Análise de Mario & Sonic at the Olympic Winter Games

Serão os jogos de esporte o último reduto para ícones falidos?

Algo de muito sério parece ter acontecido na indústria de games nos últimos anos. Quer dizer, quem imaginaria, há uns dez anos, que Mario e Sonic integrariam o mesmo jogo? Ou, ainda, que nem mesmo os dois maiores ícones dos video games juntos poderiam livrar um título da mais pura mediocridade? Pois é, isso de fato existe; começou com Mario & Sonic at the Olympic Games, e agora ganha também as Olimpíadas de Inverno com Mario & Sonic at the Olympic Winter Games.

A ideia aqui permanece basicamente a mesma. São diversos personagens de ambos os universos — Nintendo de um lado, e a decadente SEGA do outro — competindo em uma miríade de modalidades olímpicas. A diferença agora é que Pequim dá lugar à cidade canadense de Wancouver, palco das olimpíadas de inverno de 2010. Já no lugar da canoagem e das modalidades de ginástica entram o rockey no gelo e o esqui — além do esquisitíssimo-porém-curioso curling.

Da série: imagens que podem destruir a sua infância

No total você tem 27 eventos distribuídos em duas categorias: eventos olímpicos e os chamados “dream events”, que normalmente pegam o esporte original e transformam em alguma coisa mais próxima da realidade dos video games — como a verão “snowboard encontra Mario Kart”; não é necessariamente novo ou criativo, mas tem o seu apelo.

Para compor a lista de competidores — bem como o apelo comercial do título —, aparecem alguns dos principais personagens de ambos os universos. Dessa forma, caso você sempre tenha imaginado como seria controlar Amy sobre um snowboard, ou ainda o inconfundível Dr. Eggman em um balé sobre patins, eis a sua oportunidade. Isso não parece tão interessante assim? Fique tranquilo, você não está sozinho.

Mario & Sonic at the Olympic Games é mais um daqueles casos (menos raros do que se gostaria) em que duas marcas conhecidas são utilizadas para vender algo de apelo óbvio e qualidade discutível. Trata-se de pacotes prontos que normalmente vem com ambientes (insuportavelmente) divertidos, jogabilidade repetitiva e animações claramente recicladas.

Tudo bem, você pode até garantir alguns momentos de diversão em Winter Games caso resolva se despir de quaisquer preconceitos. Só que, das duas uma: ou a repetição interminável, ou um problema precoce de artrite vai acabar por espantá-lo — graças às diversas modalidades chacoalhantes aqui presentes.

Aprovado

Do que gostamos

O conceito não é de todo ruim...

Hóquei: com alguns amigos, até traz alguma diversãoDe fato, juntar alguns personagens conhecidos dos games sob o selo oficial das Olimpíadas de Inverno de Wancouver não é, a princípio, uma ideia ruim. Existem aqui diversas modalidades interessantes e que em alguns momentos até sabem se valer das potencialidades do Wii.

Embora a simplicidade seja patente, encarar o hóquei no gelo ou ainda saltar de uma imensa plataforma de esqui certamente traz alguma diversão. Isso sem contar as modalidades um tanto... diferentes, caso se considere os padrões brasileiros. Como um exemplo, você tem aqui o estranho-embora-criativo curling.

A ideia aqui é arremessar um pesado disco deslizar sobre o gelo até um alvo localizado no final da pista. Para tanto, você terá que controlar a sua força considerando a parte que pretende atingir, enquanto dois outros personagens vão “varrendo” o gelo em frente ao disco para diminuir o atrito; sempre evitando que o adversário faça o mesmo. De fato, a estratégia em torno do esporte em si aparece aqui bem retratada, e pode mesmo garantir alguma diversão.

Outro esporte decentemente retratado — embora sem grandes profundidades — é o esqui. Para a clássica descida livre, você vai utilizar o Wiimote e o Nunchuk para controlar a inclinação do atleta e também para controlar a velocidade. De fato, a sensação de velocidade é boa, embora a sensibilidade dos controles às vezes atrapalhe um pouco.


A propósito, é a mesma boa sensação de velocidade que você tem no snowboarding e também na descida com trenós (bobsleigh). Embora não traga nada de extraordinariamente novo, despencar das montanhas, saltar e executar manobras sempre pode divertir um pouco.

Além disso, em algumas modalidades — snowboard e bobsliegh, por exemplo — ainda podem ser disputadas utilizando-se o Wii Balance Board, o que acrescenta alguma variedade à jogabilidade. O único inconveniente é que a excêntrica prancha da Nintendo não pode ser utilizada no modo Festival ou mesmo nas partidas multiplayer.

Dream Events

Embora não se pareçam em absolutamente nada com eventos olímpicos genuínos, os chamados Dream Events garantem um apelo extra ao jogo; um apelo no melhor estilo “old school”.

Dream Events: menos olimpíada e mais diversão

Quer dizer, ninguém esperaria sequer uma ponta de realismo em um bando de personagens de vídeo game descendo uma enorme montanha em esquis, colhendo itens no melhor estilo Mario Kart e passando por loops que deixariam o próprio Tony Hawk com inveja.


Mas, embora não tenham nada de realmente olímpicos, esses eventos são rápidos, divertidos e ideais para uma diversão em grupo — ou vai dizer que você nunca se imaginou em uma batalha de bolas de neve com amigos utilizando o Wiimote? Não? Tudo bem.

Festival Mode e Single Match

A divisão das formas de jogo em Olympic Winter Games é tão previsível quanto prática. Em Single Match, basta que você escolha o seu personagem, uma das modalidades disponíveis — os Dream Events encontram-se inicialmente bloqueados —, e pronto; é só encarar a neve.

Já no Festival Mode, você poderá acompanhar toda uma releitura lúdica das Olímpíadas de Inverno, com direito às clássicas festividades de abertura, programação diária de eventos, etc. Isso sem falar nos chefões! Embora seja algo francamente heterogêneo, de fato tem a sua graça disputar uma descida de esqui com King Boo ou disputar uma duvidosa corrida de patins contra o robô E-123 Omega.

À venda: roupas, acessórios... e um pouco de cultura!

Modo compras: novo shape, novas roupas, cultura... você escolheDepois de ganhar alguns pontos ao participar das competições, sempre será possível gastar algum dinheiro nas lojinhas disponíveis no jogo. Aqui você poderá comprar novas roupas, acessórios e — o que de fato é interessante — ficar sabendo um pouco mais da história das Olimpíadas de Inverno em particular, e do Canadá em geral.

Acessando a biblioteca local, você poderá descobrir, por exemplo, que a mascote Miga foi inspirada em uma criatura do folclore local, uma espécie de mistura entre urso e baleia que se transforma conforme o ambiente. Você também vai ficar sabendo que o nome “Canadá” se originou do termo iroquês “kanata”, que significa colonização. Isso sem falar em curiosidades sobre a origem do nome do Pé Grande e por aí vai.

Reprovado

O que espantou o Baixaki Jogos... No mau sentido

Esqui, bosleigh, patins... qual é mesmo a diferença?

Uma das primeiras coisas que saltam à vista após alguns minutos jogando M&S Olympic Winter Games é o caráter genérico e repetitivo da jogabilidade. Na modalidade bobsleigh (trenó), por exemplo, a única coisa que você terá que fazer é apontar a direção da pista utilizando o Wiimote, sempre tentando acompanhar um trajeto predefinido.

Mas a falta de interatividade também dá as caras em alguns momentos. Na patinação artística, por exemplo, o personagem se desloca sozinho por uma trilha (adivinhe?) predeterminada. Você só faz alguma coisa realmente nos pontos fixos onde alguma manobra — que também não pode ser escolhida — é requerida.

Outros esportes simplesmente carecem de mais profundidade. Embora disputar uma partida multiplayer de hóquei seja até um pouco revigorante (sobretudo porque os clássicos empurrões são possíveis), o jogo em si carece de profundidade. É tudo tremendamente igual e limitado, desde o início até o fim.

Bons gráficos (para a geração anterior)

Tudo bem, hoje já é muito bem sabido que o apelo comercial do Wii nunca esteve nos seus gráficos primorosos. Só que aqui a coisa fica realmente um tanto feia de vez em quando. São texturas datadas, glitches de todas as naturezas, e personagens executando movimentos que fariam Newton se revirar no túmulo.

Com vocês, os campeões: os glitches gráficos

Além disso, tendo em vista que os personagens consagrados da SEGA e da Nintendo são aqui o maior apelo do jogo (senão o único), era de se esperar mais animações, falas e, enfim, idiossincrasias típicas de cada um. A bem da verdade, vista o seu Mii com os trajes do Sonic ou do Mario — a possibilidade de fato existe —, e ele se passará facilmente pelos personagens.

I.A. (idiotice automatizada)

Impossível deixar de citar a I.A. (inteligência artificial, na sua definição correta). Tudo bem, o desafio aqui é principalmente orientado para crianças e pré-adolescentes. O problema é que não existem níveis de dificuldade. Isso equivale a dizer que, caso se convença a treinar um pouco, os adversário vão acabar se tornando carta fora do baralho rapidamente.

Ou, caso chacoalhar controles definitivamente não seja o seu forte, a condescendente I.A. do jogo vai nitidamente adequar as coisas, tornando tudo mais fácil. Fim ao cabo, caso você realmente queira um pouco mais de desafio, o negócio é mesmo convencer mais alguns amigos a entrar na dança.

E o Wii Motion Plus?

Sendo um jogo em que a precisão é claramente valorizada, é realmente de se perguntar por que Mario & Sonic at the Olympic Games não possui suporte ao Wii Motion Plus. Você vai perceber isso com um pouco mais de intensidade quando tentar controlar os personagens em pleno ar durante um salto de esqui, ou quando for tentar um passe específico no hóquei.

Avaliação Final

Vale a pena?

Ícones falidos: da TV para Reality Shows, dos games para jogos de esporteAí depende. Você é um jogador tranquilo, apenas em busca de alguma diversão, e que normalmente não se espanta quando os personagens não respondem corretamente aos comandos do controle — ou simplesmente não respondem? Ou, quem sabe, você seja o tipo de jogador que não vê problema algum em encontrar dois ícones dos video games em um jogo reciclado?

De fato, existe aqui um pouco de diversão para você, sobretudo em partidas multiplayer. Do contrário, a melhor recomendação talvez seja: vá procurar um bom jogo focado em Olimpíadas — isto é, assumindo-se que exista algum.

Compre com o menor preço:
61 wii
Regular