Mais um episódio “bem-sucedido” da série.

Naruto Uzumaki é um dos personagens mais famosos do mundo do entretenimento. Sendo um jovem rebelde, excessivamente autoconfiante e cheio de gana, Naruto tem um objetivo claro em sua mente: tornar-se um Hokage, o que significa possuir poderes fantásticos de luta e ter reconhecimento em toda a comunidade de lutadores.

Em Naruto: Ultimate Ninja 3, os gamers têm a oportunidade de vivenciar experiências contagiantes na Hidden Leaf Village, o principal território da trama. Muitas aventuras envolvendo diversos protagonistas da série (como, Sasuke, Kakashi, Orochimaru e Kabuto) são oferecidas ao gamer mais uma vez de diversas maneiras.


Ultimate Ninja 3 é a continuação da série que continua firme e forte no PlayStation 2. A mistura de gêneros de jogos surge novamente, fazendo com que elementos de RPG e aventura envolvam facilmente o player nas lutas de Naruto e sua turma.

Um bom prato para os fãs

O charme da série Ultimate Ninja continua sólido no terceiro game. Apesar de apresentar uma certa quantidade de recursos saturados, como longas listas de personagens desbloqueáveis, diversos itens diferentes, minigames pouco atraentes e muitos cortes na história original, o jogo permanece cativante para todos aqueles que experimentaram algum dos títulos anteriores.

Um dos maiores diferenciais do game é o chamativo modo singleplayer denominado Ultimate Contest, que retrata um festival criado por Tsunade para reunir os visitantes da vila secreta de Sand. Com lutas interessantes, esse modo é capaz de contagiar rapidamente os gamers, visto que é apresentado como se fosse um episódio dos desenhos de Naruto.

Visuais interessantes.

A proposta é simples: basta apenas passear pela Hidden Leaf Village, completar missões simplórias e batalhar outros personagens. O RPG é claramente apresentado nesse modo, já que muitas vezes o gamer pode passear pela vila destruindo caixas para encontrar dinheiro e coletar pergaminhos após o término de missões. Como sempre, o ryo (dinheiro) é utilizado para a compra dos mais sortidos itens, enquanto os pergaminhos permitem o desbloqueio de novos jutsus, os famosos golpes elaborados do game.

Tradicionalmente, nem tudo é maravilha

O jogador pode ser eventualmente requisitado para disputar vários minigames, dentre os quais há vários desafios pobres e exageradamente fáceis. Aparentemente complicados, os minigames oferecem pouca diversão e muita enrolação àqueles que procuram se entreter de maneira mais dinâmica e convincente.

Lutas legais, porém um tanto fáceis.Arremessar shurikens e martelar cobras realmente perfazem atividades decepcionantes e contrastam fortemente com o resto do game. A inovação presente nos dois primeiros Ultimate Ninja já não consta mais no terceiro título, já que certos modos de jogo são chatos e enervantes.

Com o Ultimate Contest, a amplitude de opções aumenta e certos aspectos pobres do game ficam um tanto apagados. A última fase do modo, por exemplo, consiste em lutar contra seu principal oponente, mas enquanto isso o jogador tem a possibilidade de caminhar pela vila, oferecer presentes a outros personagens e marcar encontros.

Os encontros podem ser até “românticos”, caso sejam marcados com protagonistas femininas interessantes. Ainda assim, há a oportunidade de realizar encontros com personagens masculinos, o que é curioso, mesmo que não haja muita interatividade nessas ocasiões.

Irritantemente curto

Após finalizar com sucesso o Ultimate Contest (o que leva aproximadamente 3 horas para os players experientes na série), a opção mais interessante de jogo é o Hero's History. São quatro períodos diferentes da história de Naruto que aparecem nesse modo, culminando em uma luta agitada contra Sasuke.

Utilize bem seu chakra. Hero's History pode ser completado também em aproximadamente 3 horas para quem já possui uma certa experiência nas lutas. A dificuldade padrão é muito fácil para os fãs da série, pois mesmo nas lutas contras os chefes são simples e não apresentam praticamente nenhum desafio mais intenso.

Além desses dois modos principais, não há praticamente nenhum grande desafio em experimentar as demais opções do game. Embarcar em missões por dinheiro e desbloquear itens torna-se uma tarefa bastante comum e chata.

Como a dificuldade padrão de Ultimate Ninja 3 não oferece grandes desafios ao gamer, lutar virou uma das piores atrações. O nível de desafio oferecido obriga o player a apenas apertar um botão para combater os inimigos. Os combos e jutsus especiais estão praticamente iguais ao que ocorria anteriormente.

Recursos técnicos agradáveis

Os visuais estão extremamente agradáveis para os fiéis usuários do PlayStation 2. Todas as animações envolvem o gamer de tal maneira que os jogadores são capazes de encarar gráficos de última geração. Ver as lutas é ainda melhor do que vivenciá-las. Poucos inconvenientes aparecem no que diz respeito aos visuais do game.

Os efeitos sonoros estão fantásticos, visto que o profissionalismo dos desenvolvedores está claro na produção das vozes. Os diálogos não deixam de ser um tanto infantis e enfadonhos, mas a qualidade dos sons do jogo está realmente impressionante.

Naruto: Ultimate Ninja 3 não deixa de ser uma parada obrigatória para os fãs da série.
77 ps2
Bom