Prepare-se para se surpreender com um FPS gratuito e recheado com ficção científica

Os games no estilo FPS estão em alta. A popularidade do gênero faz com que, todos os meses, pelo menos dois ou três títulos cheguem às mãos dos gamers. Obviamente, em meio a tanta coisa, muitos deles não valem a pena serem jogados mais do que uma vez. Outros, porém, surpreendem o jogador, trazendo pequenas inovações ao sistema de combate e, principalmente, garantindo boas horas de diversão.

Tribes: Ascend, felizmente, é uma grata surpresa. O game retoma a ambientação de Tribes 2, FPS lançado em março de 2001 e que até 2008 manteve os seus servidores no ar. A volta não poderia ser em melhor estilo. Usando o consagrado motor Unreal Engine, o resultado é um jogo divertido e gratuito, que explora novas possibilidades em termos de ficção científica de maneira bastante convincente.

Com muito mais pontos positivos do que negativos, Tribes: Ascend é uma excelente surpresa e, de imediato, se revela um título com bastante potencial para atrair um grande público. Gratuito e disponível em Open Beta, o jogo utiliza bem os conceitos de ficção científica para, de certa forma, reformular um pouco do gênero FPS, que conta com dezenas de jogos bastante similares entre si.

Se você está em busca de diversão, saiba que esse é um dos pontos fortes do jogo. Os cenários amplos são justificados pela possibilidade de voar de jetpack ou até mesmo pegar carona em uma pequena aeronave de combate. Se você estiver disposto a relevar alguns elementos de fidelidade com a realidade e não se importar com a ausência de alguns efeitos sonoros, sem dúvida vale a pena colocar as mãos no game hoje mesmo.

Gráficos bonitos e cenários amplos

Não há como não ficar impressionado positivamente com os cenários de Tribes: Ascend. O game conta com 16 ambientes, todos seguindo um mesmo estilo, mas com pequenas variações entre si. Assim, temos batalhas em ambientes que se assemelham a ruínas de um império, cenários lunares, desertos e colinas de neve.

Extremamente amplos, neles você encontrará muitas dunas e colinas para se esconder e preparar a sua estratégia. Além disso, esse aspecto amplia as possibilidades de fuga dos inimigos e de perseguição, quando necessário, tornando as batalhas mais emocionantes.

Img_normal
O nível gráfico também surpreende e conseguimos ver personagens bem polidos e com uma movimentação fluída e ágil. Mesmo em detalhes de cenário, como cascatas e fontes de água, é possível ver uma construção bonita e com poucas falhas. Nesse quesito, o jogo fica longe da perfeição, mas apresenta um nível aceitável de detalhamento para os jogadores.

Jogabilidade e modos de jogo

Não basta apenas matar, é preciso usar a cabeça e pensar em uma estratégia eficiente para derrotar o exército inimigo. Tribes: Ascend premia o jogador não só pela sua precisão no tiro, mas pelo espírito de equipe, nas assistências às mortes, na estratégia para permanecer o maior tempo possível de posse da bandeira e na conquista de badges ao longo das partidas.

Há nove tipos de classes, todas liberadas inicialmente, e 16 campos de batalha. O modo de treino pode ser feito em pouco menos de 15 minutos, o que revela a acessibilidade do título. Basicamente, os comandos seguem o padrão dos FPS tradicionais, com o acréscimo da ativação do jetpack (acionado com o botão direito do mouse) e do modo esqui (ativado com a barra de espaço).

Respawn mais ágil

Ser morto em um jogo de FPS é tão comum quanto escovar os dentes pela manhã. Porém, se é para acontecer, que ao menos a morte seja rápida e o respawn, imediato. Tribes: Ascend valoriza pouco a sua morte, com uma animação simples mas eficiente, que deixa claro como isso aconteceu e quem foi o seu carrasco.

Img_normal
Entretanto, bastam apenas cinco segundos para que o seu personagem já esteja de volta à ativa, sempre em algum ponto diferente do cenário. O recurso torna o game mais ágil e, como as munições são praticamente infinitas, é como se, mesmo morrendo com frequência, você não perdesse quase nada da diversão por conta disso.

Sistema de conquistas e evolução

Matar muitas pessoas, ganhar dinheiro e comprar mais armas. Basicamente, isso é o que acontece na maioria dos FPS. Em Tribes: Ascend essa característica também está presente, mas não é a única. Matar inimigos ou mesmo dar assistência para que um colega mate outros adversários também gera pontos.

À medida que você avança, seu personagem também evolui e permite que você faça upgrade em armas, armaduras e equipamentos. O dinheiro continua sendo importante, mas você perceberá que coletar badges pelos mais variados motivos durante as partidas também pode ser bastante divertido.

Eu também posso jogar

Muitas das pessoas que não gostam de FPS apontam como uma das falhas dos jogos o fato de, nos modos online, ser praticamente impossível sobreviver sem saber jogar. Basta aparecer no cenário para levar um headshot e, em poucos minutos, o que deveria ser uma tarde divertida se transforma em uma monótona tarde de humilhação.

Img_normal
Em Tribes: Ascend isso não acontece. Os cenários são amplos e contam com muitas dunas e construções de esconderijo. Além disso, com uma quantidade grande de inimigos é quase impossível não acertar nenhum deles. Ainda assim, se atirar não é a sua praia, é possível se responsabilizar pela segurança dos colegas de time e pela nobre missão de carregar a bandeira.

Alguém ouviu alguma coisa?

Tiros e mais tiros. Em meio às batalhas, os tiros disparados por você e pelos seus inimigos são tudo o que você vai ouvir. Entretanto, acredite: esse não deveria ser o único efeito sonoro presente nas batalhas. Voar com o seu jetpack, deslizar pelas dunas ou coletar itens também são ações que deveriam ter um mínimo de retorno sonoro para o jogador.

Img_normal
Em Tribes: Ascend esses sons secundários não existem. Ok, podemos dizer que isso não prejudica em nada a jogabilidade e não afeta a sua diversão. Porém, ainda assim, com o passar do tempo essa característica vai se transformar em um item do qual você sentirá falta. Ao coletar um item, por exemplo, a ausência de uma resposta sonora faz com que você se pergunte se conseguiu pegá-lo mesmo ou não.

É Transformers?

Basta iniciar o jogo e ver aqueles robôs se mexendo à sua frente para você se perguntar: "É um jogo dos Transformers?" Não há como não associar uma coisa com outra. A começar pela trilha sonora, que lembra muito a das três produções exibidas no cinema.

Os robôs que participam das batalhas também se parecem com os astros da telona. Porém, pelo menos aqui não há nenhum tipo de transformação e você não precisará lutar contra automóveis, ônibus, batedeiras de bolo ou retroescavadeiras.

85 pc
Ótimo