Skate It radicaliza também no Wii, mesmo com alguns tombos

Há pouco mais de duas gerações, um nome era absoluto quando falávamos em jogos de skate: Tony Hawk. Certamente, o Falcão revolucionou o mundo dos games, consolidando o esporte de maneira definitiva no universo do entretenimento eletrônico. Além disso, muitos passaram a praticar manobras e arriscar saltos fora dos games, com suas tábuas sobre rodas.

Mas, após um bom tempo de reinado, Hawk finalmente é ameaçado. Por quem? Um jogo de título ousado, que parecia tentar reunir toda a essência do esporte em um título com os pés no chão — algo distante da proposta dos jogos da série Tony Hawk. Sim, estamos falando de Skate, da Electronic Arts.

O jogo debutou no Xbox 360 e no PlayStation 3 em 2007, e trouxe consigo um sistema de controles revolucionário: o Flick It. Basicamente, em vez de simplesmente pressionar os botões de maneira quase aleatória, o jogador tinha de calcular seus movimentos e executa-los precisamente no analógico direito do joystick. O resultado? Uma jogabilidade fenomenal, que, mesmo extremamente difícil, agradou os jogadores e principalmente os aficionados ao esporte.

O título logo recebeu uma sequência, Skate 2, que corrigiu vários problemas do primeiro e ainda trouxe algumas novidades bacanas, como a possibilidade de arrastar objetos para criar sua própria pista. Mas, antes disto, a EA Black Box, responsável pela franquia, decidiu portar o game para o console casual desta geração, o Nintendo Wii.

Mas, como a desenvolvedora faria para recriar o fabuloso sistema Flick It em uma plataforma que só possui um direcional analógico? Bem, na realidade, não foi bem isto que ocorreu. Em vez de utilizar os analógicos, o jogador executa as manobras com o Wii Remote ou até mesmo com o Wii Balance Board.

Contudo, na prática, as coisas não funcionam tão bem quanto na versão original, mesmo após algumas horas de treino. Os controles não são tão precisos, e a experiência acaba pendendo para o lado arcade. Mesmo assim, Skate It diverte, sendo, sem dúvidas, um dos melhores jogos do esporte no Nintendo Wii. Confira mais detalhes em nossa análise.

Skate It pode não ser tão bom quanto à versão original, principalmente pela falta de precisão dos controles. Mesmo assim, o jogo é uma das melhores experiências no Nintendo Wii quando o assunto é skate. Não tão indicado para o público hardcore, mas perfeito para quem deseja relembrar os bons tempos de Tony Hawk em uma versão mais arcade do revolucionário Skate.

Caiu como uma luva

Bem, quem já desfrutou da versão para PS3 e X360 provavelmente deve se lembrar da famosa San Vanelona, uma cidade fictícia que mistura locais de São Francisco, Vancouver e Barcelona. Em Skate It ela retorna, mas um pouco diferente. Desta vez, um misterioso desastre atingiu a cidade. Meteoros? Alienígenas? Terremoto? Ninguém sabe ao certo — e poucos sobreviveram para contar.

O fato é que San Vanelona agora está em ruínas, e você não encontrará mais dezenas de pessoas caminhando pelas ruas e nem será atropelado pelos veículos que circulam a cidade — até que isso não é tão ruim. Mas, as pessoas não foram as únicas coisas que sumiram. Muitos dos locais preferidos dos skatistas também viraram poeira, enquanto outros sofreram mudanças drásticas. Como todo esportista, temos de se adaptar ao ambiente, e seu personagem faz isto muito bem.

Falando em personagem, novamente você encarna um cara sem nome e aparentemente sem voz. O único que fala aqui é o lendário câmera que também participou do primeiro game. Voltando aos ambientes, muitos locais danificados também acabam abrindo novas possibilidades para os skatistas, pois diversos obstáculos interessantes acabam sendo criados.

A cidade está deserta, e isto  é bom!O melhor de tudo é que, se você já jogou a versão original, então se sentirá familiarizado com o Skate It. A Electronic Arts recriou os ambientes de maneira fiel ao primeiro game, algo que deve agradar bastante os fãs de Skate. Isso normalmente não ocorre no Wii, pois devido aos limites de hardware, muito acaba se perdendo nesta transição.

Estas limitações parecem ter caído como uma luva em Skate It. A ausência de população e carros certamente poupa o trabalho do hardware do Wii, permitindo a concepção de gráficos mais bacanas e outros detalhes. Além disso, não há motivos para explorar os locais devastados da cidade e, por isso, o jogador só navega entre os pontos quentes para os skatistas.

É claro que tudo isto acaba alterando também a estrutura base do game. Em vez de perambular livremente por San Vanelona, como ocorria na versão original, o jogador acaba ficando preso aos menus. Isso também tem seu lado bom, pois facilita a seleção dos objetivos e o acesso aos eventos.

Em suma, a campanha de Skate It está menos orgânica que a versão original, mas, em suas oito horas, pode facilmente prender o jogador. E os controles, como ficaram? Vamos lá.

Uma boa troca

Ao todo, existem três opções diferentes para controlar seu skatista no game: Nunchuk, Nunchuk e Wii Remote ou Wii Balance Board. Na primeira delas, você utiliza o Remote para controlar seu personagem, enquanto na segunda ele é controlado com o analógico do Nunchuk — no Balance Board você também deve utilizar os joysticks para guiar seu atleta.

Mas, vamos por partes, como diria Jack o Estripador. Nós recomendamos o uso da combinação Wii Mote e Nunchuk, por ser a mais precisa. Aqui, quem realiza as manobras é Remote, que “substitui” o analógico direito na versão original através de seus movimentos.

De maneira semelhante a Skate, o jogador utiliza o joystick de diversos modos para realizar manobras diferentes. Infelizmente, a precisão não é a mesma, mas a desenvolvedora esteve ciente disto e não se focou em criar missões que exigem a execução de manobras específicas. A dificuldade caiu um pouco, e o jogo pendeu mais para o lado arcade — ao contrário da versão original. Você pode gostar ou não.

Querendo ou não, realizar manobras é algo que se tornou muito mais fácil. E, se você estiver com dúvidas, pode simplesmente consultar o menu para conferir, através de um guia visual, como se faz um Shuvit ou um 360 flip.

Manobras para todos os  gostosAlém dos flips, que são desferidos ao movimentar o Wii Mote de diversas maneiras, o game também oferece manobras em que o skatista segura a prancha — os famosos Grabs. Para realizá-los, basta pressionar o botão B e então torcer o Mote em qualquer direção para ajustar a posição do skatista, resultando em manobras diferentes.

Fora isso, há também os grinds — manobras em que o skatista desliza em beiradas ou corrimões. Para realizá-las, basta saltar sobre o objeto desejado e deixar que seu personagem deslize para a glória. Você também pode ajustar a manobra torcendo o Wii Remote, o que pode resultar em uma pontuação mais vantajosa.

Por último, temos os manuals. Neste movimento, seu skatista se equilibra com as duas rodas do mesmo eixo do skate, traseiras ou dianteiras. Para isso, basta imitar o movimento com seu Wii Mote. Equilibrar-se é muito fácil, assim como nos grinds.

Pegar e jogar

Skate It pode até contar com um método de manobras meio complicado, mas o restante funciona muito bem. Controlar o personagem é fácil e simples, e os demais movimentos também são muito intuitivos — principalmente para quem já jogou a versão original. Além disso, conforme mencionamos, o jogo foca nos menus, o que facilita a navegação e resulta em uma campanha mais linear e direta.

Sem dúvidas, Skate It traz uma experiência muito mais acessível que a versão original. Ao contrário do primeiro game, a versão para Wii pode ser dominada por qualquer tipo de jogador, basta alguns minutos em frente à TV e você já estará mandando suas manobras.

Os objetivos do game também são bem simples. Basicamente, as missões envolvem realizar um tipo de manobra, como um flip, em qualquer lugar ou em locais específicos. Estas manobras podem ser filmadas por seu câmera ou render fotos para a próxima edição de uma revista especializada no esporte. Há ainda alguns objetivos mais específicos, normalmente comunicados por outros skatistas profissionais através de seu celular, mas sempre envolvendo manobras. Tudo isso para se tornar o melhor skatista do ano.

Varial Flip, Hard Flip, Nose Grab e Boardslide com muito estilo

Cuidado para não cair!Outro elemento bastante interessante de Skate It é a variedade de manobras. Ao contrário do que muitos imaginavam a versão para Wii não foi “capada” em relação às manobras. Quem pratica o esporte certamente notará que diversos movimentos são reproduzidos fielmente no game, com animações bacanas e muito estilo. Há um grande número de manobras e isto certamente contribui para a longevidade do game.

Mas, falando em estilo, outro destaque de Skate It é a variedade de marcas. Diversos nomes famosos que vestem os skatistas estão presentes, incluindo marcas como Vans, Volcom, Chocolate e muitas outras. Além das roupas, o jogador também tem acesso a uma variedade de tênis, shapes, rodas e trucks.

O melhor da rua

Como em boa parte dos games do Wii, Skate It não poderia deixar de contar com uma modalidade multiplayer. Aqui, os jogadores compartilham um controle, ao estilo “batata quente”, para ver quem é o melhor do pedaço. Existem vários modos de jogo distintos, incluindo melhor manobra, melhor linha e maior pontuação.

Este modo é bem parecido com o multiplayer da versão original, que também agrada os jogadores que gostam de competir.

Uma boa apresentação

Graficamente, Skate It impressiona, com modelos bem feitos e uma cidade bem renderizada. Além disso, há uma variedade bacana nos ambientes, pois o jogador também passa por outros locais além de San Vanelona — Europa e até mesmo o Rio de Janeiro estão na lista.

Quanto ao áudio, a trilha sonora é completamente adequada ao esporte, contando com bandas que exalam intensidade, como Judas Priest, The Clash, LL Cool J e muitas outras. Os efeitos são convincentes, variando de acordo com a superfície.

Faltou precisão

Sem dúvidas, a versão original de Skate oferecia uma enorme profundidade, graças ao ousado sistema Flick It, que exigia muita prática do jogador que desejasse dominá-lo. Entretanto, depois de dominado, a jogabilidade se tornava praticamente perfeita, permitindo que o gamer lançasse qualquer manobra que desejasse. Isto não ocorre na versão para Nintendo Wii.

Como você pode imaginar, alguns movimentos são parecidos com os outros e o Wii Remote não é tão preciso para diferenciá-los. Basicamente, você dificilmente conseguirá lançar a mesma manobra duas vezes, o que acaba tornando o game mais superficial e menos atraente para quem deseja simular o esporte dentro dos games.

O mesmo problema acontece com o Wii Balance Board. O periférico até responde bem, mas após alguns minutos o jogador se sente desconfortável com o esquema de jogabilidade. É impossível terminar a campanha utilizando apenas o Balance Board, a não ser que você opte por jogatinas com, no máximo, 20 minutos de duração.

Tente fazer isto novamente

Cortando o embalo

A versão original foi aclamada por muitos por permitir a exploração de uma imensa cidade, possibilitando que o jogador praticasse suas manobras em qualquer canto de San Vanelona. Infelizmente, isto não é possível em Skate It. O game é muito mais linear, e a exploração simplesmente sumiu. Isso também elimina a maneira de como as missões eram iniciadas na primeira versão, na qual o jogador tinha de explorar o mundo até encontrar o objetivo.

Outra coisa que nos chamou a atenção é a falta de pessoas e skatistas no mundo. Em San Vanelona a desculpa é aceitável após a premissa do desastre. Mas e em locais como Rio de Janeiro e Europa? Muitas vezes, os vídeos introdutórios destas fases mostram pessoas andando pela cidade, mas todos desaparecem quando o jogador começa a andar de skate. Estes problemas incomodarão mais ainda quem jogou a versão original do game.

Existem também alguns problemas em relação ao gráfico e o áudio do game. Primeiramente, Skate It esbanja estilo nos menus e na navegação, mas isto não transcende para dentro do game. Os ambientes e os personagens carecem de expressão. Fora isso, algumas texturas, principalmente dos grafites espalhados pela cidade, deixam a desejar. Quanto ao áudio, o jogo apresenta alguns problemas técnicos que acabam engasgando as músicas. A EA também poderia ter colocado algumas faixas extras.

Um estranho no ninho

Skate It possui um modo multiplayer, como você conferiu anteriormente. Entretanto, não há como negar que ele não combina com o Wii. A ausência de um modo online ou, principalmente, com tela dividida é simplesmente um pecado para o console. Para piorar a situação, todos os jogadores têm de utilizar apenas um controle — nada de um joystick para cada um.

80 wii
Ótimo