Voxel
New Super Mario Bros. U Deluxe
COMUN.
88
VOXEL

New Super Mario Bros. U Deluxe

Avaliar este jogo
Review
Avaliar este jogo

New Super Mario Bros. U Deluxe é um resgate ao estilo clássico de Mario

É possível a Nintendo errar em um jogo do Mario? Eu confesso: não joguei todos os jogos do bigodudo que saíram ao longo dos anos, mas os que joguei nunca me decepcionaram, independente do gênero. Será que New Super Mario Bros. U Deluxe manteve essa boa impressão? Vamos descobrir!

New Super Mario Bros. U Deluxe é uma versão remasterizada do jogo de Wii U, lançado em 2012. Como talvez muita gente não tenha jogado o jogo original, nessa análise também vou abordar um pouco dos aspectos básicos da aventura e não só os elementos remasterizados. O game original foi analisado pelo Voxel no seu lançamento, e você confere a análise completa aqui.

Todos os clássicos em um caldeirão

O jogo é uma mistura de Super Mario Bros., com as bandeiras e castelos no final das fases, Super Mario Bros. 3, que emprestou os combates contra chefes e o mundo no estilo tabuleiro interativo com minigames e itens, e as fases secretas de Super Mario World. Tudo isso misturado com a jogatina coop para até quatro jogadores, níveis e inimigos criativos,  cenários temáticos e um bom fator replay.

Em algumas fases você se vê pequenininho perto de inimigos enormes. Em outras, precisa pular de besouro em besouro pelos céus. Os clássicos canos com moedas ou que cortam caminho também estão presentes, junto com paredes invisíveis que revelam passagens alternativas. No início você passa reto por muitas delas, mas depois de um tempo já consegue fazer uma leitura do cenário e (quase sempre) adivinhar qual parede pode atravessar. E se sente muito esperto quando consegue!

Acessar essas áreas escondidas pode te dar moedas extras, cortar caminho na fase, acesso à moeda estrela (são três por fase) ou a uma fase secreta. Geralmente as fases secretas abrem um atalho que serve de caminho alternativo para áreas completas do mapa.  

Além do Yoshi verde adulto tradicional, há Yoshi’s bebês (amarelo, rosa e azul) em pontos estratégicos no mapa. Eles te seguem e você pode entrar na fase com eles, cada um oferecendo um “poder” especial. O rosa vira um balão e flutua, o amarelo serve de “lanterna” e o azul solta bolhas que transforma os inimigos.

As roupas também estão presentes e, além de facilitar a vida do jogador, são essenciais para acessar algumas áreas bônus dos estágios. Além de pegá-las dentro das fases, você também consegue esses itens em minigames do Toad espalhados pelo mapa, nos mesmos moldes de Super Mario Bros. 3. Os minigames ainda podem te dar vidas e moedas.

Com o mapa interativo você pode ter encontros com inimigos, que dão acesso a uma fase no estilo “mate todos e ganhe um item” e também perseguir o Coelharápio que eventualmente rouba todas as coisas do Toad e se esconde em uma fase do mapa. Se você conseguir pegá-lo, ganha um item como recompensa.

Difícil para quem quer, fácil para quem precisa

O nível de dificuldade e o level design são excelentes. O jogo começa suave, te dando um gostinho do que está por vir, mas não demora muito para as fases difíceis aparecerem, oferecendo um desafio real para o jogador. No mundo final, do castelo de fogo, me vi obrigada a farmar vidas na primeira fase – sem isso, com certeza não conseguiria terminar a história.

Super Mario

As lutas contra chefes seguem o mesmo formato de Super Mario Bros. 3 e não são o maior desafio. Difícil mesmo é encarar o castelo e chegar até o combate pelo menos com o Mario grande. São poucos os chefes que inovam na jogabilidade: a maioria só vai correndo pra cima do Mario/Luigi/Toad/Peach, e o desafio se resume naquela dança de desviar-bater-desviar-bater-tomar dano-desviar-bater. Existem outros combates mais criativos no final do jogo, mas nunca sai do “pular na cabeça dele três vezes” para vencer.

Super MarioQuem teve a ideia de um chefe embaixo da água?

O outro trunfo da dificuldade é a forma como ela se adapta, oferecendo desafio para quem quer e facilidade para quem precisa. O modo New Super Luigi U, que no jogo original era um DLC, já vem no remaster e é o equivalente ao “superdifícil”. Você tem os mesmos mundos, mas as fases são modificadas para oferecerem maior dificuldade. E acredite, elas oferecem mesmo.

O “modo” fácil não está em uma opção no menu, mas sim na escolha dos personagens – isso é excelente porque duas pessoas podem jogar a mesma fase juntas, mas cada uma com o nível de dificuldade que quer (quem tem criança em casa com certeza vê vantagem). A Toadette e o Coelharápio são dois personagens novos, a primeira considerada “fácil” e o segundo “muito fácil”.

Super Mario

Na sua forma normal, a Toadette não é muito diferente dos outros personagens (não pude comprovar na teoria, mas na prática me pareceu que a hitbox dela é um pouco menor que dos outros personagens, deixando-a mais difícil de atingir). Mas o lado fácil da personagem fica claro quando ela usa a coroa, virando a Peachette. Nessa forma ela pode planar e dar um pulo duplo, o que facilita bastante passar pelos perrengues do jogo.

Já o Coelharápio é muito fácil sempre: ele não toma dano dos inimigos e só morre se cair em um buraco. E, apesar de não poder usar os itens (cogumelo, flores), cada item coletado vira uma vida no final da fase.

Super Mario

O jogo tem uma última ferramenta facilitadora: se você morrer muito, pode pedir que o Luigi demonstre como passar de fase pra você. Com isso dá para continuar depois de um ponto difícil, ou passar da fase sem precisar jogar. Mas ele não pega todos os itens nem acessa as fases bônus.

O ponto negativo da seleção de personagens é a quantidade – você provavelmente percebeu que, se quiser jogar em quatro pessoas, uma delas será obrigada a jogar com um personagem mais fácil. Não que a Toadette na sua forma normal seja realmente fácil, mas é um ponto a se considerar.

Ajudar ou atrapalhar: o importante é participar

O modo co-op é muito divertido e mesmo não sendo um party-game como Overcooked ou Mario Party, pode cumprir esse papel – e quanto mais gente, melhor. A jogatina com quatro pessoas é uma bagunça positiva e garante bons momentos (mesmo que o seu bom momento seja a desgraça do amigo). Com duas pessoas já dá pra jogar de uma forma mais calma e calculada.

Super Mario

Mais longevidade com modos extras

Além do modo história, com o tabuleiro e as fases, o jogo oferece três modos extras com características bem distintas: desafios, partida turbo e batalha de moedas (se estranhar os nomes é porque o jogo foi traduzido para o português de Portugal).

Só nos desafios são quatro tipos: Contrarrelógio, Corrida às moedas, Corrida aos 1UP e Sortidos. Os sortidos realmente oferecem uma variedade interessante de desafios, incluindo desviar das bolas de fogo dos inimigos, passar a fase com roupa de esquilo sem tocar no chão e levar a toupeira Monty de um ponto a outro em uma plataforma. Os desafios são apenas para um jogador e não têm a opção de jogar com a Toadette e o Coelharápio – em compensação, você pode jogar com o Mii.

A partida turbo são conjuntos de duas ou três fases que vão acelerando o ritmo conforme você coleta moedas. O objetivo é terminar o mais rápido possível. Atualmente são oito conjuntos de fases disponíveis, cada um com tema e um nível de dificuldade.

E, por último, temos o batalha de moedas, que é um modo versus. Dois, três ou quatro jogadores têm que batalhar pra ver quem consegue coletar mais moedas nas fases (existem partidas de três a cinco fases). Você pode jogar fases exclusivas do modo batalha de moedas ou as fases normais do jogo. Apesar de poder custar a amizade, o modo é muito divertido e tem todo o jeitão de party-game.

Super Mario

Batalha de moedas tem um toque de Mario Maker, e você pode editar a posição delas nas fases exclusivas.

O endgame é a estrela

Eu não podia ser mais literal na minha afirmação: o endgame não só é o ponto alto do jogo como também é, de fato, uma estrela. Lembra daquele mundo do Super Mario World em que cada vértice da estrela tinha uma fase (era onde você pegava os Yoshis coloridos)? O mundo que se abre depois que você termina a história é exatamente assim aqui. Mas tem uma pegadinha: para acessar cada fase, você precisa ter coletado todas as moedas estrela de cada mundo. Inclusive das fases escondidas.

Super Mario

É aqui que mora o trunfo do endgame: voltar em cada fase para pegar as moedas estrela se mostrou altamente divertido, e olha que não sou fã de rejogar as coisas. Mas o level design é tão interessante, as moedas são tão bem escondidas e posicionadas que é muito prazeroso ir atrás delas – mais ainda encontrá-las.

Nessa etapa, você muitas vezes vai precisar de itens que não estão disponíveis na própria fase (alô Toad!) ou, em outras ocasiões, dar uma roubadinha com o pulo duplo da Peachette (longe de mim ter feito isso! Foi um amigo que me contou).

Super Mario

Acredite, você vai gastar um bom tempo destrinchando cada fase, procurando o cano escondido que dá acesso à área da moeda estrela, a porta da fase bônus na mansão mal- assombrada e, claro, precisando sobreviver a tudo isso. Sabe aquela fase que você passou correndo porque se parasse pra procurar algo ia morrer? Pois é…

Vale a pena?

New Super Mario Bros U Deluxe é um jogo com cara inocente que esconde um excelente level design, um balanceamento de dificuldade como poucos têm e uma variedade de atividades que deixariam muito MMO com inveja.

Super Mario

Respondendo a pergunta do início da análise, o jogo não me decepcionou e inclusive me relembrou como era gostoso passar uma tarde com o Mario nas plataformas da vida. Ainda assim, pensando no preço dos jogos aqui do Brasil, não acho que ele seja um jogo da categoria “compre agora sem nem pensar” (poucos se encaixam nessa), mas por todas as atividades que ele oferece, não precisa de uma promoção muito boa para valer a pena. Se você gosta de jogos de plataforma, New Super Mario Bros U Deluxe vai te entregar um ótimo jogo side-scrolling do Mario.

New Super Mario Bros. U Deluxe foi cedido pela Nintendo

88 Switch
Ótimo
"New Super Mario Bros. U Deluxe é um jogo que vai agradar do jogador casual ao hardcore, com uma boa vida útil e ótimo fator replay"

Pontos Positivos

  • Escolha de dificuldade por personagem ajuda no balanceamento do modo coop
  • Textos em português de Portugal ajudam
  • Mecânicas que misturam bons elementos de vários Marios clássicos
  • Muitas atividades extras que prolongam a vida útil do jogo e o fator replay

Pontos Negativos

  • Apesar de ser um ótimo jogo, se apoia nos clássicos sem ousar muito
  • Antes de terminar a história principal, só existe a opção “salvar e sair”. A opção de só salvar fica disponível depois de terminar a história
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários