"Offseason!" Madden 12 agrada, mas não inova em nenhum aspecto

FIFA e PES podem ser as franquias esportivas mais populares no Brasil — afinal, o futebol é a paixão nacional. Todavia, quando o assunto é esporte digital é difícil desafiar a franquia Madden nos video games.

A linha de simuladores de futebol americano — esporte que está crescendo no Brasil (clique aqui para conhecer o Snap, por exemplo) — da Electronic Arts é uma das mais populares e rentáveis de todos os tempos. A série conseguiu avançar pelo campo adversário, dominando a end zone e se tornando o inconteste melhor jogo do gênero.

Mas como melhorar o que já está ótimo? Essa é a pergunta que aflige os desenvolvedores da EA Sports a cada nova edição de Madden NFL. A resposta está em um esquema de controles ainda mais preciso, ou em modalidades e funcionalidades que promovam mais liberdade e imersão?

Electronic Arts Tiburon acredita ter encontrado uma resposta satisfatória para a pergunta e resolveu testar sua tese em Madden NFL 12. Infelizmente a teoria tem seus furos e no final encontramos um jogo com algumas “falhas na defesa” e um “ataque pouco expressivo”.

Apesar das falhas não há discussão de que Madden NFL 12 é o melhor simulador de futebol americano disponível no mercado. Todavia, fica aqui um alerta para a Electronic Arts, mesmo sem concorrência a série deve buscar por inovações o quanto antes, sob o risco de se tornar uma mera “atualização de elenco”.

As melhorias gráficas são muito boas, especialmente por trazer todo espírito e dinamismo da televisão para dentro do video game. Você se sentirá assistindo uma partida da NFL, mesmo que com alguns “problemas de transmissão”.

A jogabilidade está um pouco melhor, mas as diferenças não são suficientemente significativas. Madden 12 é um bom jogo, porém, a franquia dá indícios de que está estagnada e precisa de algo novo imediatamente.

“Fogo na bomba!”

Madden NFL 12 é o mais próximo que você chegará do gridiron, sem pisar na “AstroTurf”. Em suma, toda a interface de jogo recria as tradicionais transmissões televisivas de um jogo de futebol americano.Img_normal

Com um visual atraente, ágil e acessível, o título remete diretamente ao estilo típico da TV, deixando toda a ação muito mais interessante. Além disso, a Tiburon conseguiu trazer o jogador para dentro da ação utilizando ângulos de câmera dinâmicos, animações bem trabalhadas e efeitos de luz que entregam visuais belos e detalhados.

No final o que temos é uma apresentação consistente e autêntica que agradará em cheio a todos os fãs do gênero e, especialmente, aos seguidores do esporte.

“Rasteja Verme!”

A jogabilidade de Madden 12 traz algumas novidades, porém, nenhuma tão evidente quanto às melhorias gráficas. Basicamente, a Tiburon trabalhou por trás das cortinas arrumando a casa e incrementando vários elementos já presentes na série.

Assim, podemos destacar os avanços da Inteligência Artificial — que passa a afetar diretamente as ações e reações dos jogadores dentro do campo. As melhorias vão desde detalhes como a velocidade com a qual um quarteback (QB) se desfaz da bola até a o quão forte será o tackle desferido por um defensive tackle (DT). Na prática estamos falando o mesmo sistema de “tendências” já utilizado em outros títulos esportivos da EA.

Img_normalOutro elemento que recebeu atenção especial da equipe Tiburon foi o sistema de tackling. O novo esquema de impacto é livre e agora você tem que se esforçar para conseguir encaixar um tackle certeiro e forte o suficiente para parar o adversário. Como resultado, temos uma ação mais fluida e realista do que a das últimas edições.

 

“Playbook”

Longe das câmeras, as novidades ficam por conta do dinamismo tático conferido ao jogador. Agora você pode criar, editar e adicionar novas jogadas rapidamente ao seu playbook, criado uma biblioteca de ações bem diversificada. Você pode personalizar o seu “manual estratégico” deixando a sua equipe totalmente adaptada ao seu estilo, ou vice-versa, criando um playbook voltado exclusivamente às potencialidades de seus atletas.

E para facilitar a vida dos novatos, que interpretam as jogadas como meras ilustrações abstratas, Madden 12 promove o retorno do sistema GameFlow, que seleciona automaticamente a melhor opção táctica para cada momento. Ademais, o esquema também recebeu algumas alterações e agora pode ser configurado para escolher as jogadas de acordo com modificadores situacionais como: “equilibrado”, “agressivo” e “cauteloso”.

Câmera mais... #NOT

Apesar de todas as melhorias na apresentação do jogo, Madden NFL 12 tem uma grande falha, o uso de replays durante o jogo. Sem qualquer tipo de sistema de replays instantâneos, o título se limita a reproduzir algumas jogadas aleatórias que não representam necessariamente os lances mais emocionantes da partida.

Img_normalAlém disso, vários vídeos são apresentados em ângulos pouco favoráveis, que não enaltecem em nada o feito do jogador. Para piorar tudo os comentários são apagados e também não acrescentam emoção aos lances. Na verdade é estranho perceber que o jogo cuja apresentação é tão próxima de uma transmissão televisiva peque em aspectos tão básicos.

“Fumble” 

Parece que toda a atenção dada à inteligência artificial não foi suficiente para ensinar uma lição bem simples, segurar a bola! A engine de impacto segue tão problemática quando nas últimas edições e não é difícil ver seus atletas virtuais sendo “transpassados” pela bola.

O sistema de tackles é um passo na direção certa, mas ainda há muito que ser melhorado. Controlar o jogador pode ser complicado, mas não chega a ser um problema real — trata-se apenas de uma questão de adaptação.

No final o que fica é a impressão de que o visual está diferente, mas o conteúdo é o mesmo. Madden 12 não inova e simplesmente muda a capa de um livro que já conhecemos.

80 ps3
Ótimo

Outras Plataformas

80 xbox-360