Homenagear os velhos e gloriosos tempos de 8 bits nunca é demais

Se você não pegou a fase dos consoles 8 bits, talvez não imagine o quão divertido e revolucionário para a época isso foi. E não digo ver vídeos, usar emuladores ou conversar com alguém mais velho que chegou a vivenciar esse momento da história dos jogos eletrônicos, mas sim aquele ritual de assoprar a fita, colocá-la no aparelho, ligar e torcer para dar certo.

Bem, se você não pôde experimentar isso, saiba que jogar TowerFall: Ascension vai causar uma experiência visual bastante semelhante à dos jogadores que obtinham sucesso no processo descrito no final do parágrafo acima. Neste game, você escolhe um personagem e sai disparando flechas e pisando na cabeça dos adversários em cenários com estilo clássico de jogo de plataforma.

Quem já colocou as mãos em games como Contra, Super Mario Bros. e Alex Kidd  vai matar as saudades daqueles dias de personagens pixelizados. Enfim, eis um título capaz de ressuscitar com competência gráficos e jogabilidade de jogos que foram lançados há mais de duas décadas.

Clássico sem deixar a diversão de lado

Vasculhando em plataformas de jogos independentes ou mesmo no Steam ou na PSN, os dois serviços nos quais o TowerFall: Ascension é vendido, não é nada difícil encontrar jogos com estilo retrô. Isso por si só significa apenas que o game busca homenagear uma era saudosa da história dos video games, mas não garante que a experiência será de qualidade.

Aqui, você não precisa ter esse receio: o retorno à era dos 8 bits é feito de forma competente, misturando o gráfico retrô com diversidade de recursos para o jogador. Três modos de jogo e quatro personagens à sua escolha mostram que é possível se divertir por um bocado de tempo em TowerFall: Ascension.

Os cenários aqui foram construídos com grande cuidado, exibindo diferentes ambientes, cada um com um tom de cor predominante. Isso contribui bastante para a experiência visual, além de garantir uma mecânica de jogo de qualidade e sem qualquer bug significativo.

Um aspecto negativo quanto à jogabilidade fica na questão dos controles de jogo no PC. Se você joga no teclado, usará as teclas “C” para pular, “X” para disparar uma flecha e “Shift” para dar uma breve corrida. A distância da última tecla para as demais se mostrou um pouco confusa durante o tempo em que joguei para a análise e, infelizmente, os comandos não são editáveis.

Contudo, a experiência no controle (seja no PC com um joystick ou no PS4) não sofre com qualquer um desses problemas e dá muito mais precisão às ações que você realiza dentro de TowerFall: Ascension.

Diversão de galera

O saudosismo de TowerFall: Ascension não fica apenas no visual, mas também no modo multiplayer local. Essa é a única forma de jogar em mais de um jogador, sendo que até mesmo no modo “Quest”, em que você vai liberando as fases aos poucos, é possível chamar um amigo para dividir a aventura com você.

Se o grupo conta com mais gente, o modo “Versus” é a saída ideal, pois funciona muito bem em colocar até quatro jogadores se enfrentando. Essa modalidade ainda conta com uma série de extras que tornam a disputa mais desafiadora, mais insana ou ambas.

É possível, por exemplo, adicionar flechas laser, transformar mortos em zumbis e ativar a rolagem de tela, tudo isso de uma só vez. E são dezenas de opções que podem ser aplicadas a uma dessas partidas em grupo, criando um ambiente propício para boas gargalhadas e para momentos de raiva (quando você fica prestes a flechar um inimigo, mas é alvejado antes).

Apesar da opção de multiplayer local ser muito bem-vinda em vários aspectos, a ausência de um modo online pode dificultar a jogatina com quatro jogadores. Isso porque nem sempre você e seus amigos terão disponibilidade para se reunir no mesmo lugar para aproveitar a insanidade de TowerFall: Ascension.

Vale acrescentar também que o game ainda oferece o modo “Trials”, composto por minidesafios nos quais você precisa destruir uma certa quantidade de bonecos o mais rápido possível para vencer. Conforme você avança no modo “Quest”, mais fases são liberadas para você se desafiar.

Mostre para o mundo

Ao jogar com amigos as partidas em grupo, você vai notar que este jogo é um palco propício para inúmeras bizarrices, disparos que passam perto, defesas espetaculares e muitas outras coisas marcantes. Pensando nisso, TowerFall: Ascension conta com um recurso que permite ver um replay de uma partida e transformar seu instante final em um GIF animado.

Com isso, você espalha pelo mundo os momentos derradeiros de um duelo explosivo, com um cenário colorido, flechas voando para lá e para cá e tudo o mais que você e seus amigos tenham adicionado à partida antes de ela começar.

Vale a pena?

“Viciante” é a palavra que descreve nessas horas em que eu pude jogá-lo. Após empacar em algumas fases (especialmente jogando com o teclado no PC), eu não queria desistir, e, quando chegou a hora de testar o multiplayer, a coisa piorou: a diversão é completa quando você pode tirar sarro do amigo que acabou de ser alvejado pela sua flecha.

Vale lembrar que, até pouco tempo atrás, TowerFall: Ascension era um game exclusivo para a plataforma OUYA — provavelmente o melhor exclusivo do console com Android. Se você viu os vídeos e ficou com aquela coceira na mão para começar a jogar, chegou a hora de matar a vontade e provar deste ótimo jogo.

Arrisco afirmar que este é um daqueles jogos que serão revisitados constantemente depois de sua conclusão, inclusive quando rolar uma reunião de amigos.

90 pc
Excelente
"Uma experiência de volta ao passado que não deixa nada a desejar em qualidade, jogabilidade e insanidade."

Pontos Positivos

  • Estilo retrô
  • Multiplayer é insano
  • Variedade de cenários e excelente experiência visual

Pontos Negativos

  • Problemas com controles ao jogar no PC
  • Sem multiplayer online

Outras Plataformas

90 ps4