Uma sinfonia de assassinatos e mortes violentas [vídeo]

Quem nunca acordou em uma casa desconhecida, sem saber direito sua própria identidade ou o que estava fazendo antes de acordar naquele momento? E, enquanto você tenta coletar pistas de seu passado, inúmeros inimigos tentam impedi-lo e você acaba dando cabo de todos eles, sempre com violência excessiva e habilidades extraordinárias com armas.

Pois Hotline Miami traz exatamente essa temática de falta de memória e violência generalizada, com gráficos retrôs e uma trilha sonora assustadoramente bem produzida. O game é uma produção independente da Dennaton Games, que colocará os jogadores diante de uma história “baseada em fatos reais”, que se passa na Flórida dos anos 1980.

O cenário repleto de cores vibrantes, o neon espalhado por todos os letreiros nas fachadas de lojas e o famoso som de baterias de “teclados eletrônicos” estão presentes em uma jogabilidade que lembra muito os dois primeiros games da franquia Grand Theft Auto. A indicação etária do título ainda consta como “pendente”, mas o tanto de violência deve torná-lo ideal para pessoas com mais de 18 anos e estômago forte.

Prepare-se para vestir uma aterrorizante máscara de animal, sendo que cada uma das opções proporciona uma habilidade diferente, e encarar 20 níveis diferentes entre muitas missões. Existem mais de 30 armas distintas, variando entre bastões de beisebol, fuzis militares ou afiadas katanas, que vão ajudá-lo a brutalizar os inimigos.

Será que Hotline Miami vale a pena? Vamos conferir.

À primeira vista, Hotline Miami não passa de uma tentativa de emular algum joguinho do Mega Drive para o computador, com gráficos que não ultrapassam os 8-bits de capacidade. Mas, assim que você ouve os sons que acompanham a jogatina, a impressão muda completamente e é preciso jogar um pouco para conseguir sentir um pouco da magia da simplicidade que o game entrega.

Jogos de natureza hardcore são pouco comuns nessa atual geração de plataformas e a maioria dos que existem, mesmo sendo bem recebidos, acaba ficando restrita a um público bastante diminuto. Isso certamente deve ocorrer com Hotline Miami, que não conta com modos fáceis de jogabilidade, nem com nenhum recurso que facilite a difícil jogatina.

Deixando de lado a alta dificuldade, os gráficos em estilo 8-bits podem afastar um pouco os jogadores, mas a trilha sonora maravilhosa deve atrair vários outros. Os pontos negativos ficam por conta do tamanho diminuto do game, da limitação de opções de jogabilidade e do elevado número de problemas técnicos.

Mas, na soma das características, Hotline Miamideixa uma impressão ótima e merece a atenção principalmente dos jogadores que fazem parte da “Velha Guarda” de gamers. O mesmo grupo que curte jogos como Super Meat Boy e The Impossible Game vão gostar muito desse violento título.

Vale mencionar que o título é oferecido por um precinho muito especial no Steam, que cabe no bolso de qualquer um.

Trilha perfeita

A primeira das características que chamam a atenção em Hotline Miami é a trilha sonora, que chega a ser mais comentada em fóruns na internet do que o próprio jogo. As canções que embalam a jogatina são relativas à década de 1980 e trazem sons eletrônicos, sintetizados com melodias características da época, lembrando muito as famosas “discotecas”.

Quem é fã de trilhas sonoras de qualidade em jogos não pode perder esse trabalho, que não deixa nada a desejar em relação à produções que custam muito mais caro — como os grandes jogos blockbusters. Se tivéssemos que resumir Hotline Miami em uma característica só, sem dúvidas seria a trilha sonora impecável.

Morrendo e aprendendo

O nível de dificuldade de Hotline Miami é incrivelmente alto. Durante a jogatina, inevitavelmente você morrerá muitas e muitas vezes. No entanto, basta pressionar o botão “R” para voltar rapidamente ao início da missão e tentar novamente completar a fase. Esse recurso deixa a jogabilidade muito mais dinâmica e a vontade de jogar demora para diminuir.


Bem como acontece em jogos como Dark Souls ou Super Meat Boy, você leva em torno de 20 ou 30 tentativas até que consiga atingir um checkpoint e salvar seu percurso. Mesmo assim, a clareza dos objetivos e o ótimo balanço do game fazem com que aquela sensação de injustiça praticamente não ocorra. No máximo será preciso parar de jogar um pouco, tomar um copo-d´água e voltar a jogar.

História sangrenta

A história de Hotline Miami gira em torno de muito mistério. Para começar, você não se lembra de nada do que aconteceu antes do momento em que você acorda. Há muitas pessoas utilizando máscaras de animais e todas dizem se lembrar de você, indicando que fazem (ou fizeram) parte de seu passado.

Logo no começo do game, você também descobre que seu namoro acabou recentemente e, pelo jeito, isso deve estar relacionado a tudo o que você tem vivido. Para deixar a trama ainda mais intensa e misteriosa, as suas missões são transmitidas por meio de mensagens na caixa postal de sua secretária eletrônica e sempre em linguagem de código.


Há algumas caras mais recorrentes que presenteiam você depois de cada uma das missões, sempre “por conta do próprio estabelecimento”. E agora, o que poderá estar acontecendo?

Desafios além das mortes

Para quem gosta de completar os jogos, por mais difíceis que eles sejam, de maneira mais completa e diferenciada, Hotline Miami oferece uma espécie de “Easter Egg”. Trata-se de uma maneira de desbloquear um final alternativo (secreto), no qual várias informações novas são apresentadas.

Para conseguir habilitar esse feito é preciso encontrar uma série de cartas secretas, que informam uma palavra secreta para ser usada como password em um computador, no capítulo 19. As mensagens estão espalhadas por todo o game e requerem muita atenção dos jogadores para serem encontradas.

O fim está próximo

Se você dispuser de uma tarde inteira livre para jogar Hotline Miami, é provável que acabe um pouco decepcionado. Bastam apenas umas três ou quatro horas de concentração para terminar este excelente (e sangrento) game... Depois disso, não há mais muita coisa a se fazer, a não ser tentar desbloquear o final secreto.

Desafiador, mas a dificuldade pode irritar...

Como não há nenhuma opção de dificuldade ou níveis diferentes para serem escolhidos, Hotline Miami requer que você siga uma única ordem na jogatina. No entanto, se acontecer de alguma fase ficar um pouco além de suas habilidades e você acabar “empacando”, não há nada a se fazer a não ser desligar o PC e retomar a jogatina apenas algum tempo depois.

Limitado

Hotline Miami pe um game excelente, que foi desenvolvido por pouquíssimas pessoas, que traz uma proposta simples e muito bem realizada. No entanto, o pequeno jogo não traz nenhuma variação no que diz respeito às opções de jogabilidade.

Depois de terminar o modo história, você sente que poderia haver algum tipo de modalidade cooperativa, online ou não.  

Problema

Logo que você abre o jogo pela primeira vez, uma mensagem dizendo que o jogo tem apresentado problemas técnicos, os quais têm sido reportados por muitos jogadores, aparece na tela. Esse alerta serve para preparar um pouco os gamers para as situações que eles poderão enfrentar, já que a própria desenvolvedora alega que seu jogo tem problemas.


Uma das ocorrências mais incômodas fica por conta da aparição de mensagens de erro, bem no meio da jogatina. Em algumas vezes, o jogo simplesmente fecha e é preciso entrar de novo e recomeçar as missões de onde você tinha parado. Outra ocorrência preocupante é quando o game trava na tela de abertura e simplesmente nada mais acontece.

As reclamações são tantas que é bastante provável (e necessário) que um pacote de correções seja disponibilizado dentro de pouco tempo.

80 pc
Ótimo