Lord of the Rings Battle for Middle Earth
Voxel
Lord of the Rings Battle for Middle Earth

Lord of the Rings Battle for Middle Earth

Nota Voxel
80
Avaliado no PC
Últimas atividades
21/02/2007 às 20:13h

Lord of the Rings Battle for Middle Earth

A Electronic Arts fez um bom trabalho ao adaptar a trilogia de Tolkien em um jogo de estratégia em tempo real. Ter à disposição uma excelente trilha sonora, vozes reais dos atores nas dublagens e trechos dos filmes concedeu inúmeras vantagens que acabaram tornando muito difícil, para qualquer softhouse, conseguir criar um título de má qualidade...
Review enviada por Diogo (Moura)

Review enviada por

Dica enviada por
Carregar Mais
Ficha Técnica
Data de lançamento 06/12/2004
Classificação
Desenvolvedora Electronic Arts LA
Distribuidora Electronic Arts
Número de jogadores 1-4
Sobre
Lord of the Rings: Battle for Middle Earth é um jogo de estratégia em tempo real baseado no universo da trilogia de Senhor dos Anéis que aproveitou, muito oportunamente, o enorme sucesso que se seguiu ao lançamento dessa série nos cinemas. Desenvolvido pela Electronic Arts, o título apresentou, além de gráficos coerentes, uma jogabilidade marcada pelas unidades em lote, locais pré-determinados para se fazer as construções além de campanhas onde é possível se escolher vários trajetos para completar o objetivo central: destruir o anel ou capturá-lo, dependendo do lado escolhido, o Bem ou o Mal.

O enredo, para os mais desavisados, consiste em um mundo fictício chamado Terra Média (Middle Earth) que possui entre as raças habitantes: os humanos, elfos, anões e hobbis. Esses últimos, em especial, são criaturas pequenas e despreocupadas, interessadas somente em comer e viver suas vidas sossegadas em cenários bucólicos à noroeste da Terra Média. O continente, porém, fica com o destino incerto a partir do momento que uma entidade do mal, chamada Sauron, reaparece para buscar um anel que lhe dá ilimitados poderes e lhe pertencera há muitos anos atrás. A história, tanto no livro quanto no cinema e no videogame, narra a odisséia de um pequeno hobbit que, pelos caprichos do destino, fica sob a incunbência de destruir esse artefato nas montanhas onde essa entidade reside, único local que o item pode ser eliminado. No caso do game, é possível experimentar as ambições do lado de Sauron em uma campanha exclusiva.

A jogabilidade, por sua vez, é marcada pela fraca inteligência artificial, que obriga o jogador apenas à fazer mais e mais unidades, coletar recursos, e mandá-las em meio ao caos para as batalhas. Apesar de ser possível controlá-las individualmente, o fato é que essa técnica envolve muita habilidade. Em algumas missões, em contrapartida, o objetivo é guiar a pequena companhia responsável pelo porte do anel. Mesmo havendo poucos personagens (Gandalf, Merry, Pippin, Sam, Frodo e Aragorn), é fácil perder o controle no combate. Os pequeninos (Frodo, Sam e Pippin) são frágeis e acabam morrendol logo nessa confusão.
 
Os gráficos, em compensação, são muito bons, tanto tecnicamente quanto graficamente. O uso abusivo de temas e motivos vindos direto dos filmes — tal como ocorre com a trilha sonora — concede ao jogo um caráter épico bastante satisfatório, ideal para os que desejam sentir um pouquinho do que seriam as aventuras que se passaram com a Sociedade do Anel. O problema proveniente desses fatores, todavia, exigem uma configuração de hardware bastante elevada, tornando o título uma boa pedida somente para os fãs mais fissurados.
Ver mais