Análise de Tom Clancy's Ghost Recon: Future Soldier

Somente os fantasmas do futuro sobreviverão neste combate atualizado [vídeo]

Videoanálise

Depois de cinco anos, a Ubisoft finalmente lança um título de peso para a série Ghost Recon. Assim como os games prévios, Future Soldier leva você para uma guerra do futuro, porém o combate agora é mundial e você encara a batalha no papel de um novato.

Para dar um novo formato ao jogo, a desenvolvedora apostou em gadgets especiais e recursos que visam esquentar o cenário de guerra. Será que deu certo? O TecMundo Games testou os diferentes modos de jogatina e, agora, compartilha tudo com você.

Ghost Recon: Future Soldier não é um jogo sensacional para quem curte muita adrenalina e combates incessantes, portanto, não espere encontrar algo parecido com o encontrado em Battlefield ou Call of Duty.

No entanto, o game mostra potencial ao misturar estratégia, gadgets futuristas e uma trama bem interessante. A jogabilidade é bem desenvolvida e com certeza faz deste título uma opção válida para quem busca um game de tiro divertido e diferente!

O combate é frenético!

Em Ghost Recon: Future Soldier, você encara a batalha no papel de John Kozak. O soldado recém-integrado à equipe Ghost embarca em uma missão para desmantelar um esquema internacional relacionado ao tráfico de armas — na história, você explora muitas nações, incluindo a Bolívia, a Zâmbia e a Nigéria. E o melhor de tudo: com legendas em português!

Img_normal
A trama bem elaborada faz o game ganhar um novo viés através da exploração de múltiplos cenários e diferentes situações. Isso é muito bom, pois você acaba enfrentando inimigos variados e precisa se adaptar ao combate para alcançar o sucesso. A ação é garantida do começo ao fim em confrontos contra diversos adversários.

Estratégia é essencial durante o tiroteio

Não adianta bancar o Rambo, pois aqui você precisa elaborar táticas para realizar um ataque preciso. Em muitas situações, você não pode despertar alarmes ou deixar que os adversários percebam suas ações, portanto, sair correndo nem sempre é a melhor solução. O nível de dificuldade é bem equilibrado, exigindo concentração e cautela na hora do ataque.

Img_normal
A estratégia de combate é bem aplicada graças aos diversos gadgets. Você tem à sua disposição um sensor que identifica inimigos à distância, um quadricóptero (chamado de Drone) para explorar o cenário e um dispositivo de realidade aumentada para exibir detalhes da missão no cenário — as informações aparecem no céu, facilitando a orientação nas fases.

Falando em tática de combate, o modo de jogo Guerrilha é muito divertido para gamers que buscam aperfeiçoar suas estratégias e expandir a diversão. Nesse tipo de jogatina, você deve enfrentar uma enxurrada de inimigos em diversos estágios, as chamadas ondas. Na primeira, você deve aniquilar um número X de adversários. Na segunda, a quantidade aumenta e surge um novo objetivo. É possível escolher o cenário e usar diferentes armas.

As partidas online são divertidas e não exigem muita estratégia, portanto, se você adora dar tiros, vai adorar brincar nas fases multiplayer. É possível escolher entre o modo básico, em que você precisa proteger um objeto e combater a equipe adversária, e o modo de plantar a bomba. Durante nossa análise, poucos jogadores estavam dispostos a combater, uma pena.

Sim, você é um soldado fantasma!

Pense em uma equipe de combate sensacional. Agora, multiplique por dois. Pronto, você já tem noção do nível de habilidade dos membros da Ghost. Pensando na eficácia do time, a Ubisoft inseriu um recurso de jogo espetacular: o disparo sincronizado.

Imagine que você precisa atacar uma base e precisa fazer isso em silêncio. Qual é a melhor ideia? Óbvio, matar muitos soldados simultaneamente e evitar alardes. Sincronizar tiros é fácil e é muito divertido se você for jogar no modo cooperativo.

Outra grande ideia apresentada em Ghost Recon: Future Soldier é a camuflagem. Diferente de alguns games que aproveitam esse recurso, aqui seu personagem fica realmente transparente. Contudo, vale salientar que essa facilidade não vai deixar você invencível, porque a camuflagem funciona apenas quando você está agachado e não foi detectado.

A guerra do futuro no seu video game

Ghost Recon: Future Soldier consegue criar uma boa atmosfera futurista. Os gráficos do jogo são de boa qualidade, principalmente no que diz respeito à aplicação de luzes. Os cenários são recheados de elementos, o que deixa o visual bonito de longe. Não estamos falando de um game com nível de detalhes absurdo, mas podemos considerá-lo como um título bem feito.

Para acompanhar o capricho visual, Future Soldier conta com recursos sonoros de alta qualidade. A trilha sonora é notável e combina com os diferentes momentos do game, sendo perfeita tanto para as situações em que você está planejando um ataque quanto para os momentos em que está rolando o tiroteio. Os demais sons do jogo são impecáveis e ajudam a simular o cenário de guerra.

Na versão do Xbox 360, a sensação futurista é ainda maior, pois o jogo é compatível com KINECT. Você pode aproveitar o periférico para personalizar seu arsenal, modificando as partes de cada arma. Também é possível praticar tiro ao alvo, adicional muito bem-vindo que aproveita o acessório de forma inteligente. Caso seu inglês seja afiado, o game aceita comandos de voz.

Problemas técnicos do passado

Em meio a tantas novidades, a Ubisoft deixou de polir alguns pormenores. Os gráficos, por exemplo, não são tão caprichados como vemos em outros jogos de guerra. Elementos principais têm bonitas texturas, mas não fique abismado ao observar os civis, pois eles realmente parecem personagens compostos por polígonos e com acabamento de baixa qualidade.

Img_normal
Além disso, Future Soldier apresenta alguns problemas no carregamento de texturas: algumas vezes elas demoram para aparecer e em outras situações ficam distorcidas — mas isso não é frequente. Também não é difícil se deparar com alguns objetos atravessando outros. E, se você adora reparar em tudo, não recomendamos observar a água, porque ela parece um plástico.

Por fim, devemos salientar que o game apresentou erros durante as partidas online. Não tivemos problemas de lentidão, porém, em uma das partidas, o jogo impossibilitou escolher um ponto para começar uma nova rodada.

86 ps3
Ótimo

Outras Plataformas

86 xbox-360