Muitos aviões, mas muita repetitividade sobre a Europa

Muitos no ar ao 
mesmo tempoSe você espera uma experiência realista e que simule de forma precisa os combates da Segunda Guerra Mundial, este não é o jogo necessário. É bom avisar logo de primeira para evitar confusões, já que Heroes over Europe foca em uma jogabilidade extremamente arcade e direta. O objetivo aqui não é lutar contra o seu próprio avião ou os controles, mas sim contra os nazistas.

O jogador é colocado na pele de diferentes pilotos que atuam no conflito, começando a campanha no ano de 1940. A Europe continental já foi quase toda dominada pelos exércitos alemães e agora é a vez de Hitler lançar uma ofensiva contra a Grã-Bretanha — o que coloca os combates aéreos em papel de destaque nos cenários de batalha.

Representados estão alguns soldados que defendem a Inglaterra das incursões germânicas — um norte-americano, um britânico e um neozelandês. Eles contam não somente as histórias de suas diferentes atuações nos eventos da guerra, mas também algumas de suas experiências de vida e sentimentos com relação aos acontecimentos de sua época.

Mas do que o jogo se trata, realmente? A resposta é bastante simples, combates entre aviões. E só. Qualquer outro aspecto é bastante diminuto e esporádico — como, por exemplo, destruir minas aquáticas ou destroços que bloqueiam ruas — além de serem bastante surreais. Afinal de contas, desde quando balas poderiam tirar carros virados do caminho para que caminhões de bombeiros pudessem passar?

Este posicionamento bastante direto serve para que tudo seja bastante acessível, mas também limita bastante as opções de jogo e a longevidade do game. Afinal de contas, uma hora você se cansa de repetir as mesmas ações pela milionésima vez, apenas para completar objetivos excessivamente similares a outros que já realizou.

Embora exista um modo Arcade e um modo Pro, o controle do avião é sempre bastante fácil e a movimentação é ágil. Assim, é possível realizar inúmeras manobras que, na vida real, resultariam em uma queda trágica e espetacular. Para ajustar a qualidade da mira e do vôo dos oponentes, existem três níveis de dificuldades.

Arrisco dizer que não. Existem outros jogos melhores de combate entre aviões, como Hawx. O apelo deste seria a temática e a jogabilidade arcade, que facilitam a experiência para novatos e jogadores casuais. No entanto, as diversas falhas e falta de polimento geral tornam a experiência bastante mediana.
 
Quando considermos, então, a repetitividade da jogabilidade e das missões, a coisa vai morro abaixo. Não existe muito incentivo para sequer tentar desbloquear todos os aviões, que são a razão da longevidade e variedade do título. Logo, se você quer se aventurar pelos céus e derrubar alguns alemães, existem vários outros títulos mais adequados. Até mesmo o primeiro Battlefield era mais divertido.

Acessibilidade

Independentemente de um julgamento sobre a validade de se fazer um jogo com controles tão simples e fáceis, o fato é que isto o torna disponível para muitas pessoas que não se interessariam por um game do gênero de outra forma. Os usuários mais aficionados por aviões e uma forma precisa de controle destes certamente sentirão muita falta de opções adicionais, mas o resto de nós agradece imensamente.

Direto ao ponto

A Força Aérea 
Britância em açãoNão existe enrolação em Heroes over Europe. Se a única coisa que você quer é partir para cima de oponentes sem se preocupar muito com aprendizados e treinamentos, o game está no mesmo caminho. As missões são bastante diretas e apenas algumas poucas pedem que você patrulhe os céus em missões de reconhecimento. O resto é, literalmente, para meter bala em nazistas.

Temática

O estilo da Segunda Guerra foi recriado não somente nos modelos de aviões e de estilo de arte, mas também nos pequenos filmes e animações que são expostos antes de cada uma das fases. Eles podem ser tanto cenas reais de guerra, do ponto de vista aliado, ou desenhos que imitam pinturas a óleo e se assemelham a cartazes distribuídos naquele período.

Assim, a imersão se torna muito mais fácil, já que o jogador pode perceber vários elementos que ocupavam o cenário de guerra que predominava entre os combatentes da época.

Fácil de aprender, mas ainda desafiador

Embora não seja nada complicado ajustar-se aos controles, conseguir completar as missões nos modos mais difíceis ainda é um desafio. Isto porque os oponentes se beneficiam igualmente da jogabilidade rápida, e frequentemente ficarão na cola do jogador enquanto este tenta completar seus objetivos. Além disso, a mira deles torna-se muito boa.

Trabalho de som interessanteMergulhar para 
atirar é uma boa tática

As vozes dos personagens são críveis, o áudio dos diferentes elementos do jogo parece realmente reproduzir a forma como ele era ouvido na época e os barulhos de tiro, explosões e combates são suficientemente bons. As constantes piadas durante os vôos distraem o jogador quando não existem inimigos na tela, e servem como incentivo quando aparecem.

Gráficos

Embora a apresentação visual tente retratar fielmente a década de 40, os gráficos em si — dentro do jogo — deixam muito a desejar. Texturas medíocres, falta de interação com elementos do ambiente, explosões e água nada realistas... Existe uma série de problemas que torna a coisa toda bem mediana no que diz respeito aos visuais.

Um pra baixo

Além disso, algumas animações não fazem o menor sentido. Um bom exemplo é quando você utiliza as “Ace Kills” — explicarei abaixo o que isso significa — e o avião está em determinada posição. Após atingi-lo fatalmente, ele aparece caindo, mas quando volta à câmera normal, ele pode estar em um ângulo completamente diferente. Muito esquisito.

Estou sozinho!

A falta do sentimento de estar trabalhando em equipe — o que de fato está acontecendo, já que o piloto nunca está sozinho em uma missão — é impressionante. De vez em quando, a impressão que dá é a de que seus companheiros não estão fazendo literalmente nada e que você deve exterminar todos os oponentes por conta própria.

Não há divisão de objetivos, não há interação nas manobras, não há nada. A única hora em que você pode fazer algo por eles — e eles nunca o fazem por você — é quando alguém de seu esquadrão está sendo perseguido e você derruba o atacante. Fora isso, não há o que fazer.

Repetitividade

As missões possuem objetivos muito parecidos e os inimigos são todos quase iguais. Com a diferença óbvia entre caças de combate e bombardeiros, todos eles fazem as mesmas coisas e atiram do mesmo jeito. Assim, logo se torna excessivamente repetitivo completar os objetivos, ainda mais porque as fases são extremamente longas — mais sobre isso no tópico seguinte.

A maior razão do jogador exaurir-se por sempre fazer a mesma coisa é o excesso de Ace Kills. Estas são sequências em câmera lenta que ocorrem quando você fica perseguindo um avião por tempo suficiente. Ao ativá-la, você entra em um “bullet time” e deve acertar partes específicas, e mais vulneráveis, do avião para derrubá-lo.

Até aí, tudo bem. O problema é que é possível fazer isso com cada um dos oponentes. E é muito mais fácil fazê-lo do que matá-los de outra forma. Logo, a coisa se torna extremamente frustrante e incômoda, sem falar do tédio. O abuso da técnica é o grande problema.

Fases muito compridas

Não há nada de errado quando você ganha novos objetivos durante as fases. O problema é quando elas se estendem por tanto tempo que começam a encher a paciência. Existem checkpoints dentro delas para amenizar isto, mas mesmo assim é um tanto quanto incômodo quando você percebe que precisa ir para um nível de dificuldade diferente, ou mesmo recomeçar.

Até em situações 
adversas!Cadê o multiplayer?

Outro grande problema de jogos que não conseguem impressionar o grande público é a falta de jogadores online. Como a graça do jogo é participar de grandes combates entre várias aeronaves, o multiplayer seria o lugar ideal para conseguir alguns desafiantes de nível de habilidade e forma de pensar similares.

No entanto, durante duas horas nós não conseguimos entrar em sequer um jogo. Não havia ninguém online, nenhuma partida criada e mesmo o ranking possuía muito pouco tempo de jogo total por parte dos usuários. Não havia mais do que um 10 horas de jogo, se combinássemos todos os 20 do topo da lista.

69 ps3
Regular

Outras Plataformas

69 xbox-360