A festa continua, mas os convidados já foram embora...

E mais um jogo da franquia que mais destruiu amizades na história dos video games chega às lojas, quase cinco anos depois de seu antecessor, marcando presença como um dos últimos títulos de peso do console.

Img_normal
Mas será que Mario Party 9, a nova edição dessa mistura de jogo de tabuleiro com uma infinidade de mini games, consegue agradar aos jogadores, mesmo depois de seu último título, que já mostrava sinais de cansaço? Confira o que o BJ achou dele.

Mario Party 9 é um ótimo exemplo do que pode acontecer quando uma empresa está no desespero de inovar: na tentativa de tornar o game mais dinâmico, boa parte da alma da franquia se perdeu.

É claro, os mini games e o tabuleiro ainda estão lá, mas e quanto ao resto?  Será que era realmente necessário tentar mudar tantos aspectos do jogo de forma tão drástica, a ponto de que as únicas semelhanças restantes serem o próprio universo de Mario?

Infelizmente, Mario Party 9 pode ter suas qualidades, mas ele é, de longe, o título mais fraco da franquia. Se você sempre achou que as partidas da série eram demoradas e complicadas demais, este game tem ótimas chances de agradar, mas quem é fã de longa data da série deve passar longe.

Mario Party 9 foi gentilmente cedido pela Get Game.

Lindo de ver

Super Mario Galaxy 2 e TLoZ: Skyward Sword podem ser o auge da qualidade gráfica do Wii, mas Mario Party 9 não fica para trás. Mesmo sendo de um console ultrapassado nesse quesito, o título consegue ser belíssimo, com muito menos serrilhados do que normalmente encontramos em outros jogos dessa plataforma.

Para quem gosta de jogos coloridos, Mario Party 9 é um colírio para os olhos: tanto os cenários quanto os personagens usam tons vivos, o que contribui para que a experiência do game seja ainda mais alegre e descontraída.

Analógico para quê?

Se você jogou Mario Party 8, provavelmente lembra que controlar seu personagem era fácil, embora perdesse um pouco na hora da precisão,  por culpa do direcional digital. Pois o nono título da franquia conseguiu corrigir os problemas que havia. Agora, os comandos respondem com perfeição incrível. Você dificilmente vai sentir qualquer falta de um analógico.

Img_normal
E aqueles que se irritaram com os montes de desafios de Mario Party 8, nos quais tudo que você precisava fazer era chacoalhar o Wii Remote loucamente, podem ficar tranquilos. Em Mario Party 9, os sensores de movimento são usados com muito mais consciência, e apenas nos mini games em que eles realmente se encaixam.

Nem todas as mudanças vem para o bem

A série Mario Party sempre passa por alterações a cada título. Os cenários mudam de tamanho, novos itens são adicionados e outros são retirados... Mas, no fim das contas, tudo continuava com a mesma mecânica. Até agora.

Mario Party 9 acaba com quase todas as convenções dos jogos anteriores; algo que poderia ser bom, se eles não fizessem isso com as únicas características interessantes que havia.

Pode dar adeus para aquela sensação de estar em uma corrida no maior estilo de Banco Imobiliário, tentando dar mais voltas que seu adversário. Em Mario Party 9, todos os personagens se movimentam em um único veículo, avançando juntos. Para piorar, as fases deixaram de ser cíclicas: agora, elas têm início e fim, o que fica ainda mais decepcionante devido ao fato dos mapas serem extremamente curtos.

Img_normal
Lembra-se dos itens? Pois é, das várias armadilhas e objetos que podiam ajudar na partida, tudo que restou foram alguns dados, que não ajudam muito em momento algum. De forma simples, o novo game deixou de ser uma disputa acirrada de estratégia, passando a ser apenas um jogo de sorte.

Nunca jogue sozinho

Enquanto o modo multiplayer é um dos mais divertidos que você pode encontrar para o Wii, o single player é... Fraco, para dizer o mínimo.

Quem já teve contato com algum game da franquia vai perceber rapidamente que a inteligência artificial neste modo é estúpida ao extremo. Durante os mini games, por exemplo, não é difícil conseguir vencê-los com margens absurdas de pontos ou mesmo ganhar antes mesmo que eles consigam agir; é como se o computador nem mesmo estivesse tentando.

Deu azar

Img_normal
Você pode ser o melhor jogador do universo, mas muitas vezes isso não vale absolutamente nada em Mario Party 9. O motivo é simples: mesmo vencendo todos os mini games e coletando todas as moedas no caminho, este é daqueles games em que a vitória pode sair de suas mãos simplesmente porque alguém teve uma “rolagem de sorte”.

É fácil se frustrar durante uma partida. Uma vez que o último colocado pode simplesmente tomar todos os seus pontos ao cair em um espaço que ativa algum evento maluco, a sensação de recompensa, tão importante em um jogo, muitas vezes é substituída pela mais pura decepção.

Img_normal
A situação só piora, caso você esteja enfrentando o computador. Isso porque, quando um jogador humano está ganhando, a inteligência artificial se torna tão sortuda que é simplesmente impossível não ter a impressão de que o game está apelando contra as pessoas para vencer.

65 wii
Regular