Dragon’s Crown Pro é a versão definitiva de um beat’em up moderno

Dragon's Crown Pro

Quando analisamos Dragon’s Crown em 2013, elogiamos o game por resgatar bem a experiência vista nos Dungeons and Dragons da Capcom, ao mesmo tempo em que trazia uma experiência de gameplay mais profunda. E tudo isso ainda se mantém verdade na versão Pro, que chega oficialmente ao PlayStation 4 no dia 15 de maio.

Tal qual aconteceu com Odin Sphere Leihtrasir, a plataforma da Sony permitiu que a Vanillaware pegasse um trabalho que já era competente e revelasse seu verdadeiro potencial. Dragon’s Crown Pro não somente consegue deixar a experiência de jogo ainda mais bonita do que já era, como elimina todos os problemas de desempenho que surgiam no passado.

Em matéria de conteúdos, o game permanece exatamente o mesmo do passado: não há novas classes, tampouco há a adição de novas fases ou desafios extras. A vantagem dessa decisão é o fato de que você pode importar seus saves do PlayStation 3 ou do Vita e continuar sua aventura antiga, bem como manter qualquer troféu que já tenha sido desbloqueado.

Arte que salta aos olhos

A principal vantagem de jogar o game da Vanillaware no PlayStation 4 é poder aproveitar ainda mais o estilo gráfico desenhado à mão que é usado pela empresa. Se no PlayStation 3 a experiência já era muito bonita, agora ela surge de forma muito mais detalhada — tanto para quem está jogando em 1080p quanto em televisores 4K.

Dragon's Crown Pro

Essa melhoria da apresentação vem acompanhada por um desempenho que se mantém estável mesmo quando diversos jogadores e inimigos estão na tela. Embora isso acontecesse a maior parte do tempo no antigo console de mesa da Sony, quem teve a experiência de jogar no Vita sabe bem como era comum que Dragon’s Crown entrasse no modo “câmera lenta” em determinados momentos.

Infelizmente, os gráficos atualizados não são suficientes para aplacar um dos problemas do game: quando há muita coisa acontecendo na tela, fica bastante difícil identificar o posicionamento de seu personagem. Enquanto isso não é um problema quando estamos jogando com classes mais resistentes, magos, arqueiros e feiticeiras têm que tomar cuidado redobrado para não serem vítimas de ataques vindos de fontes difíceis de identificar.

Para compensar esses problemas, o game oferece um sistema de evolução mais profundo do que parece em um primeiro momento, permitindo que personagens da mesma classe atuem de maneira bastante distinta entre si. Além disso, o processo de bater nos inimigos e derrotar os chefes é prazeroso, oferecendo um bom equilíbrio de dificuldade.

Problemas permanecem os mesmos

Enquanto as qualidades de Dragon’s Crown se mantêm as mesmas na versão Pro, o mesmo pode ser dito dos defeitos do jogo. Além da já citada “confusão visual” que acontece em alguns momentos, fato é que a experiência pode se tornar bastante repetitiva depois que você avança até certo ponto.

Dragon's Crown Pro

Apesar de todos os 9 cenários terem um Lado A e um Lado B, cada uma de suas jornadas não costuma durar mais de 10 minutos para ser completada. Levando em consideração que o game exige uma boa dose de “grind” em suas etapas finais para elevar o nível do personagem controlado, a experiência pode ficar um tanto repetitiva — especialmente porque não demora muito até que você conheça todos os inimigos e cenários.

Depois de terminar a aventura principal (o que fiz em 13 horas de jogo), Dragon’s Crown Pro usa uma tática bastante semelhante a games como Diablo para prolongar a jogatina. Usando o mesmo personagem, é possível jogar em uma dificuldade maior e encarar de volta todos os desafios do passado — que, infelizmente, não mudam tanto assim.

Dragon's Crown Pro

Houvesse um reposicionamento de inimigos no cenário ou uma variação nos objetivos (chefes diferentes ou que variassem seus poderes), essa sensação de repetição seria minimizada. Na prática, o que temos em mão é só uma nova forma de assegurar que você conseguirá obtendo recompensas de missões e equipamentos com atributos melhores do que os vistos no passado — algo que mantém o mesmo ciclo de gameplay da dificuldade normal.

Vale a pena voltar a esse universo?

Caso você já tenha jogado Dragon’s Crown e se contentado com o que o jogo oferecia, tenho que ser sincero: a versão Pro não vai ser suficiente para fazer a experiência parecer “fresca” novamente. No entanto, quem se divertiu com o título original e quer vê-lo mais bonito (e rodando melhor) tem boas razões para fazer o “upgrade”.

Galeria 1á aqueles que vão ter contato com o jogo da Vanillaware pela primeira vez tem motivos de sobra para apostar direto no PlayStation 4. Essa é a versão definitiva de Dragon’s Crown, que continua chamando a atenção tanto por apostar em um gênero um tanto “esquecido” nos dias de hoje quanto por trazer algumas das artes 2D mais belas já vistas no mundo dos games.

Perfeito para jogar “com a galera’, Dragon’s Crown Pro consegue oferecer uma experiência bastante divertida para quem procura um game mais “direto” e que dá uma interpretação própria ao mundo da fantasia medieval. Só pode ser uma boa ideia jogar em “pequenas doses” (principalmente o modo single player) caso você não queira se entediar com a repetição que o game apresenta nos momentos em que exige mais “grind”.

85 playstation
Ótimo
"Dragon’s Crown Pro encontra no PlayStation 4 a plataforma perfeita para mostrar todo o seu potencial "

Pontos Positivos

  • Gráficos 2D ainda mais bonitos
  • Personagens variados e com muitas opções de evolução
  • Crossplay e crossave com as versões de PS3 e Vita
  • Jogabilidade gostosa

Pontos Negativos

  • Exige muito grind em alguns momentos para prolongar artificialmente a experiência
  • Aposta demais na repetição de desafios
  • Demora muito para liberar a jogatina online

Outras Plataformas

85 ps4

Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Participe agora deixando seu comentário Acesse sua conta
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários