Pegue carona na teia do Aranha e tente passar por cima das falhas no primeiro jogo do super-herói para a nova geração.

Desde o princípio da história dos video games, jogos baseados em filmes vêm sendo muito populares e fazendo sucesso nas mais diversas plataformas. Grandes clássicos do cinema, como as séries Star Wars e Batman, por exemplo, tiveram diversos jogos bem aceitos em plataformas que vão desde o Super Nintendo até os consoles mais recentes.

Nos últimos tempos, no entanto, poucos desenvolvedores vêm conseguido aliar a complexidade e quantidade dos recursos concedidos pela nova geração com a essência do filme, o que desagrada grande parte dos jogadores e fãs de determinados nomes do cinema. Tendo em vista tal quadro, a série Spider-Man, baseada na trilogia de filmes recentemente lançados do super-herói, traz um resultado positivo; embora os games apresentem alguns problemas técnicos, muitos dos aspectos do filme foram adaptados aos jogos com maestria.

Cinco anos após o lançamento do primeiro filme da série, Spider-Man 3 chega aos cinemas, trazendo consigo o primeiro game da série a sair para a nova geração de consoles. O poder destas plataformas possibilitou uma melhora nos gráficos e uma considerável expansão do mapa, que agora também pode ser percorrido pelos mais de 30 quilômetros de túneis de metrô e esgotos.

Batalhas memoráveis

As batalhas memoráveis do filme estão presentes também no game. Embora seja baseado no filme de mesmo nome, Spider-Man 3 não se atém totalmente à história deste. A maior parte das missões, ao invés disso, envolve a caça aos criminosos locais ou vilões dos quadrinhos, como Scorpion e o Rei do Crime. No entanto, é óbvio que as memoráveis batalhas do filme são relembradas no decorrer do jogo, como a luta contra o Homem-Areia e Venom.

Além de abordar os eventos principais do filme, o game faz referência a uma série de outros acontecimentos, como quando Peter leva Mary Jane para dar uma volta pela cidade, pendurando-se pelas teias nos arranha-céus de uma das maiores metrópoles do mundo; esta cena aparece em forma de uma série de missões, nas quais o tempo e o tipo de manobra executada são os principais fatores para o sucesso.

A teia do Aranha

Como as missões baseadas efetivamente no filme são poucas, Spider-Man 3 apresenta uma série de objetivos primários e secundários que remetem aos quadrinhos e ao cotidiano do herói. As missões mais comuns no game envolvem tirar fotos para o jornal no qual Peter trabalha, impedir que pequenos bandidos cometam crimes, enfrentar vilões já conhecidos pelos fãs do herói ou simplesmente levar Mary Jane para dar uma voltinha.

O formato no qual o game é apresentado é muito interessante, permitindo ao jogador explorar bem a cidade entre uma missão e outra. Da mesma forma como em títulos como Grand Theft Auto, quem aciona as missões em Spider-Man 3 é você, ou seja, cabe ao jogador decidir quais missões realizar primeiro e quando acioná-las.

Há basicamente três tipos de objetivos no jogo. As missões que seguem a história do jogo (algumas delas, a história do filme também) são acionadas em locais específicos da cidade ao se encontrar seu ícone correspondente. Os objetivos baseados no trabalho de Peter Parker (que consistem em fotografar determinados locais ou eventos), por exemplo, têm seus ícones econtrados na sede do jornal Daily Bugle.

Há também objetivos cuja finalidade é simplesmente testá-lo e entretê-lo, como o Skydiving, que consiste em uma queda livre do Homem-Aranha na qual você deve controlá-lo visando alcançar o maior número de anéis possíveis antes de atingir o solo. Você pode acionar estes objetivos quantas vezes quiser para tenatar melhorar seu desempenho e, quando sentir-se seguro para tentar um desafio maior, há missões do mesmo gênero com um nível de dificuldade mais elevado.

O Homem-Aranha também deve pegar peixes pequenos. Como um bom combatente do crime, enfim, o Homem-Aranha tem a obrigação de efetivamente combater o crime, mesmo quando se trata de um peixe pequeno — como a cidade de Nova Iorque está infestada deles, há sempre um criminoso à solta precisando de uma boa lição. Embora algumas das missões principais envolvam cuidar diretamente de determinada gangue ou vilão, é possível varrer gradativamente o crime da cidade; basta ver as áreas demarcadas no mapa e ficar atento a possíveis crimes acontecendo nestas.

Para visualizar o mapa e as missões disponíveis, basta apertar o botão select. É fácil localizar-se pelo mapa, pois as diferentes áreas da cidade estão devidamente indicadas nele. Além do mais, ao se escolher determinado objetivo, é possível selecioná-lo para que uma seta indique sua posição e distância enquanto você simplesmente viaja pela extensa ilha.

Embora a ilha de Manhattan seja enorme, nunca foi tão fácil viajar por ela. Assim como no filme, o super-herói pode lançar teias, pendurando-se de edifício em edifício e percorrendo grandes distâncias em alguns segundos. A sensação de liberdade e a possibilidade de ir a qualquer lugar através deste recurso é incrível e com certeza constitui um dos pontos mais positivos do game. Mas nem mesmo um dos maiores centros urbanos do mundo é feito apenas de grandes edifícios, portanto, cabe ao jogador ficar atento, pois é impossível, por exemplo, atravessar o Central Park — onde não há prédios — utilizando as teias.

Cansou de passear pela selva de pedras? Você também pode chegar ao seu destino de outra maneira: através dos túneis de metrô e esgotos. Embora estreitos, eles são extensos o suficiente para levá-lo longe — se não tiver muita pressa, o jogador pode até pegar uma carona em cima dos metrôs.

Mas as habilidades do Homem-Aranha não se resumem apenas a lançar teias e viajar pendurado pelos edifícios. Os poderes do super-herói já conhecidos por todos estão presentes também, portanto, o Aranha pode subir pelas paredes, utilizar as teias para realizar ataques, pular muito alto, acionar o sentido do Aranha — que torna visível os inimigos e a solução de determinados problemas — e dar uma boa lição nos criminosos através dos mais diversos golpes, é claro.

Pego em uma teia

A ação em Spider-Man 3 envolve basicamente muitas acrobacias e combates intensos, uma vez que o jogador passa a maior parte do tempo pulando de edifício em edifício e lutando contra os criminosos. Há ainda animações interativas à la God of War, nas quais o jogador deve apertar uma determinada seqüência de botões no tempo certo para que a ação dê certo, e pequenos mini-games utilizados para desarmar bombas, por exemplo, que são bastante comuns em algumas missões do jogo.

O sistema de luta é simples e utiliza apenas dois botões de ataque, além de um terceiro para acionar a teia do super-herói. A maior parte dos inimigos não exige muita estratégia para ser vencida, bastando algumas combinações de golpes, no entanto, alguns adversários só podem ser derrotados através de um método específico. Um inimigo muito rápido, por exemplo, pode desviar-se facilmente de seus ataques, no entanto, você pode golpeá-lo com um contra-golpe bem sucedido.

O sistema de contra-golpes envolve um comando específico que apura os reflexos do herói, fazendo-o desviar na hora certa e dar oportunidade para um contra-ataque. A
O Aranha pode usar sua teia para arremessar os adversários. mecânica funciona e é interessante, mas pouco útil quando há mais de um adversário em combate. A estratégia mais sensata neste caso é acertar alguns golpes e sair do meio da bagunça, utilizando os poderes do aranha para acabar com os inimigos um a um — as teias do super-herói podem ser usadas para prender os criminosos por alguns segundos, puxá-los para perto ou arremessá-los. Leva um tempo até se acostumar com a mecânica — e também com os bugs que assolam o sistema — no entanto, tudo acaba se tornando sistemático após algum tempo.

Felizmente, o sistema de uso das teias para o deslocamento pelo cenário é bastante intuitivo e satisfatório. Através do botão R2 e o toque do analógico esquerdo para o lado no qual você quer lançar a teia, é possível movimentar-se por quase toda a cidade, subir nos maiores arranha-céus do mundo e chegar rapidamente em qualquer lugar do mapa.

No entanto, quando o jogador entra em ambientes fechados, o grande problema ocorre: as câmeras não param de se mexer, muitas vezes tornando difícil a visualização do caminho a se seguir ou do oponente com o qual você luta. Quando a câmera enfim mantém-se parada, muitas vezes o faz em um ângulo não muito favorável ao jogador.

Toda a mecânica do game poderia ser muito melhor se não fosse pelos freqüentes bugs. É impossível jogar Spider-Man 3 e não se deparar com nenhum erro de programação, como inimigos derrotados que ficam flutuando ou o quando o próprio Homem-Aranha fica levitando no ar. Além do mais, os controles não são precisos o suficiente, muitas vezes punindo o jogador por conta disso.

Assim como nas telonas

Mesmo embora a maior parte do jogo não tenha sido tirada diretamente do filme, a cidade e os personagens foram modelados especialmente com base nele. Peter Parker e Mary Jane, por exemplo, são muito parecidos com os atores Tobey Maguire e Kirsten Durst, respectivamente. Já os personagens que não aparecem no filme ganharam um toque especial no figurino para se adequarem a ele, como é o caso de Scorpion.

A modelagem dos personagens e os efeitos de luz são interessantes. A modelagem dos personagens é interessante e os efeitos de luz agem apropriadamente sobre eles. Mas o mesmo não pode ser dito da cidade; embora ela seja gigantesca e até bonita quando vista como um todo, é composta por elementos pobres em detalhes. Felizmente o jogador passa a maior parte do tempo agarrado a uma teia, voando de forma veloz por entre os arranha-céus; a sensação de velocidade é esboçada através de um efeito que disfarça a falta de detalhes dos edifícios e do asfalto, por exemplo.

A taxa de quadros por segundo instável é outro problema que assombra o desempenho do game e acaba interferindo diretamente na diversão — às vezes o jogo simplesmente parece estar em câmera lenta devido a uma queda brusca no desempenho. Embora grave, este é um dos problemas menos freqüentes em Spider-Man 3, felizmente.

Os efeitos sonoros e dublagens são satisfatórios e cumprem muito bem seu papel. A trilha sonora, por sua vez, é bastante interessante, apresentando músicas calmas e divertidas quando o Homem-Aranha está apenas passeando pela cidade e composições mais agitadas e tensas para os momentos de perigo.

Grandes poderes trazem grandes responsabilidades

Apesar de todas as missões extras e conteúdos exclusivos, Spider-Man 3 consegue criar uma experiência próxima à do filme. A liberdade de andar pelos quatro cantos de Manhattan e a forma como o protagonista percorre a cidade são pontos muito positivos do jogo e que tornam-no altamente recomendado para os fãs do super-herói.

No entanto, a quantidade de bugs e a freqüência com a qual eles aparecem é um fator que dificilmente todos os jogadores conseguem perdoar. Para complicar ainda mais, a jogabilidade imprecisa somada à câmera e o desempenho instáveis acabam influenciando diretamente na diversão, minando os aspectos positivos do título.

Se Spider-Man 3 é um jogo interessante e vale o seu preço, vai de jogador para jogador. Se você é fã do super-herói ou gosta de jogos de ação que não exigem muito raciocínio, este título pode ser uma boa pedida. Entretanto, jogadores mais exigentes — aqueles que procuram jogos diferentes, não aceitam títulos com mecânicas pouco inovadoras e não toleram falhas técnicas — devem ficar longe deste jogo.
68 ps3
Regular