansão para poder contar aos seus leitores nossas impressões sobre o jogo.

Motocicletas, jaquetas de couro e muito Rock’n’Roll

Bem, para começo de conversa: se você está pensando que The Lost and Damned traz uma continuação das aventuras de Niko Bellic em GTA IV, está muito enganado! Desta vez, você entra na pele de Johnny Klebitz, um membro da gangue de motociclistas “The Lost”.

The Lost and Damned é o primeiro de dois episódios que serão lançados em forma de expansão para o jogo, e modifica completamente a experiência do jogador: gráficos modificados e uma variedade de trilha sonora, armas e veículos ampliada.

Niko é passado No enredo, você entra na pele de um agente secundário numa gangue de motociclistas que está insatisfeito com as medidas extremamente violentas tomadas por seu líder, Billy. Não demora para que você comece a realizar algumas missões sem o acompanhamento de sua gangue.

Mas não pense que vamos facilitar a história para você. Tudo que podemos dizer é que Billy foi viciado em crack e isso tirou um pouco da credibilidade dele perante a gangue, ou, mais especificamente, perante Johnny, seu personagem.

Além disso, garantimos mais uma coisa: no meio da aventura você irá se encontrar com Niko Bellic. Se ele será um aliado, um inimigo ou simplesmente mais um cadáver para a sua coleção (vale lembrar que Lost and Damned está muito mais brutal e sangrento), resta a você descobrir.

Mais pancadaria em equipe!

Levando em consideração que Johnny pertence a uma gangue, é de se imaginar que a ação do jogo se dê em equipe não é mesmo? Pois é exatamente assim: imagine seu personagem de GTA IV com um jaquetão de couro, sentado sobre a réplica de uma Harley Davidson e cercado por cerca de outros 6 motoqueiros no mesmo estilo.


Agora imagine todos vocês portando espingardas calibre .12 e atirando loucamente contra outra gangue de motoqueiros ainda maior, mas menos sanguinária que a sua! Isso é The Lost and Damned.

Se você é fã das matanças características da série Grand Theft Auto, vai encontrar nesta expansão a melhor experiência da série até hoje, sem a menor sombra de dúvidas. Perseguições de moto entre cerca de vinte malucos assassinos trocando tiros pelas ruas de Liberty City era inimaginável até o lançamento deste jogo, mas agora, tudo isso é possível.

Gráficos renovados e animações espetaculares

Talvez o mais marcante em The Lost and Damned seja o resultado de suas animações. As introduções de cada missão possuem interpretações pelos dubladores que são dignas de receber um Oscar.

Qualé, vai encarar? Discussões fervorosas entre motoqueiros violentos representam grande parte do jogo, e tudo que podemos dizer é que a Rockstar se superou no preparo destas cenas pré-renderizadas. Ainda que a qualidade gráfica não seja a de um filme, o enredo é profundamente imersivo e prende a atenção do jogador, mais até que em GTA IV.

As texturas foram modificadas, a paleta de cores sofreu uma mudança drástica e, por fim, novos filtros foram inseridos nos gráficos do jogo, resultando em um visual completamente diferente do original e que faz os jogadores aprofundarem-se ainda mais à aventura.

A trilha sonora também ganhou músicas novas, recebendo um clima mais hardcore de raiz, bastante característico de motoqueiros como Johnny Klebitz e sua gangue. O resultado é, assim como no quesito gráfico, uma imersão maior no jogo.

Mais violência e ainda mais imersão

Por incrível que pareça, a Rockstar se superou. The Lost and Damned é uma das experiências mais imersivas dos últimos tempos. O jogo apresenta uma contextualização completamente renovada da franquia Grand Theft Auto, mais especificamente do título GTA IV.


Sendo a primeira expansão lançada para a série, The Lost and Damned deixou uma primeira impressão fantástica: ficamos na esperança de que a companhia lance ainda mais expansões como esta, além do já programado segundo episódio paralelo à história de GTA IV.
92 xbox-360
Excelente