Análise de J-League Winning Eleven 10 + Europa League 06-07

Mantendo a mesma fórmula que a consolidou, a franquia Winning Eleven se despede do PS2 com mais um ótimo jogo.

A famosa franquia de simuladores de futebol Winning Eleven ganha sua décima versão, despedindo-se com chave de ouro do Playstation 2. O jogo apresenta pequenas melhoras no gráfico, som e jogabilidade, sem perder a fórmula que fez dos seus antecessores um sucesso.

Melhorias

A franquia Winning Eleven há algum tempo alcançou a fórmula ideal para um simulador de futebol, apresentando desde então apenas melhoras gráficas, correções de pequenos tropeços e um aumento no acervo de passes e dribles, é claro. Em Winning Eleven 10 (WE10) não é diferente. As mudanças que o jogo apresenta são positivas e basicamente consistem em modificações no controle e domínio de bola, porém não alteram em nada a fórmula já consolidada da franquia.

A inteligência artificial foi melhorada, tornando-se mais imprevisível. Nas versões anteriores, dificilmente o jogador sofria uma falta grave ao jogar contra o computador, sendo este um fato agora comum. Porém, assim como nas outras versões da série, ainda não há inteligência artificial que proporcione a diversão que um jogo em 2 jogadores proporciona.
 
Os novos passes e comandos que facilitam a vida do jogador em campo na nova versão do game. Entre estas novidades estão as cobranças rápidas de faltas, que são acionadas por um comando ao sofrer uma falta, fazendo com que o jogador a cobre com um passe curto. É um recurso muito interessante e adiciona a dinâmica que um jogo de futebol tanto precisa, não sendo, porém, raro no começo se acionar o comando involuntariamente, desperdiçando importantes cobranças. O botão de chute desta vez está mais sensível, fazendo com que os chutes a gol sejam um pouco mais difíceis de serem executados sendo, porém, muito mais precisos.
 
Além das pequenas melhorias gráficas do jogo em si, WE10 apresenta melhoras em um fator que seu antecessor deixou a desejar: a apresentação dos menus. Eles agora estão mais fáceis e limpos, com opções que facilitam a vida do jogador menos familiarizado com o game, sem diminuir o leque de opções que as versões anteriores da série apresentavam para os jogadores mais experientes.

Apesar de tudo...

Apesar de alguns problemas que vêm assombrando os jogos da série há algum tempo, como a troca automática do jogador controlado que às vezes atrapalham as jogadas de defesa, as pequenas melhoras nos gráficos, som e jogabilidade resultaram em um impacto final bastante positivo. Winning Eleven enfim se despede desta geração de consoles, e o faz sem decepcionar.
87 ps2
Ótimo