O retorno triunfal de um dos melhores games da geração passada

Videoanálise

Qualquer lista dos melhores jogos da geração passada que se preze deve contar com Resident Evil 4. O quarto título de uma das maiores séries de terror do mundo firmou bases não apenas para todos os jogos de ação como também mudou os rumos da própria franquia da qual faz parte. A série da Capcom pode ser claramente dividida entre antes e depois da aventura de Leon na Espanha.

2011 é o ano em que Resident Evil comemora seu 15º aniversário e, para marcar a ocasião, a Capcom decidiu presentear os fãs com relançamentos de dois grandes títulos da série com gráficos em alta definição. O primeiro a chegar foi Resident Evil 4, exclusivamente para download por meio das redes do PlayStation 3 e Xbox 360.

Esta, porém, já é a quinta vez que Resident Evil 4 é relançado, e a grande pergunta é: vale a pena pagar mais uma vez pelo mesmo título?


Mesmo seis anos após seu lançamento, Resident Evil 4 ainda está em ótima forma e tem cacife para bater de frente com muitos jogos de ação desta geração. Com os gráficos em alta definição, o game apresenta visuais melhores que os de muitos jogos atuais. Os tropeços na remasterização, porém, deixam uma sensação de desleixo.

Se você já conhece o game e ainda não conta com um televisor de alta definição em casa, porém, a compra de Resident Evil 4 HD não é recomendada. Para todo o restante do público, porém, o título é compra certa e garantirá, mais uma vez, horas e horas de um tiroteio divertido e extremamente viciante.

Clique aqui para saber como funcionam os critérios das análises do Baixaki Jogos!

O retoque final

Os gráficos de Resident Evil 4, em sua versão original, já eram bastante elogiados por sua qualidade e por levar a capacidade dos consoles da geração passada ao limite. Ao transportar tudo isso para o mundo da alta definição, a Capcom gerou um resultado ainda mais impressionante.

O grande foco aqui são as texturas de personagens e inimigos, que deixaram o game muito mais bonito. Os cenários também aparecem reformulados mas não apresentam a mesma alta qualidade gráfica. O sistema de iluminação do título foi modificado e, apesar de não representar uma mudança significativa, contribui muito para a ambientação e o clima sombrio do título.

Um dos melhores controles já criados para um game de ação

A jogabilidade de Resident Evil 4 não foi alterada para esta remasterização, não que isso seja necessário. O conjunto de controles criado pela Capcom ainda pode ser considerado um dos melhores que já surgiram em um game de ação. A movimentação extremamente fluída, os disparos precisos e os movimentos acrobáticos de Leon, apesar de não representarem a revolução que geraram há seis anos, permanecem como o segundo grande ponto positivo do game.

Tiroteio variado

Mesmo com sua aventura principal extremamente competente, Resident Evil 4 também apresenta outros modos de jogo para variar ainda mais a experiência. Além da aventura principal com Leon, a versão HD inclui as duas aventuras com a personagem Ada Wong e todas as roupas extras encontradas nas versões para PlayStation 2 e Nintendo Wii.


Dentro do modo campanha também é possível jogar pequenos minigames, como uma galeria de tiro que garante brindes e prêmios em dinheiro, ou um pequeno trecho no qual o jogador deve encontrar 15 medalhões para receber uma arma especial. Ainda, há a ação frenética do modo Mercenaries, cujo objetivo é matar o maior número possível de inimigos em um tempo determinado.

Os detalhes que fazem toda a diferença

Imagine-se feliz e contente, com Resident Evil 4 HD recém-baixado em seu console. Você abre o game e acessa o menu inicial, pronto para iniciar a aventura, e é recebido por cenas embaçadas e quadriculadas, muito longe da qualidade esperada. Pois é, justamente a abertura não foi remastarizada e o quarto game da série não está completamente em alta definição, apresentando diversos vídeos e menus em baixa resolução.

Img_normalEsses pequenos detalhes não são assim tão insignificantes no modo Separate Ways, no qual absolutamente todas as cutscenes são apresentadas em SD. A discrepância é enorme e remove parte do brilhantismo do trabalho que foi realizado pela Capcom em todo o game. A impressão que fica é de uma absurda falta de cuidado por parte da desenvolvedora.

Com cara de side-story

A história de Resident Evil 4 é um dos principais pontos negativos do game e grande alvo de crítica, principalmente entre os fãs mais puristas da franquia. A trama, que mostra a missão de Leon no resgate da filha do presidente americano, Ashley, tem pouquíssima relação com o passado ou futuro da série da Capcom.

O modo Separate Ways, que tem Ada como protagonista e tenta criar algum tipo de ligação entre Resident Evil 4 e os fatos anteriores da franquia, também apresenta falhas. Todos os roteiros do título se desenvolvem de maneiras pouco criativas e o game, como um todo, passa a impressão de ser um episódio isolado, em vez de parte integrande da série.

Faltou a cereja

Os usuários de PlayStation 3, com certeza, sentirão falta do suporte ao PlayStation Move. A utilização de controles sensíveis a movimentos se encaixa perfeitamente com a jogabilidade do título e já esteve presente tanto na versão do game para Nintendo Wii quanto em Resident Evil 5. A inclusão de tal função também na versão HD a transformaria em uma verdadeira edição definitiva.

Compre com o menor preço:
95 ps3
Excelente

Outras Plataformas

95 xbox-360