Você responderá ao chamado do dever ou resistirá bravamente?

A equipe inicial Fãs da Marvel, alegrem-se. A sequência de Marvel: Ultimate Alliance definitivamente vale a pena, para quem está familiarizado com a história da guerra civil da marca ou para os que curtem ação explosiva nos games. O segundo título da série traz várias melhorias de jogabilidade e interação entre os personagens para uma experiência muito mais recompensadora.

A história é contada através das missões do jogo, mas várias cutscenes inseridas em momentos importantes ajudam a relatar alguns dos elementos cruciais ao desenvolvimento da trama. O ponto de partida, como pudemos conferir em trailers antes do lançamento, é a invasão da Latveria comandada por Nick Fury, do S.H.I.E.L.D.

Fica claro, desde a primeira sequência animada, que a operação é secreta e que daí surgirão os vários problemas que darão corpo ao jogo, o que já coloca o jogador em uma posição desconfortável. Esta ambientação de tensão permeia toda a experiência, do começo ao fim, inclusive propondo dilemas morais que alteram o final do game.

No quesito ação, a coisa toda é bastante frequente e constante, o que certamente agradará a várias pessoas. A única interrupção ocorre entre cada uma das missões, quando a equipe controlada pelo jogador retorna a seu quartel-general para conversar com outros personagens e realizar algumas tarefas secundárias.

De resto, a fórmula é basicamente a mesma do primeiro game da franquia, só que mais polida. Aprimoramentos foram implementados na apresentação, no sistema de habilidades, na sinergia entre os personagens e na profundidade dos sistemas de jogo. Além disso, algumas modificações foram feitas nos gráficos e na câmera, embora não tenham proporcionado resultados muito melhores.


Aprovado

Do que nós gostamos


Variedade e flexibilidade

Existe um grande número de personagens e habilidades, que é ainda mais diversificado pelas combinações que podem ser realizadas — os chamados Fusion Attacks, em que dois personagens do grupo unem seus poderes para resultar em muito mais destruição. Além disso, o jogador pode reforçar as habilidades que mais gosta de cada personagem para adaptá-lo a seu estilo de jogo.

Lutando para serem escolhidos

Trocar entre os membros da equipe também é bastante simples e rápido, o que permite salvar um integrante que esteja em perigo com outro bastando pressionar um botão.

Combinações de determinados heróis podem resultar em bônus para o time, como colocar quatro X-Men juntos, por exemplo. As possibilidades são inúmeras, e certamente garantem ao jogo uma profundidade muito maior.

Ambientação característica

A trama de tensão que vai aumentando como uma bola de neve é bem representada, especialmente no que diz respeito à crise envolvendo super-poderes. A todo momento, contrastando com a ação do game, o jogador possui um cenário de fundo em que é lembrado que as pessoas que controla são seres extraordinários dentro do universo Marvel.

Pancadaria generalizada

Vamos quebrar tudo! O game é de ação, indubitavelmente. O tempo todo existem vários inimigos e os recursos são adquiridos ao quebrá-los no meio — ou quebrar elementos do cenário. Os chefes de missão também são razoavelmente frequentes, e geralmente um determinado objetivo envolve passar por dois ou três deles durante a campanha, sendo que são desafios interessantes.

Elementos de outros gêneros

O jogo possui em diversos momentos alguns elementos de RPG, como a escolha de algumas respostas nos diálogos com outros personagens, além de um sistema de níveis. Isto sem contar de algumas partes dos cenários que necessitam de uma habilidade específica para serem aproveitados — por exemplo, voar com algum herói que possua essa habilidade até um determinado local ou levantar algo extremamente pesado com alguém que possua super-força. Isto definitivamente lembra o gênero plataforma.

O ponto mais marcante, sem dúvida, é a hora em que o game força o jogador a escolher um lado na guerra civil. Este momento define quem serão seus adversários e coloca você contra vários de seus antigos aliados, o que é bastante interessante. Além disso, esta escolha moral é baseada em vários fatos que foram expostos anteriormente, e ambos os lados possuem argumentos convincentes.

Multiplayer

O fato de jogadores poderem entrar e sair a qualquer momento é algo muito divertido. Ter vários amigos controlando cada um dos personagens é algo que torna a experiência toda muito mais envolvente, além de permitir progredir de forma muito mais rápida e fácil.

Eu sou o Homem-Aranha! Não, eu! Não, sai, é meu!

Não conseguimos encontrar nenhum game no modo Online, cuja forma de procura de partidas nos decepcionou, mas o jogo local é certamente estupendo.


Reprovados

O que espantou o BJ... No mau sentido


Visuais

O game certamente possui alguns pontos altos nos gráficos, como a hora em que um cenário é repentinamente modificado por um helicóptero que cai ou um trem descarrilhado. No entanto, de um modo geral a coisa toda é bem fraca, com sombras que não fazem sentido, animações esquisistas e texturas mal-acabadas.

A câmera não ajuda muito, sendo que a possibilidade de modificá-la é bastante limitada, o que resulta em algumas situações bastante frustrantes em que o cenário fica na frente da visão do jogador.

Confusão

O fato de a ação ser constante tem seus lados ruins. O principal é que sempre existe uma tremenda confusão na tela, e muitas vezes fica difícil distinguir quem é amigo ou inimigo, especialmente nas lutas contra os chefes, em que o seu time inteiro está batendo no mesmo cidadão.

Várias vezes confundimos Nick Fury com um inimigo


O fato de dever explodir a cidade para obter recursos também não faz muito sentido, já que você é um super-herói que teoricamente preza pelo bem-estar social. Destruir todo o patrimônio público encontrado pela frente é um tanto quanto paradoxal.

Loading...

Não há muito a dizer, os tempos de carregamento são muito longos, chegando ao ponto da excessividade. As dicas de jogabilidade e os pequenos pedaços de história que podem ser lidos neste momento certamente não aplacam a frustração da espera.

 

Avaliação Final

Vale a pena?


Pode-se dizer que o game é uma experiência sólida, ainda mais para os fãs de quadrinhos, super-heróis ou ação. Possui algumas falhas, mas elas podem ser relevadas, especialmente na hora de jogar multiplayer. O maior desapontamento fica certamente com a versão para Wii, que possui vários elementos mal-aproveitados.

Os controles no console da Nintendo não são práticos, o sensor de movimento não é aproveitado de forma decente, o controle da câmera é ainda mais limitado e a profundidade dos sistemas de recursos e habilidades é muito menor. O lado positivo é a existência de alguns elementos úteis, como um mapa para navegação na tela.

A impressão que fica é que o game realmente foi feito para as plataformas com maior capacidade técnica e apenas adaptado para o Wii. Uma pena, mas os donos de PS3 e X360 certamente poderão tirar várias horas de diversão — principalmente se chamarem alguns amigos para participar.
 
79 ps3
Bom

Outras Plataformas

70 wii
79 xbox-360