Military Madness: Nectaris
Seu Review foi enviado com sucesso.
Enquanto ele fica pendente de aprovação, dê sua nota para o jogo. Sua opinião é importante para a comunidade!

Military Madness: Nectaris

Avaliar este jogo
Voxel
Military Madness: Nectaris

Military Madness: Nectaris

Fazer review
Nota
da comunidade
Avaliar este jogo
Últimas atividades
Nenhum resultado

Review enviada por

Dica enviada por
Carregar Mais
Ficha Técnica
Data de lançamento Indefinida
Classificação
Desenvolvedora Backbone
Distribuidora Hudson Entertainment
Número de jogadores 0-0
Sobre
A série Military Madness, conhecida também pelo nome Nectaris, chegou em 1998 ao PlayStation, sendo que antes disso havia sido lançada para PCs e para diversos consoles construídos pela própria Hudson.

Agora, comemorando 20 anos desde o lançamento do título original — que chegou ao Japão em 1989 —, a Hudson Soft anuncia a chegada do jogo para Xbox 360, PlayStation 3 e Nintendo Wii.

A série é de estratégia baseada em turnos, e conta com posições hexagonais para os personagens. Apesar de não permitir a criação de personagens, como a maioria dos jogos do gênero, Nectaris ou Military Madness permitia que o jogador, controlando a facção chamada Allied-Union, capturasse unidades da facção inimiga, a Axis-Xenon.

O jogo original passava-se na Lua, em 2089, e foi eleito o melhor jogo de estratégia militar de 1990. O remake que será lançado até o meio do ano para Xbox 360, PlayStation 3 e Nintendo Wii trará o mesmo enredo e mapas, porém com novos visuais, chegando à era das três dimensões.

Os níveis de dificuldade da campanha single player são normal e avançado (advanced), sendo que no modo avançado os mapas são os mesmos e o que muda é o número de adversários presentes.

Os gráficos, que agora são completamente tridimensionais, permitem que o jogador rotacione a câmera como bem entender e ainda aproxime-a do campo de batalha, podendo ter uma visão bem mais detalhada de regiões específicas do mapa.

No caso da versão para Xbox 360, por exemplo, o analógico esquerdo movimenta a câmera, o direito aproxima e afasta o zoom e o teclado direcional (D-Pad) serve para trocar o cursor entre as unidades disponíveis no mapa.

Não foi adicionada nenhuma unidade com relação ao jogo original: é possível combater utilizando infantaria, tanques e veículos de longo alcance, e a batalha termina quando: ou todas as unidades são dizimadas ou o quartel general inimigo é conquistado.

Assim como em outros jogos do gênero, as unidades que se mantiverem vivas ao final de uma partida deverão ganhar pontos de experiência e subir de nível, tornando-se mais poderosas com o tempo.

As partidas podem acontecer em até quatro jogadores ou exércitos controlados pelo console, No entanto, partidas multiplayer de jogos baseados em turnos podem se prolongar de maneira absurda, quando os jogadores as levam a sério.

Para impedir que o jogo se torne maçante, porém, a Hudson Soft decidiu que criará limitações como tempo do turno e quantidade máxima de turnos. Se o número máximo de turnos for atingido antes de um jogador sagrar-se vencedor, o jogador com o maior número de pontos será o vencedor da partida.

As partidas multiplayer trazem ainda a possibilidade do jogador utilizar unidades comandantes, que poderão ser personalizadas com vinte habilidades especiais diferentes. Em partidas comuns, todas elas estão disponíveis para qualquer jogador, mas nas partidas rankeadas os jogadores devem desbloquear dez das vinte habilidades.

Apesar do visual gráfico de Military Madness estar bonito, não é nada impressionante, e uma explicação para isso é o fato dos desenvolvedores estarem criando exatamente o mesmo jogo para o Nintendo Wii e para os consoles de alta definição, o que compromete terrivelmente o visual no caso do Xbox 360 e do PlayStation 3.
Ver mais