Charlie Brown e seu beagle invadem os céus da Primeira Grande Guerra

A Smart Bomb Interactive conseguiu transformar as carismáticas criações de Charles Schultz em um jogo verdadeiramente interessante e desafiador. Quando o assunto são adaptações para os video games de figuras populares em outras mídias, os jogadores sempre ficam um tanto receosos, mas com Snoopy Flying Ace a preocupação é desnecessária.

O título busca inspiração nas populares tirinhas da “Turma do Minduin”, ou simples Peanuts, colocando Charlie Brown, Linus, Lucy, Woodstock e, é claro, Snoopy em um cenário familiar para os fãs da obra, mas um tanto inusitado: a Primeira Guerra Mundial — como nas fantasias caninas de Snoopy como um piloto de aviões lutando contra o temível Barão Vermelho.

Para quem estava incomunicável em uma caverna pelos últimos 60 anos, as tirinhas do Peanuts — criadas por Charles M. Schulz em 1950 —são quadrinhos dos mais populares e influentes do mundo, aparecendo em mais de 2.600 jornais em 75 países diferentes, alcançando um público que supera a marca de 355 milhões de leitores.

Entre os vários personagens da Turma do Minduim, estavam Charlie Brown e seu cachorro de estimação, um beagle de personalidade marcante chamado Snoopy. Entre uma neurose e outra, as tirinhas do Peanuts traziam sequências nas quais Snoopy se imaginava como um aviador da Primeira Grande Guerra — tendo sua tradicional casinha vermelha como avião de combate.

Agora, os devaneios de Snoopy se transformam em um divertido jogo para a Xbox LIVE Arcade, que por apenas 800 MS Points — R$ 17 —, traz um jogo completo com campanha single player, multiplayer (online e offline), com modalidades cooperativas e competitivas.

Snoopy Flying Ace é mais um belo título disponibilizado na Xbox LIVE Arcade. O despretensioso título de combate aéreo aposta na ação e jogabilidade para entregar um jogo ágil e duradouro. Os modos multiplayer superam as limitações da campanha single player, enquanto os gráficos estilizados são belos e detalhados.

Os poucos problemas técnicos da produção não comprometem em nada a diversão, fica apenas a ressalva de que o jogo é exímio apenas no que é proposto, ou seja, combates aéreos no melhor estilo arcade. Portanto, não espere encontrar muita variedade de ações ou o realismo de um simulador de voo.

Por fim, um dos maiores atributos de Snoopy Flying Ace é que o jogo completo sai por apenas 800 MS Points — R$ 17 —, uma bagatela considerando o custo-benefício. A Smart Bomb Interactive fez justiça às criações de Charles Schultz com um jogo simpático e desafiador.

E ao contrário do que se pode pensar quando o assunto são adaptações para os video games de grandes figuras midiáticas, os jogadores e fãs de Snoopy e toda a Turma do Minduim podem ficar aliviados, pois Snoopy Flying Ace é um bela adição à biblioteca da Xbox LIVE Arcade.

“Hell's Angels”

Snoopy Flying Ace é basicamente um jogo de combate aéreo. O título não aspira a mais nada e nem deve, porém é exímio no que se propõem. Você assume o papel de Snoopy — ou outro personagem da Turma do Minduim, desabilitados ao longo do jogo — e entra de cabeça na ação.Img_original

Os menus são minimalistas, sem floreios e animações coloridas, e a dinâmica de jogo é bem direta: pilote o avião e destrua os inimigos. A jogabilidade parece saída diretamente de Crimson Skies com o estilo arcade predominado, ou seja, veículos ágeis, comandos permissivos e muito tiroteio.

A movimentação fica por conta do manche da esquerda, enquanto que o manche da direita serve para realizar manobras especiais como rolls e loops. Os gatilhos disparam as armas principais e secundárias.

As armas secundárias possuem funções especiais e você pode contar com dois tipos de munição (totalizando três armamentos diferentes). As munições especiais vão desde rajadas de metralhadora e pulsos eletromagnéticos.

Esquadrilha da fuzarca

O ponto alto de Snoopy Flying Ace é o componente multiplayer. Além de oferecer suporte para campanhas cooperativas (online e offline) o jogo também contar com uma sorte de modalidades competitivas, cujo apelo vai muito além da curta campanha single player.

São quatro modalidades básicas: Dogfight, Capture the Flag, Dog Pile e Pigskin. Os dois primeiros são modos tradicionais que aparecem na maioria dos títulos — e podem ser jogados tanto em equipe como no caótico “cada um por si”—, já Dog Pile e Pigskin são duas modalidades bem originais.Img_original

Em Dog Pile o objetivo é lutar por um osso, permanecendo o maior tempo possível com a posse do objeto e Pigskin é uma partida de futebol americano disputada nos céus, no qual o objetivo é pegar a bola e levá-la até a end zone adversária.

Como em Call of Duty, o multiplayer online de Snoopy Flying Ace conta com um sistema de pontuação — sem muito propósito, pois não confere nenhum efeito especial ao jogador — e recompensas para killstreaks (mortes em sequência).

Ao abater vários oponentes em sequência sem morrer, o jogador recebe pequenos bônus: após quatro mortes, Woodstock sobe na causa do avião e protege a sua retaguarda, e com nove mortes seguidas o seu avião se transforma na famosa casinha de cachorro vermelha do Snoopy.

O céu que nos protege

Os gráficos são belos e muito criativos. Ao todo são dez mapas diferentes — com novos cenários disponibilizados via DLC — todos incrivelmente detalhados, coloridos e possuidores do traço característico das tirinhas do Minduim.

Só isso?

O jogo é limitadíssimo. Não espere fazer muita coisa além de atirar contra aviões alemães e fazer piruetas para fugir do fogo inimigo. Todavia, se o que você procura é ação, Snoopy Flying Ace não decepciona em nenhum momento.

Além disso, a campanha é curta e não tão envolvente quanto às modalidades multiplayer. Na verdade fica a impressão de que toda a campanha (seja ela jogada sozinha ou cooperativamente) é uma espécie de tutorial, para que o jogador se adapte aos controles de jogo. 

Gato, miaImg_original

Os gráficos são uma questão interessante. Apesar de belos, eles podem dificultar um pouco a vida dos jogadores, especialmente durante as partidas online. Isso acontece porque alguns cenários são tão detalhados e escuros que a visualização dos oponentes é prejudicada.

No modo single player essa questão não atrapalha tanto, porém quando os oponentes são tão ferozes quanto você, as coisas tendem a ficarem mais intensas. Por sinal, o jogo tem feito tanto sucesso na LIVE que é difícil não encontrar uma sala disponível, no entanto a superpopulação dos servidores está causando um pouco de lag no jogo — nada muito perceptível, mas que pode prejudicar alguns jogadores.

Heather, a garotinha ruiva

A franquia Peanuts poderia ser mais explorada no jogo. Apesar de contar com personagens clássicos como Linus, Marcie e Patie Pimentinha, o título não faz um uso extensivo do elenco da turma do Minduim. Fora algumas animações entre as missões da campanha e o nome escrito sobre os aviões, não há muita referência às carismáticas criações de Schulz.

80 xbox-360
Ótimo