Um profecia milenar que se contretiza nos videogames.

Desenvolvido pela empresa francesa, Quantic Dream, Indigo Prophecy — também conhecido como Fahrenheit — é considerado por muitos como o predecessor espiritual do tão antecipado Heavy Rain.

A proposta inovadora do título, que incorporou  gerou muita publicidade, promovendo o jogo  como o “primeiro filme interativo”, ao invés de um simples título de aventura em terceira pessoa — o que não é nenhum exagero.

Inovações na jogabilidade que transformaram a experiência de jogo dos tradicionais exemplos do gênero aventura, promoveram um grau de imersão muito maior, deixando toda a experiência de jogo muito mais dinâmica e atraente. Indigo Prophecy é um título emblemático que não pode faltar na prateleira de nenhum jogador.


Profecia celestina

Ambientado em uma Nova Iorque fictícia do ano de 2009, o jogo acompanha os estranhos eventos que acabam ligando as vidas de Lucas Kane, Carla Valenti e Tyler Miles.

O jogo começa em um banheiro de restaurante, onde o jovem Lucas — em estado de transe hipnótico — acaba de apunhalar um homem até a morte. O assassinato parece seguir uma espécie de forma ritualística que vem espalhando terror entre os moradores da “Grande Maçã”, que passa por uma onda de fria nunca experimentada antes.
Deixa eu limpar a cena do crime

Para investigar o crime a detetive Carla Valenti e seu parceiro Tyler são convocados, apenas para descobrir que Lucas e a recente onda de crimes abrigam muito mais segredos do que eles poderiam imaginar. Envolvendo-se em uma trama ligada a uma profecia de mais de dois milênios, capaz de determinar o destino da humanidade.

ABC

Um breve tutorial apresenta a dinâmica de jogo ao usuário que não deve encontrar grandes problemas com a jogabilidade. Na maior parte do tempo você encontrará o mesmo estilo de jogo de outros títulos do gênero, sendo que Indigo Prophecy apropria-se desses elementos de uma forma bem singular.

As ações surgem como na maioria dos títulos point and click. Ao olhar ou se aproximar de algum objeto, pessoa ou local de interesse um ícone irá indicar que existe uma ação disponível. Por exemplo, ao se aproximar de uma torneira um ícone irá indicar a possibilidade de lavar as mãos, ou quem sabe servir-se um copo de água.

Um dos grandes diferenciais apresentado no jogo é o sistema de estresse, atrelado ao seu estado emocional/mental. Cada um dos personagens principais do jogo (sim você controla mais de um protagonista) possui uma barra que indica a sua “saúde mental”, que vai de Neutro (cheio) a Destruído (vazio), sendo que este representa a condição emocional do seu personagem.

A barra flutua de acordo com as ações do usuário e como estas afetam o cenário e a trama. Por exemplo, quando o Lucas, ou os detetives Tyler e Carla, encontram uma pista ou realizam uma tarefa cujo resultado foi satisfatório o seu indicador sobe de nível. Entretanto se eles se deparam com um grande problema, ou relembrar de um evento ruim seu índice decai.

Se a sua “saúde mental” chegar a zero (Destruído) o personagem entrará em depressão profunda e o jogo irá acabar. Cada um terá uma ação diferente, Carla e Tyler entregam seus distintivos e abandonam a polícia, enquanto Lucas se entrega as autoridades ou comete suicídio.

Como lhe convir

Você controla os personagens através de uma combinação comandos do teclado e mouse. Além disso, o jogo também oferece suporte para a utilização de controles (gamepads, ou até mesmo o controle do Xbox 360).

Oia, que estatua mais feia!Enquanto isso, a versão para os consoles concentra a maioria dos comandos em uma combinação inteligente dos dois manetes analógicos. O direcional analógico da esquerda controla as ações contextualizadas. Por exemplo, na sequência inicial do jogo, Lucas pode se aproximar de uma mesa, apontando o direcional da direita em uma direção fará com que o personagem se sente, pressionando o manche em outra direção fará com que ele examine a sua conta.

As opções são apresentadas através de diagramas simples no topo da tela, sendo que ações mais complexas como escalar cercas ou brincar com um ioiô, exige movimentos mais complicados como semicírculos e movimentos compostos.

Agitando o corpo


Um dos grandes méritos de Indigo Prophecy é a forma como o título introduz elementos de ação, impondo assim um ritmo de jogo diferente do observado na maior dos títulos do gênero.

Determinados momentos do jogo apresentam cenas de ação desempenhadas através do já tradicionais botões de contexto  (como em God of War). Dois diagramas circulares coloridos aparecem na tela (uma espécie de Genius virtual), sendo que o jogador deve pressionar os comandos apresentados na tela na mesma ordem dentro de um determinado limite de tempo.
Vo joga um gitar Hero

Nos computadores isso é feito através do teclado alfanumérico e das setas direcionais. Esse sistema de ação é bem similar ao de títulos como o saudoso Dragon's Lair ou quem sabe aos “quick time events” do clássico Shenmue.

Além disso, algumas ações também exigem combinações de botões alternados. Por exemplo, para arrastar um corpo, correr ou nadar, você deverá pressionar os botões L e R dos controles (ou no caso dos computadores as setas direcionais do teclado) para se movimentar.

Nada de ficar se enrolando

O sistema de diálogos é outro ponto alto do jogo, além de bem escritos — como todo o roteiro de índigo Prophecy — as conversas se apóiam em um sistema dinâmico, não ficando limitado somente a escolha do assunto e da melhor opção de diálogo.

Esse esquema aproveita-se do mesmo sistema de ação, sendo que cada uma das opções de fala aparece na parte superior sendo ativada por um diferente movimento do manche analógico da direita (ou do mouse no caso dos computadores), sendo que estas devem ser escolhidas rapidamente, antes que um medidor de tempo se esgote.

Além disso, os diálogos também podem influenciar diretamente na sua “saúde mental” diminuendo ou aumentado o seu nível de acordo com o andamento da conversa. Estas falas também podem influenciar um outro indicador, que se refere ao nível de suspeita dos outros personagens em relação a Lucas.

Nada mal, mas poderia ser melhor

Ao contrário da maioria dos títulos de aventura, que por contarem com poucos elementos na sua jogabilidade acabam oferecendo grandes trunfos gráficos, Índigo Prophecy pode deixar um pouco a desejar — para os fãs do gênero.

Entretanto os visuais do jogo são de boa qualidade, em nenhum momento ficam aquém do que se espera de um jogo do PlayStation 2 ou Xbox original. Algumas das sequências de animação são muito bem desenvolvidas — contanto inclusive com captura de movimento.

Embora o jogo sofra um pouco com algumas discrepâncias, algumas modelagens vão de detalhadas a pouco trabalhadas na mesma cena, Indigo Prophecy consegue se manter bem atual em um mundo de constantes avanços técnicos. O que leva-nos a outro ponto positivo, o título não exige uma máquina muito pesada para rodar, tornando-o acessível a um público muito maior.

Aumenta o volume

Mas se os gráficos não são particularmente bons, o áudio certamente se destaca. O trabalho de dublagem dos atores de voz é convincente e em nenhum momento quebra o clima proposto pelo jogo com frases mal cunhadas ou termos inapropriados.

Além disso, o título ainda conta com uma trilha sonora bem inspirada. Composta por Angelo Badalamenti — que já trabalhou no cinema com o sinistro David Lynch no filme Estrada Perdida (Lost Highway – 1997), Cidade dos Sonhos (Mulholland Drive - 2001) e na série Twin Peaks —, a música encaixa-se perfeitamente a trama, propiciando um clima cinematográfico ao jogo.

A profecia

Indigo Prophecy pode durar de quinze a vinte horas de jogo. Os finais alternativos e os diferentes caminhos do roteiro certamente garantem outras muitas horas de diversão, já que você certamente voltará a jogá-lo.

Certamente um dos melhores aspectos de Indigo Prophecy é a sua história complexa, sinistra e repleta de reviravoltas. Mesmo que em determinados momentos a mistura de elementos — com pitadas de Arquivo X (The X-Files), Shennue, O Vidente (The Dead Zone), CSI: Investigação Criminal (CSI) e até mesmo Matrix entre outros —  pode parecer muito épica e confusa, mas é muito bem amarrada e prende a atenção do jogador do início ao fim.

A tradicional jogabilidade dos títulos de aventura recebe uma injeção de novidades com a apropriação de novos estilos e a re-leitura de velhos esquemas de controle, tornando o sistema de jogo muito mais dinâmico e envolvente.

Indigo Prophecy é um título capaz de se manter “contemporâneo” mesmo com as constantes inovações tecnológicas e novas adições aos catálogos dos videogames. A produção da Quantic Dreams é sem sombra de dúvida um título que não pode faltar na biblioteca de qualquer fã do gênero.
82 pc
Ótimo

Outras Plataformas

81 ps2
82 xbox-360