Por mais que você goste de skate, tente evitar este game.

Zeroscale? Zoo Games? Tudo bem, não são empresas tão conhecidas assim (não no momento em que está análise foi escrita), mas ninguém esperava o surgimento de um game tão decepcionante. Skate City Heroes faz uma abordagem completamente diferente de outros títulos que possuem o skate como principal atração, mas infelizmente não causa impacto na maioria dos usuários do Nintendo Wii.

Aqui, você encarna um personagem simples, juvenil e apaixonado não só pelo skate, mas também por qualquer desafio que envolva o esporte. Isso leva o protagonista a encarar inimigos bizarros dentro de uma história ainda mais maluca. Bem, isso pode não conquistar boa parte dos jogadores de video games, mas deve-se admitir que essa é uma proposta única, não?

Logo de início, surpresas ruins

Alguns podem até considerar isto como um exagero, mais o Baixaki Jogos percebeu que Skate City Heroes não é um game de qualidade logo em um primeiro contato. O próprio menu inicial do jogo apresenta um fundo visual pobre e recheado com itens que os fãs de gráficos simplesmente abominam: bordas serrilhadas.

O terrível Virus É claro que o restante do game se provou igual ao menu: visualmente ruim e nada convincente. O modo principal de jogo apresenta uma "campanha" nada interessante que leva o jogador a cumprir uma série de missões encaminhadas através de um robô bizarro (o poderoso Virus) que, antigamente, realizava propagandas simplórias e agora quer se vingar. É mole?

Enfim, pouco a pouco o gamer começa a se familiarizar com a jogabilidade de Skate City Heroes, percebendo que nada é tão simples quanto parece. Eis que surge um dos poucos diferenciais positivos do jogo: suporte ao acessório Wii Balance Board. Mas como há um número razoável de proprietários de Wii que não possuem o periférico em forma de prancha retangular, é o esquema padrão de controles que deve ser relevado.

De qualquer maneira, há um tutorial indispensável para os iniciantes no game, a não ser que os jogadores queiram simplesmente descobrir os comandos "na raça", pressionando botões e agitando os controles loucamente. O tutorial é bastante eficiente, mas há um pequeno problema: extensão. É muito tempo gasto na descoberta dos comandos pouco precisos, sendo que o tutorial explica apenas uma porção das combinações que o gamer utiliza durante a experiência.

Será que meu Wii está com defeito?

Ou é a jogabilidade de Skate City Heroes que é realmente ruim? Enfim, é coletando os objetos necessários e realizando as manobras exigidas que o jogador realmente encara os problemas oferecidos pela jogabilidade. Mesmo no tutorial, certas instruções devem ser lidas com extrema atenção e executadas com precisão cirúrgica. Ainda assim, alguns comandos simplesmente falham excessivamente.

Sim, você pode voar

E, mesmo durante o jogo em si, é fácil fazer confusão com os botões e os movimentos indicados na tela. Pois o jogador não apenas controla um skate e passeia pelo cenário realizando manobras nos "pipes" e nas demais estruturas, mas derrota inimigos através da pancadaria (com o skate, é claro), utiliza um laser para se deslocar em pleno ar e muito mais.

Infelizmente, essa adição curiosa de elementos típicos do gênero ação/plataforma não salva a jogabilidade. É impressionante a quantidade de problemas que o game oferece durante a execução das instruções, fazendo com que o jogador fique facilmente chateado em meio às várias tentativas. O pessoal da Zeroscale simplesmente não conseguiu obter sucesso com a sensibilidade do Wii Remote e do Nunchuk.

Como de praxe, as manobras arcam pontos, o jogador tem a chance de coletar vários objetos pelos ambientes futuristas e há muitos itens desbloqueáveis. A princípio, há seis personagens à escolha, mas somente dois (um garoto e uma garota) estão à disposição do jogador no início do game.

Fique cheio de adrenalina... Ou não

A impressão que o jogo transmite é que os desenvolvedores tentaram misturar skate (de forma arcade, obviamente), ação e muitos "minigames" envolvendo a coleta de itens, a destruição de objetos e o cumprimento de objetivos variados em um determinado período de tempo. Ao apresentar situações constrangedoras em praticamente todas essas áreas, Skate City Heroes decepcionou o Baixaki Jogos.

No mais, nada de inovador

Considere o game da Zoo Games como algo extremamente casual e você não vai se decepcionar — tanto — com a experiência. Levando em conta que a ambientação fictícia é claramente direcionada para pessoas mais jovens, não há como questionar o "realismo" da ação, pois isso simplesmente não existe.

Acima, foram mencionada algumas das fraquezas gráficas do game. Só que Skate City Heroes não aproveita (em praticamente nenhum quesito gráfico) o potencial do Nintendo Wii para exibir visuais simples, mas polidos e cativantes. Tudo possui bordas serrilhadas que saltam aos olhos, as texturas são pobres e a física dos movimentos é apenas... Ridícula.

Visuais poluídos como esta imagem E o som? Bem, a qualidade dos recursos sonoros é até boa, mas os extensos diálogos e instruções exibidas na tela não contam com a participação que trabalhos de voz. Para quem gosta de praticidade, isso é terrível. Além de ter que ler exaustivamente os textos que surgem antes dos desafios, o jogador escuta apenas alguns sons ambientes e trilhas sonoras bastante simples e repetitivas.

Tudo bem, o game conta com multiplayer para até quatro pessoas, mas... Mesmo em grupo, não há como se divertir com os elementos diferenciais de Skate City Heroes. Outro ponto negativo, aqui, é que o game suporta apenas multiplayer local. Ou seja: nada de realizar manobras com jogadores localizados em outras partes do globo.

Enfim, o uso do Wii Balance Board é interessante, mas não salva o jogo. O que o game precisaria, realmente, é de um acessório como o Wii MotionPlus para uma maior precisão dos movimentos. Mais ação e menos perda de tempo com instruções também ajudaria. Resumindo: menos complicação.
55 wii
Fraco