Seu Review foi enviado com sucesso.
Enquanto ele fica pendente de aprovação, dê sua nota para o jogo. Sua opinião é importante para a comunidade!
Avaliar este jogo
Voxel
Just Dance 2014
COMUN.
90
VOXEL
Just Dance 2014
Avaliar este jogo
Review
Avaliar este jogo

Que a festa comece! [vídeo]

Cássio W. Barbosa

Videoanálise

O quinto título da série de dança da Ubisoft continua a tradição de apresentar um catálogo repleto de sucessos do momento (incluindo “Dançando”, que marca a presença brasileira de Ivete Sangalo, e “Get Lucky”, do Daft Punk) e coreografias criativas e divertidas.

Assumindo a anualidade da franquia ao adotar 2014 em seu título, o game conta com uma lista de cinquenta novas músicas (além do DLC gratuito “Roar”, de Katy Perry), todas desbloqueadas desde o primeiro momento em que você começa a jogar.

Como uma das grandes propostas de Just Dance é justamente animar festas com as suas coreografias variadas para até quatro pessoas, boa parte do escritório se revezou em frente ao Kinect durante a nossa análise do novo título da franquia da Ubisoft. Será que o novo Just Dance mantém o fôlego de sempre?

Da mesma maneira que os últimos títulos da franquia, Just Dance 2014 se destaca mais pela coletânea de músicas que oferece do que pelas novidades apresentadas na versão. Contendo cinquenta músicas diferentes (várias contando com coreografias extras desbloqueáveis), o título traz uma das melhores e mais variadas seleções musicais já apresentadas na série.

Entre as novidades disponíveis nessa versão encontram-se o World Dance Floor, em que é possível dançar a mesma música ao mesmo tempo com jogadores do mundo inteiro em busca da melhor pontuação, e o Party Master (disponível apenas no WIi U, Xbox 360 e, futuramente, Xbox One), em que um jogador no comando da segunda tela pode selecionar os próximos passos de quem está dançando.

Apesar disso, o grande destaque continua sendo as coreografias divertidas e, muitas vezes, absurdas das músicas, capazes de sustentarem por horas qualquer festa (desde que seus participantes consigam manter o fôlego). Assim, Just Dance 2014 não só é recomendado para quem tem um Kinect, como também é um dos jogos que servem de motivo para comprar o periférico.

Just Dance 2014 foi avaliado utilizando um código da Xbox LIVE cedido pela Ubisoft.

Quem esperava grandes novidades em Just Dance 2014 talvez se decepcione, uma vez que o game continua seguindo a mesma fórmula de sempre. A boa notícia, no entanto, é que, mesmo sem mudanças drásticas, o jogo continua tão bom quanto as suas edições anteriores.

O catálogo de músicas da edição 2014 também está mais inspirado do que o seu antecessor, com uma boa divisão entre hits (como “Just Dance” de Lady Gaga, “I Kissed a Girl“ de Katy Perry e “Blurred Lines” de Robin Thicke), clássicos (“Careless Whisper”, de George Michael, e “Gimme! Gimme! Gimme!”, do ABBA) e músicas exóticas com coreografias igualmente “diferentes” (“Moskau” de Dschings Khan e “Isidora” de Bog Bog Orkestar).

Independentemente de gostos musicais, no entanto, é muito difícil que mesmo os mais avessos à dança não consigam se divertir com o game. Como já é tradição, todas as coreografias são feitas menos para os interessados pela técnica e mais para incentivar os jogadores a simplesmente dançar.

Desse modo, enquanto indicadores apresentam se os seus movimentos são perfeitos, bons ou apenas ok para chegar à sua pontuação final, esse é o aspecto que menos importa. Diferentemente de Dance Central, por exemplo, em que o game indica na tela quais movimentos o jogador está fazendo errado, Just Dance quer apenas que os jogadores se entreguem aos passos de suas danças.

Uma prova disso é o Autodance – sistema que grava alguns momentos específicos das coreografias para apresentar um pequeno compacto animado ao fim da música. Como resultado, esses vídeos animados surpreendem ao apresentar aos jogadores os movimentos que eles acabaram de fazer e são em sua maioria bastante divertidos, mesmo quando escancaram a falta de sincronia entre os participantes.

O sistema também permite aos jogadores compartilhar estes vídeos em redes sociais, como Facebook, Twitter e o JDTV – uma rede criada pela Ubisoft e que pode ser acessada diretamente pelo menu do jogo. Assim, é possível encontrar vídeos de jogadores de todo mundo divididos em diferentes categorias, como os mais populares ou mais recentes – uma novidade pequena, mas interessante.

Além disso, algumas novidades também ajudam a variar a jogatina, como o novo modo (no Xbox 360) Party Master. Com o auxílio do SmartGlass, um jogador utiliza um smartphone ou tablet para embaralhar os próximos passos de dança e surpreender os outros jogadores que estão à frente do Kinect. Infelizmente, no entanto, não conseguimos testar esse recurso durante a nossa análise por problemas de conectividade do SmartGlass.

Img_normal

Já aqueles que se sentem desmotivados a dançar sozinhos podem aproveitar o novo modo World Dance Floor. Nele, é possível jogar online com pessoas do mundo todo ou de sua lista de amigos, competindo diretamente pela pontuação. No entanto, como é justamente a pontuação a única forma de interação com os outros competidores, é provável que apenas os jogadores que se preocupam em atingir a perfeição em cada dança vão se interessar a fundo pela modalidade.

Enquanto a Ubisoft oferece algumas boas novidades nesta versão, nenhuma delas consegue ser relevante o suficiente a ponto de refutar a acusação de que Just Dance 2014 não seja nada mais que um pacote de músicas em vez de um novo jogo.

Enquanto esta coletânea específica é uma das melhores que a franquia já recebeu, a companhia poderia ajudar os seus jogadores a aumentar a lista de músicas com um sistema que permitisse a importação das faixas e coreografias dos títulos anteriores da série que os jogadores já tenham comprado – algo semelhante ao que Dance Central, Rock Band e até mesmo Rocksmith (da mesma Ubisoft) já fizeram.

Por fim, ainda que a interface do game tenha melhorado bastante em relação ao último jogo (algo não muito difícil, diga-se de passagem), ela ainda conta com alguns problemas. Enquanto a Ubisoft melhorou a navegação pelos menus com o Kinect ao “magnetizar” os ícones, o sistema nem sempre funciona como deveria – mesmo após a recalibração do periférico.

90 xbox-360
Excelente