Seu Review foi enviado com sucesso.
Enquanto ele fica pendente de aprovação, dê sua nota para o jogo. Sua opinião é importante para a comunidade!
Avaliar este jogo
Voxel
Minecraft: PlayStation 3 Edition
COMUN.
90
VOXEL
Minecraft: PlayStation 3 Edition
Avaliar este jogo
Review
Avaliar este jogo
Compre com o menor preço:

O mesmo mundo de blocos que você já conhece, mas melhor do que nunca

Paulo Guilherme

Minecraft é um game que dispensa qualquer apresentação – afinal, ele é um dos títulos indies mais conhecidos e bem-sucedidos da história. Assim como acontece com qualquer jogo que faz muito sucesso, ports para outras plataformas são praticamente inevitáveis: atualmente temos edições para dispositivos móveis e os consoles da velha geração, além de versões para PS4 e Xbox One prometidas para agosto deste ano.

Devo dizer que, embora um grande fã do game, sempre encarei todas as versões de Minecraft que não a de PC com uma boa dose de ceticismo. Isso porque, até onde informações de fóruns e da própria Wiki do jogo apontavam, todas essas edições nada mais eram do que um port com menos conteúdo e uma série de outras limitações.

Foi então que a edição física de Minecraft para o PS3 foi lançada e Ricardo Fadel (nosso Big Boss aqui no BJ) me incumbiu da tarefa de testar o game. Mas a abordagem que ele me pediu foi um pouco diferente da que fazemos normalmente por aqui: “Se meu PC não rodasse Minecraft, valeria a pena comprar a versão de PS3?”.

Usando essa frase como incentivo, livrei-me de todos os meus preconceitos com essas edições e mergulhei novamente nesse mundo de blocos – dessa vez, usando um DualShock 3 no lugar do mouse e teclado. E qual não foi minha surpresa ao perceber que essa é provavelmente a melhor versão lançada do game até agora?

Jogando Minecraft como deveria ser desde o início

Quem é fã de Minecraft sabe que, independente do quão poderoso seu PC seja, é praticamente impossível jogar neste mundo de blocos sem sofrer com travadas, glitches de carregamento e outros problemas do gênero. “É porque o Minecraft roda no Java” é normalmente a resposta mais comum quando vejo alguém reclamar do assunto. Pois é, parece que a piada era verdadeira, no fim das contas.

Bastou que eu iniciasse o game para que a diferença de desempenho ficasse clara. Minecraft: PlayStation 3 Edition não apenas roda com uma suavidade inacreditável no console da Sony como parece mais bonito – apesar da distância de renderização ser menor, os gráficos de alta resolução aguentam mesmo as maiores TVs.

De fato, em meu tempo explorando aquele mundo cúbico no PS3, não experienciei nada além de uma ou duas quedas na taxa de frames – tão rápidas que beiravam o imperceptível. Vale dizer que isso só ocorreu quando forcei o jogo ao extremo, fazendo-o exibir cenários de biomas complexos como selvas e montanhas ao mesmo tempo e no “fim” da distância de renderização dos mapas – e tudo isso durante uma jogatina multiplayer.

Para jogar com os amigos

Por falar no multiplayer, essa é outra questão interessante a ser abordada. Assim como na versão do game para Xbox 360, Minecraft: PlayStation 3 Edition suporta não apenas partidas com vários jogadores online, mas também até quatro pessoas offline em Split Screen.

Agora, será que o console aguenta tanto trabalho? Tivemos a chance de testar o jogo em quatro pessoas simultaneamente e o resultado foi o melhor possível: como falamos há pouco, o PS3 continuou rodando tudo com fluidez, com quedas de desempenho mínimas apenas nas horas mais extremas.

Mas o melhor de tudo é a facilidade como isso acontece, já que adicionar um novo jogador é uma simples questão de apertar “Start” no novo controle. Acredite, se aventurar por esse mundo de blocos com os amigos parece muito mais divertido quando você não precisa perder vários minutos configurando o computador de todos corretamente.

“Teclado para quê?”

O visual e a fluidez do novo Minecraft podem sim contar para tornar o game mais interessante, mas a jogabilidade simplesmente rouba as atenções por aqui. Assim como na versão para 360, o título foi totalmente adaptado para os controles do PS3, dando um resultado que não deixa nada a dever para a combinação de mouse e teclado.

A maior diferença por aqui é a alteração no menu de crafting, que simplificou todo o processo de montar equipamentos. No lugar de ter que posicionar os materiais para criar uma picareta ou uma espada, por exemplo, um menu mostra todas as  opções disponíveis em diferentes categorias, além de dizer que objetos faltam para fazê-lo. É só selecionar o item e pronto! Ele já está em seu inventário.

Para tornar a experiência um pouquinho mais intuitiva, vale também notar os botões mostrados na parte inferior da tela, além das dicas do funcionamento de cada objeto, que certamente são de grande ajuda para novatos.

Limitações inevitáveis, mas isso importa?

Não há como falar das versões de Minecraft sem falar dos aspectos que eu disse temer lá no início dessa análise. E, realmente, há menos conteúdo disponível em Minecraft: PlayStation 3 Edition do que no game original do PC. Mas ao menos isso não é culpa da 4J Studios, e sim da própria plataforma em que o título foi lançado.

Um dos pontos mais comentados, por exemplo, é o tamanho diminuto dos mapas no console: em comparação à versão de PC, cujos cenários são maiores do que a própria Terra, Minecraft: PlayStation 3 Edition está limitado em tamanho a ter uma única ilha. Se engana quem pensa que o game é pequeno, contudo, já que você provavelmente só vai ficar sem espaço após muitas semanas de construção.

Não se preocupe, você ainda poderá fazer construções grandiosas como essa aqui

Enquanto o mapa “pequeno” é resultado do hardware limitado do PS3, a falta de um suporte a mods – um dos pontos mais elogiados na versão de PC – era inevitável, já que os conteúdos lançados não só não são oficiais como também podem causar vários problemas de direitos autorais.

Agora, será que a falta de suporte a mods realmente afeta a qualidade do game? Para alguns, sim, mas, para a grande maioria, não. Isso porque Minecraft em si já é um game com uma enorme quantidade de conteúdo disponível; resta mais à sua própria criatividade encontrar novas maneiras de se divertir do que à necessidade de ter novos tipos de blocos.

Sempre atrasado

Se, por um lado, não havia muito que fazer sobre o problema acima, fica difícil desculpar a 4J Studios com relação às atualizações do game. Apesar de Minecraft: PlayStation 3 Edition não estar tão atrasado assim em comparação à versão de PC, esteja preparado para nunca ter o conteúdo mais atual do jogo disponível no console – o que pode frustrar aqueles que precisam de novidades constantes para continuar aproveitando o título.

Vale a pena?

Depois de mais de 10 horas me aventurando na versão de PS3 de Minecraft, preciso admitir que estou impressionado. Muito impressionado. O game, como já esperava, precisou de alguns cortes para chegar no PS3, mas ele compensou com controles intuitivos gráficos incríveis e uma fluidez que sua contraparte de computador jamais conseguiu alcançar.

Com isso, voltamos à pergunta que me foi feita de início: seria Minecraft: PlayStation 3 Edition uma boa alternativa à versão de PC? Bem, considerando que estou querendo trocar a versão do game no computador para jogar Minecraft só no PS3 daqui em diante, acho que a resposta é um belo “sim”.

Compre com o menor preço:
90 ps3
Excelente
"Embora sem tanto conteúdo quanto no PC, Minecraft para PlayStation 3 supera o original com desempenho e jogabilidade que beiram a perfeição."

Pontos Positivos

  • Livre dos problemas de desempenho da versão de PC
  • Jogabilidade perfeitamente adaptada para o console
  • Multiplayer com suporte para jogatina online e offline em Split Screen

Pontos Negativos

  • Não possui suporte a mods
  • Versão do game não possui o conteúdo mais recente lançado no PC