Atirar, atirar e, de vez em quando, esfaquear!

The Expendables é um inusitado filme que foi lançado no Brasil com o nome “Os Mercenários” em agosto de 2010. Dois anos mais tarde, o grupo de destruidores está de volta ao campo de batalha, com várias novidades no elenco e com muita destruição. Comemorando a novidade, a Ubisoft aproveitou para lançar um game da franquia, contando uma história entre a primeira e a segunda produção.

Quatro mercenários — Barney Ross (Sylvester Stallone), Yin Yang (Jet Li), Gunnar Jensen (Dolph Lundgren) e Hale Caesar (Terry Crews) — foram contratados para resgatar uma pessoa extremamente valiosa que foi sequestrada. Trata-se de um bilionário chinês, que vai render ao quarteto uma considerável quantia de recursos financeiros, além de muita violência e explosões.

Toda a “negociação” estava transcorrendo sem maiores problemas, já que tudo não passava de meramente de uma operação de adentrar o território inimigo para efetuar o resgate, sair do local com o refém e retornar ao seu local de origem para receber o esperado pagamento. No entanto, a estratégia dos Mercenários é um pouco menos discreta do que isso e um bom tanto mais auspiciosa.

O próprio Stalone explica a tática do grupo: “Vamos localizar os caras maus, matar todo mundo, explodir tudo o que for preciso, pegar o refém e retornar”. E é assim mesmo que a jogatina vai começar em The Expendables 2 Videogame, cujo enredo termina no exato momento em que o segundo filme da série começa. Será que o game convence? Vamos conferir.

The Expendables 2 Videogame é um título divertido, potencialmente direcionado para quem é fã do filme e para quem realmente gosta de tiroteios sem quaisquer justificativas. Podemos resumir a jogatina nas seguintes (sucintas) palavras: atirar, atirar e, de vez em quando, esfaquear.


No entanto, The Expendables 2 Videogame acaba sendo um jogo muito limitado devido ao seu caráter de tiroteio frenético. Tudo é pequeno no jogo, desde a quantidade de personagens que aparecem até o número de missões e desafios.

Dificilmente você ficará jogando por muito tempo seguido depois que conseguir evoluir seus personagens ao nível máximo de habilidades e itens. Portanto, o jogo vale a pena pela diversão, mas no quesito “conjunto da obra” fica devendo bastante.

Matar, matar, matar

The Expendables 2 Videogame propicia um tipo de jogatina relativamente pouco recorrente entre os shooters mais comuns do mercado. Não há nenhum tipo de disfarce ou de mascaramento para sequer tentar esconder que o jogo é baseado em atirar em absolutamente tudo o que se mexer na sua frente. Tanto é que seus companheiros não podem ser atingidos pelos seus disparos, ou seja, atire à vontade.

Img_normal
Para aumentar a sensação de que você é um mercenário sem dó nem piedade (e tampouco arrependimento), os personagens possuem as mesmas habilidades que os caracterizam no primeiro filme. Cada um deles é focado em uma espécie diferente de combate, o que confere uma gama distinta de animações. Felizmente, todas são sanguinolentas ao extremo!

Tiros para todos os lados

A trilha musical e os efeitos sonoros de The Expendables 2 Videogame só perdem para um outro game de “tiroteio generalizado”, chamado Magicka Vietnam. Isso posto, a composição técnica, a sincronização e a escolha da partitura musical para cada momento do jogo estão aprovadas com louvor.

Fonte: Divulgação/Ubisoft
Os tiros variam claramente de acordo com as armas que você estiver utilizando, o som dos cortes que as facadas infligem na pele dos soldados são empolgantes e as explosões tiveram um tratamento especial. Só faltou mesmo um rock pesado para que você saísse gritando enquanto está jogando.

Cooperando geral

O modo cooperativo de The Expendables 2 Videogame funciona que é uma beleza. Basta você iniciar uma sessão de jogatina aberta que outras pessoas podem se conectar a seu jogo. Se você já quiser começar acompanhado, basta você mesmo ir atrás de alguma aventura já iniciada e unir-se ao grupo.

“Cinematic Kills!”

Cada um dos personagens possui uma cena de corte especial para finalizar um inimigo. Trata-se de uma referência muito grande aos combates que acontecem no primeiro filme, sendo que cada mercenário utiliza um tipo de finalização que lhe é mais característico.


Assim, todos os quatro componentes do grupo têm suas cenas especiais, que deixam a jogatina muito mais violenta e animada. É uma espécie de Fatality (vide Mortal Kombat) que você pode sair disparando a qualquer momento. A jogabilidade sem armas é bastante fluída e permite que você use e abuse das pancadas em inimigos próximos.

Jogabilidade um pouco confusa

The Expendables 2 coloca os gamers em um cenário de tiroteio frenético e muita ação desgovernada. A parte inferior da tela mostra os dados de cada um dos personagens que podem ser controlados (por você ou pela IA), incluindo a vida, as armas e qual deles você está utilizando no momento. No entanto, não são raras as vezes em que você tem que olhar mais de uma vez para a tela para poder ter certeza de onde está seu “char”.

Img_normal

A retratação dos atores nas ilustrações dos personagens não ficou exatamente ruim, mas poderia ser muito melhor. Mas de todos os recursos disponíveis, a parte mais confusa é quando alguém está caído e precisa de cuidados médicos para reviver. Nesse momento, nunca está claro quando o jogador pode continuar atirando, nem qual é o colega que está prestando assistência. Se você não fizer nada e esperar, logo seu comparsa estará em pé novamente...

Sistema de mira sem mirar

Uma característica de The Expendables 2 Videogame que não agrada muito é o sistema de mira por direcionamento ou aproximação. Durante os momentos normais de jogatina, você não controla a mira propriamente dita de cada personagem. É preciso apenas direcionar com o analógico direito do controle do PalyStation 3 cada atirador para o lado que você quer que ele dispare e apertar o gatilho.


Uma das ressalvas fica por conta dos momentos em que você está controlando alguma arma maior dentro de um helicóptero ou de um veículo terrestre. A outra situação de mira diferenciada é quando você utiliza o rifle com sniper. Um raio laser parte da arma, indicando qual era o inimigo atingido — o que também não é lá muito preciso.

Já?

Assim que fomos baixar The Expendables 2 Videogame, tivemos uma reação de estranheza ao notar o tamanho do jogo. “Só isso?”, perguntavam os mais curiosos expectadores se referindo à pequeneza do game. Isso implica dizer que a campanha offline da história pode ser finalizada em menos de uma manhã...

É por essa razão que o game é um cooperativo focado nas modalidades online — história não é mesmo o forte de “Os Mercenários”. Mesmo assim, os desafios acabam sendo um pouco curtos demais. O que você pode fazer para o game ficar mais desafiador é jogá-lo na dificuldade máxima. Mas, mesmo assim, o tamanho da empreitada será o mesmo.

70 ps3
Bom