Os Maiores Heróis da Terra se juntam para lutar na sala da sua casa [vídeo]

Jogatina BJ

Quando foi anunciado, Marvel Avengers: Battle for Earth chamou a atenção de muita gente. Um jogo que cobriria a saga Invasão Secreta parecia interessante, mas muita gente perdeu o interesse pelo game quando surgiram as palavras “Para Kinect” junto ao título.

Jogos para Kinect ainda conseguem afastar alguns jogadores que tem aversão a games em que você fica pulando e balançando os braços para conseguir jogar. Particularmente, faço parte do público que prefere botões a tudo isso, logo, rolava uma desconfiança em relação à versão de Xbox 360 do jogo dos Vingadores (o game deve ser lançado em breve para o Wii U).

Será que essa dúvida pessoal sobre o jogo (e sobre o próprio Kinect) foi eliminada? 

Marvel Avengers: Battle for Earth não é um jogo perfeito. Ele tem falhas que poderiam ter sido resolvidas sem muita dificuldade, mas que ainda não conseguem fazer dele um jogo ruim.

Como alguém que não tem paciência alguma para jogos com Kinect ou até mesmo o PlayStation Move, devo dizer que o game se mostrou muito divertido de se jogar, ainda que sua história seja a mais esquecível possível.

Se você tem um Kinect e é fã de quadrinhos, Marvel Avengers: Battle for Earth é uma boa pedida. Só prepare o seu físico, pois você vai precisar.

Lute como puder na pele de um super-herói

Jogos de Kinect são cansativos. Não por serem ruins (alguns são), mas por demandarem que você fique repetindo movimentos bobos para conseguir avançar e ganhar. Como era de se esperar, não é com Marvel Avengers: Battle for Earth que você verá na tela uma versão exata dos seus movimentos, mas isso não chega a ser uma coisa ruim.

Img_normal

Por trazer um grupo fechado de movimentos que você deve realizar (mais ou menos como pode ser visto em passos de dança de títulos como Just Dance, a luta deixa de ser algo frenético, em que você sairia socando e chutando para todos os lados, e se torna algo mais estratégico.

No game, você deve analisar bem qual tipo de golpe usar (são três especiais, um soco, um chute e um ultraespecial), levando em consideração o que seu oponente está fazendo. Você deve saber quando e como atacar, esperando o momento certo para fazer com que o seu herói saia vitorioso.

Os gráficos do jogo não são algo que você pode chamar de “gloriosos”, mas conseguem ser bons o suficiente para não atrapalhar a sua experiência.

O Kinect trabalha muito bem com Marvel Avengers: Battle for Earth, não tendo problemas para reconhecer os movimentos enquanto jogamos. Durante uma partida com multiplayer local, nenhum dos jogadores teve dificuldade para jogar, sem imprevistos referentes à má captação de movimentos.

Um jeito todo particular de proteger a Terra

A ideia de um jogo de luta com seres superpoderosos é sempre interessante, assim como, na teoria, a chance de controlá-los pelo Kinect. Em Marvel Avengers: Battle for Earth, a Ubisoft fez o que pôde para deixar o game o mais dinâmico possível, considerando as limitações que esse gênero tem com o sensor de movimentos da Microsoft.

Img_normal

Como era de se esperar, você suará feito um maníaco enquanto joga o game. Como os movimentos não são difíceis de serem feitos, assim como pela resposta muito boa por parte do video game, você não sentirá dificuldade em sair socando, chutando e pulando pelo título.

Isso fará com que, quando menos esperar, você fique exausto, mas sentindo que está fazendo alguma coisa de verdade e não só se balançando loucamente na frente da televisão.

Que voz é essa, Hulk?

Marvel Avengers: Battle for Earth é um dos títulos que a Ubisoft localizou para o Brasil, tendo menus e dublagem em português. Apesar da boa iniciativa da empresa, devemos falar sobre a qualidade das vozes do game.

Img_normal

Quando você olha para personagens como Homem de Ferro ou Magneto, certamente espera uma voz que faça jus a eles. E se eu falar que ambos parecem ter vozes de jovens de 18 anos? Isso não é o bastante? Que tal o Hulk falando como se fosse um rapaz de pouca idade falando errado?

As falas em si não estão ruins, se enquadrando bem no que os heróis falam nos quadrinhos. O problema está na maneira como elas são ditas, o que acaba virando piada. Sinceramente, não tem como não rir ao ouvir o Magneto, um dos vilões mais imponentes do Universo Marvel, falando com voz suave, sem peso algum.

“Como assim precisa ter uma história? Não estou entendendo”

Marvel Avengers: Battle for Earth é “baseado” na saga Invasão Secreta (publicada no Brasil de abril de 2008 até novembro de 2009). A história coloca os heróis contra a raça alienígena Skrull, que vinha sequestrando e substituindo várias pessoas (inclusive heróis), se infiltrando na sociedade até resolver atacar e dominar o planeta.

Img_normal

A história poderia render um bom jogo, apesar de outras sagas recentes serem mais relevantes (como Guerra Civil), mas Marvel Avengers: Battle for Earth não consegue usá-la de maneira eficiente. Em vez de criar uma verdadeira noção de evolução da trama, você simplesmente fica sabendo que existem alienígenas no jogo e que eles devem ser derrotados.

Pequenas introduções para cada luta não acrescentam em nada no entendimento da história. Uma pena.

70 xbox-360
Bom