Um passo adiante sem se esquecer do passado [vídeo]

Videoanálise
A cada ano, muita gente olha para o novo Pro Evolution Soccer com desconfiança, afinal é recorrente a afirmação de que o título perdeu a disputa para FIFA nesta geração de consoles. Neste ano, a Konami resolveu praticamente recriar seu game esportivo, e o grande reforço do time foi a Fox Engine da Kojima Productions, tecnologia que prometia trazer mais realismo à jogatina.

Os anúncios de que o produto final seria um jogo praticamente novo, como se o título tivesse sido criado do zero novamente, também geraram certa desconfiança, até porque o lema “em time que está ganhando não se mexe” serve muito bem também para esse tipo de jogo — vide as poucas mudanças significativas de ano a ano na franquia FIFA.

Pois bem, eis que o dia 24 de setembro chegou e nós adquirimos uma versão digital de Pro Evolution Soccer 2014. Depois de algumas horas de jogo, diversas suspeitas foram confirmadas, outras foram dizimadas e a jogatina deixou em nós inúmeras impressões. Chegou a hora de dividi-las com todos.

Se você já havia se entusiasmado com PES 2013, migrar para a versão 2014 é um processo natural, pois há uma evolução nítida entre os dois lançamentos, mesmo que a Konami tenha praticamente refeito o game. Aqueles que abandonaram o game e estão reticentes podem começar a pensar que talvez seja a hora de dar uma nova chance a este “amor antigo”.

Pro Evolution Soccer 2014 consegue ser um bom meio termo entre simulação e arcade, pois sua jogabilidade está mais fluida, com mais opções de movimentos quando se combinam alguns comandos. Por outro lado, ainda é possível se virar bem usando apenas os manípulos e definindo uma boa estratégia de jogo.

Claro que as falhas existem e algumas delas já são velhas conhecidas de todos, como um modo online limitado e sem tantas opções, bem como servidores com lags e quedas de frame durante uma simples partida. Mas isso, definitivamente, não faz sombra nos aspectos positivos apresentados pelo jogo.

Então, arredonde o seu aí, que eu arredondo o meu aqui, como diria Silvio Luís, e vá jogar bola.

Este jogo foi adquirido pelo Baixaki Jogos para a realização desta análise.

Inteligente e realista

Um dos problemas dos jogos de futebol é conseguir recriar no video game a dinâmica do futebol moderno. Atletas mais versáteis e esquemas táticos polivalentes são alguns dos empecilhos que os desenvolvedores vêm tentando superar para colocar games realistas nas mãos dos jogadores.

Parece que dessa vez a Konami acertou a mão: PES 2014 traz jogadores mais espertos, que aproveitam melhor os espaços vazios deixados pelos adversários. Essa movimentação, que antes poderia ser ativada com a combinação de botões (o que ainda é possível, obviamente), agora ganha uma ajuda da inteligência artificial do jogo.

Além disso, o realismo gráfico ganhou uma bela ajuda da Fox Engine, que trouxe ao PES não somente detalhes físicos mais próximos da realidade das grandes estrelas, mas também movimentos mais convincentes. Assim, você vai ver jogadores se posicionando para chutes, desarmes ou mesmo defesas dos goleiros soando de forma bem mais natural do que se via até então.


Jogadores dando carrinho para cortar cruzamentos ou pulando em direção à bola para evitar que ela chegue à área também serão rotina durante suas partidas. Além disso, o domínio da bola não está mais tão automático e o sistema Heart vai ser um ingrediente especial em seus jogos, ajudando ou prejudicando seus atletas conforme eles acertam e erram coisas durante uma disputa.

Simples e direto

Se você também não era o maior dos fãs do menu de PES em suas duas últimas versões, o menu do novo título vem para resolver esse problema. Aqui não há nada de excesso ou títulos subjetivos, mas sim poucas opções nas quais você encontra tudo o que quer rapidamente: partidas amistosas, campeonatos, vida futebolística, treino e edição.

Além disso, outros ícones com as opções do sistema, estatísticas de jogo e opções de jogos online permanecem discretamente na lateral da tela. Nesse sentido, vale destacar também que o menu inicial do PES é um ponto positivo do game porque ele pode ficar com a cara do seu clube: você define seu time do coração e jogador favorito e são eles que vão servir de pano de fundo para tudo.

Mais exigente (mas só se você quiser)

Pro Evolution Soccer 2014 trouxe novidades interessantes em relação à jogabilidade. Além de alterar o esquema de mandar um jogador disparar para o ataque, que agora precisa de uma combinação simples de comandos para funcionar, o game ganhou a possibilidade de tornar o ato de fazer passes em profundidade, cruzamentos e chutes a gol muito mais exigente.

Em vez de simplesmente pressionar um botão e ver a bola seguir a direção correta, mas que nem sempre é a melhor, é possível ativar o novo modo e fazer isso com um auxílio manual. Você deve ser ágil, mas a novidade permite muito mais precisão e exige mais habilidade do jogador na hora de fazer um toque em profundidade, cruzar uma bola na área ou mesmo mandar a pelota em direção ao gol.


Por outro lado, o tradicional ainda está aqui, ou seja, você pode jogar o PES como sempre jogou, sem complicações extras. De forma semelhante funcionam os dribles: você pode tanto usar apenas os manípulos quanto pressionar os botões superiores do controle e dessa forma ver seu jogador fazendo algumas firulas.

Clima de estádio

Outra alteração que vai agradar aos jogadores, especialmente aqueles que frequentam estádios de futebol, é o ambiente de jogo. Gritos da torcida foram personalizados e isso significa que, quando você joga em casa com o seu time, vai escutar alguns cânticos que ouve quando vai ao estádio. Isso já existia de modo mais discreto no PES 2013, mas foi consideravelmente ampliado na nova versão.

A configuração das torcidas também ganhou alguns retoques, com faixas com novos escritos — e as dos times brasileiros em português brasileiro! — e também novas movimentações. Alguns clubes apresentam ainda mosaicos personalizados, o que dá um toque ainda mais especial à jogatina.

Além de tudo isso, a vibração da torcida vai aumentar ou diminuir conforme o desempenho do time, chegando a ser possível ouvir a torcida adversária fazendo a festa em sua casa. As vaias não pouparão entradas mais duras dos adversários, assim como desarmes bem feitos por seus atletas serão vibrantemente saudados por todos. Enfim, dá para dizer que PES 2014 está dentro da atmosfera de um estádio de verdade.

Img_normal
Soy loco por ti, América

No ano passado, os 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro debutaram no PES, que já contava com o licenciamento exclusivo da Copa Libertadores da América. Desta vez, este pedaço do mundo chamado de América do Sul ganha alguns representantes a mais, pois, além de 24 times brasileiros (20 da Série A mais quatro da Série B), há ainda as ligas argentina e chilena licenciadas oficialmente.

O cuidado com os times sul-americanos foi tanto que alguns deles ganharam inclusive um uniforme retrô — como você já tinha conferido aqui no BJ. Além disso, duas bolas, uma da liga do Chile e outra da liga da Argentina, também incrementam a participação sul-americana em Pro Evolution Soccer 2014.

Que time é esse? E esse uniforme?

Uma das grandes falhas da Konami está na questão das licenças. Ano após ano, Pro Evolution Soccer deixa de trazer de forma oficial diversos times grandes e famosos em todo o mundo, bem como kits oficiais de algumas das principais seleções do planeta.

Times como Manchester City e Chelsea não estão no jogo com seus nomes nem uniformes verdadeiros, da mesma forma que Brasil e Argentina não trazem suas camisas tradicionais — com opções bem bizarras no lugar, como o Brasil jogando todo de verde e os Hermanos envergando um manto amarelo e branco.

É um problema que, obviamente, não inviabiliza o jogo, mas que frustra um pouco, especialmente porque você vai ter que buscar na web (caso já não tenha decorado os times, afinal isso não é de hoje) para descobrir qual clube não licenciado é cada um exibido ali. Algo semelhante acontece com os estádios, mais uma disputa em que a Konami tem perdido para a Electronic Arts.


Elencos desatualizados

As últimas transações do futebol internacional não aparecem no PES 2014, pelo menos por enquanto. Os elencos não estão muito desatualizados, mas a impressão que fica é que as negociações completadas ao longo do mês de setembro ficaram de fora. E, ao que tudo indica, os elencos não serão atualizados com a mesma agilidade que se vê na franquia FIFA, o que também pode ser um problema para os mais exigentes.

No limite da geração atual

A EA Sports deixou claro que FIFA 14 para Xbox One e PlayStation 4 será praticamente um outro jogo se comparado às versões para consoles da geração atual. A Konami ainda aposta na atual geração e a inclusão da Fox Engine nesta edição, que não terá versão para os novos consoles da Sony e da Microsoft, é a prova disso.

Porém, apesar dos notáveis ganhos visuais e de movimentação, o jogo sofre com a queda da taxa de quadros em alguns momentos, especialmente durante alguns replays em que uma maior quantidade de itens aparece na tela. Essa é outra característica que parece ter grudado no Pro Evolution Soccer e que está difícil de sair.

Um contratempo da nova Fox Engine é a ausência da chuva durante as partidas, retirada sob a justificativa de que não foi possível alcançar a qualidade desejada nesse modo. Isso não prejudica em nada a jogatina, mas pode ser lembrado como algo ruim pelos mais exigentes.

Online sem lag? Esqueça

Uma falha grave que também persiste nas últimas versões do PES é a facilidade com que os lags acontecem. Você pode sofrer mais ou menos com isso conforme a capacidade da sua conexão com a internet, mas provavelmente vai notar que o jogo se torna um pouco mais lento quando os desafios acontecem via internet.

A princípio, você nota que houve uma melhora em relação ao desempenho em anos anteriores, mas muito ainda precisa ser aprimorado para que a parte online de Pro Evolution Soccer possa fazer frente à de FIFA.

Img_normal
Patch de atualização

Aliás, um ponto negativo já pode ser notado antes mesmo de você começar a jogar. Isso porque é preciso fazer o download de um pacote de atualização para aproveitar o modo online de PES 2014. Então, você já gasta vários minutos para que os dados sejam baixados e instalados — e vale lembrar que alguns usuários relataram problemas após tal atualização.

93 pc
Excelente

Outras Plataformas

93 ps3
93 xbox-360